Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

A tão esperada reunião dos vingadores

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Após dez anos de heróis nas telonas, Marvel apresenta ‘Guerra Infinita’ em duas partes


Daniela Pegoraro

26/04/2018 | 07:00


 A fórmula padrão das produções da Marvel nos cinemas, em que os finais são sempre previsíveis, está prestes a ser dizimada. Vingadores: Guerra Infinita, que estreia hoje, traz às telas o ‘começo do fim’. A era que se iniciou há dez anos com Homem de Ferro encontra seu ápice. O capítulo final desta trama chega em 2019.

Em Guerra Infinita, quase todos os heróis da franquia se juntam para enfrentar inimigo em comum: Thanos (Josh Brolin). O vilão carrega consigo o ideal de extinguir metade da população intergalática a fim de estabelecer equilíbrio e paz. Tal poder só pode ser possuído pelas seis joias do infinito, que se encontram nos mais diversos locais, como no tesseract de Loki (Tom Hiddleston), na cabeça de Visão (Paul Bettany), no Olho de Agamotto do Dr. Estranho (Benedict Cumberbatch).

Personagens que nunca antes haviam se encontrado acabam cruzando os caminhos. As histórias da Marvel, que vinham sendo contadas singularmente, atingem o ponto em comum, desde Thor (Chris Hemsworth) sendo resgatado pelos Guardiões da Galáxia até a parceria do Homem de Ferro (Robert Downey Jr.) com Dr. Estranho. Sem contar com Homem-Aranha (Tom Holland), Hulk (Mark Ruffalo), Pantera Negra (Chadwick Boseman), Capitão América (Chris Evans) e Viúva Negra (Scarlett Johansson), entre outros.

Embora o longa se passe em cenários diferentes, a história se completa de forma natural. A trama segue Thanos como seu fio-condutor. O personagem é um dos mais explorados e humanizados, o que dá maior sentido para seus atos.
No entanto, quem não assistiu a alguns filmes anteriores da Marvel pode se perder entre as referências. Neste longa fica clara a importância da cronologia da franquia e como os filmes funcionaram em conjunto por todos os dez anos.

São raros os momentos previsíveis e o espectador precisa ir com a mente aberta para surpresas – tanto boas quanto indesejáveis. O fim do filme é uma incógnita gigante para o que vai acontecer em seguida, visto que a história terá continuação após o lançamento de Homem Formiga e a Vespa em julho, e Capitã Marvel em março.

Para os fãs que procuram por ação e emoção, o filme consegue reunir o que tem de melhor em toda a produção da Marvel. É imperdível.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;