Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Aventureiras com visual renovado


Marcelo Monegato
Do Diário do Grande ABC

10/09/2008 | 07:08


Está em busca de aventuras aos finais de semana em meio a estradas de terra, muita lama e belas paisagens naturais? Se sua resposta é sim, temos uma boa notícia! A Yamaha apresentou na última semana a linha 2009 das on-off-road XTZ 125 e XTZ 125X.

Os modelos, produzidos em Manaus (AM), desembarcam nas concessionárias da marca de origem japonesa em todo o Brasil apenas no fim deste mês.

A XTZ terá duas versões oferecidas nas cores preta, azul e vermelha: a XTZ 125 K, que parte de R$ 7.013, e a XTZ 125 E, que custa R$ 7.817.

A miniaventureira que carrega o conceito X da Yamaha também surge com duas opções de configuração, mas somente na cor preta: a XTZ 125 XK, com preço de R$ 7.231, e XTZ 125 XE, no valor de R$ 8.025.

Esteticamente, a magrela da Yamaha sofreu algumas mudanças - algo que se fazia realmente necessária, já que desde sua primeira aparição, em 2002, ela não passava por uma ‘rejuvenescida'.

A XTZ 125 ganhou um inédito conjunto óptico, piscas em formato de gota (assim como sua ‘irmã' XTZ 250 Lander) e novo grafismo. Ela também está mais alta, graças aos novos pneus, e o escapamento está ainda maior e com protetor antiqueimaduras mais eficiente.

Já o motor é o mesmo monocilíndrico de quatro tempos, de 124,9 cm³, com comando simples no cabeçote e refrigeração a ar que equipava sua antecessora. No entanto, com uma pequena redução de potência.

Agora, a on-off-road gera 10,9 cv de potência a 7.500 rpm e torque máximo de 1,11 mkgf a 6.500 rpm. Anteriomente, a XTZ produzia 12,5 cv a 7.500 rpm e 1,19 mkgf a 6.500 rpm.

NORMAS
Para não ser apresentada, sofrer algumas alterações poucos meses depois e desagradar seu consumidor, a equipe de engenheiros da Yamaha trabalhou firme e já enquadrou a família XTZ 125 às novas normas de emissão de poluentes (Promot 3), que entra em vigor a partir do dia 1º de janeiro de 2009.

Para isso, foram promovidas algumas modificações mecânicas. Destaques para o novo sistema de indução de ar, único catalisador e para o carburador Mikuni BS 25 com acionamento do segundo estágio a vácuo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;