Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 24 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Dilma cutuca Huck, elogia Boulos e sai em defesa de Lula

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-presidente visitou rapidamente barracos instalados em ocupação


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

27/01/2018 | 07:00


A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) visitou ontem a ocupação Povo Sem Medo, do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto), em São Bernardo, e usou seu discurso para elogiar o líder do movimento, Guilherme Boulos, em nítida alfinetada ao apresentador Luciano Huck. Ambos são cotados para disputar a Presidência em outubro.

Dilma falou após percorrer os barracos instalados no terreno e tirar fotos com os moradores. “Eu quero agradecer o Boulos, porque ele é uma das lideranças novas, verdadeiramente novas. Eles colocam lideranças que eles consideram novas. Mas o que fizeram? Programa de auditório? Ou construíam agremiações empresariais? O Boulos não. O Boulos nasce da luta desse povo brasileiro, nasce daqui.”

Protegida da garoa com o guarda-chuva segurado por terceiros e sob proteção de cordão humano formado pelos moradores, Dilma visitou rapidamente parte das instalações da ocupação, que abriga 8.000 famílias desde setembro. A petista estava acompanhada da ex-ministra Eleonora Menicucci (Política para as Mulheres) e da vereadora de São Bernardo Ana Nice (PT). A ex-presidente também falou do legado dos governos do PT, como o Minha Casa, Minha Vida, relembrou o processo de impeachment que a tirou do poder em 2016 e repetiu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao criticar a “elite mais corrupta e mais venal deste País, que explora a população brasileira e que compactuou com a escravidão”.

Dilma não falou com a imprensa nem explicitou os motivos de sua visita ao local cinco meses depois de o terreno ter sido ocupado. A visita ocorre dois dias depois de Lula ter sido condenado a 12 anos e um mês de prisão em segunda instância, inviabilizando sua candidatura ao Planalto. Na quarta-feira, o próprio ex-presidente pregou a mobilização em defesa de sua inocência.

Aos moradores da ocupação, Dilma defendeu o ex-presidente. “Não vamos aceitar que Lula seja retirado da eleição de 2018. Todos aqueles que quiserem brigar conosco, devem brigar conosco”. Enquanto Dilma falava, moradores dos condomínios localizados no entorno do terreno bateram panelas.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;