Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Sétima ediçao do 'Mix Brasil' vai ao teatro


Do Diário do Grande ABC

14/11/1999 | 15:00


Em sua 7ª ediçao, o Mix Brasil 99, Festival da Diversidade Sexual - mostra de filmes que fazem questionamentos sobre a sexualidade, evento já incorporado ao calendário da cidade -, rendeu frutos para além das fronteiras do cinema. Nesta segunda à noite, os refletores vao iluminar o palco do Teatro N.Ex.T (Rua Rego Freitas, 454 Fone 259-2485) na abertura do OFF Mix, mostra teatral paralela igualmente inspirada no tema da diversidade sexual.

Sob curadoria do produtor cultural Celso Cury, a programaçao do OFF Mix dará ao público a oportunidade de ver ou rever ótimos espetáculos já fora de temporada. Ou ainda de conhecer textos inéditos em leituras dramáticas que possivelmente resultarao em montagens no próximo ano.

Entre os méritos da curadoria de Celso Cury está o fato de ter efetivamente optado pela diversidade na escolha dos espetáculos, no lugar de restringir a programaçao à discussao da homossexualidade, o que costuma ocorrer em eventos desse tipo. "Nao gosto de guetos", diz Cury.

"Em 1976, fui processado pela ediçao da "Coluna do Meio", no jornal Ultima Hora, sob a alegaçao de reunir seres anormais naquele espaço", conta. Fiel ao objetivo de jamais abrir mao de investir culturalmente no estímulo à tolerância, Cury ignorou rótulos em sua curadoria e a orientou principalmente para a qualidade artística. "Estou muito satisfeito com a programaçao."

Uma opçao que nao implicou negligenciar o tema central do evento, uma vez que o questionamento sobre a sexualidade perpassa todas as peças selecionadas. É o caso, por exemplo, de O Caderno Rosa de Lori Lamby, delicada adaptaçao de um conto de Hilda Hilst. Interpretado por Iara Jamra e dirigido por Bete Coelho, o monólogo aborda o desejo a partir das fantasias sexuais de uma menina.

Na verdade, a montagem de "O Caderno" inspirou a criaçao do OFF Mix. Foi Cury quem sugeriu a Iara Jamra a montagem do texto, há cerca de dois anos. Na mesma ocasiao, conversou com o diretor do Mix Brasil, André Fischer, sobre a inclusao da montagem na programaçao da 6º ediçao do festival. "André entusiasmou-se com a idéia, mas, infelizmente, a montagem nao ficou pronta a tempo", lembrou. Este ano, Cury voltou a comentar sobre O Caderno com Fischer, que sugeriu a criaçao da mostra teatral paralela.

Da sexualidade na infância ao tardio balanço do desejo nao realizado. Os atores Antonio Farias e Caco Mattos interpretam duas velhas, duas mulheres decadentes e sozinhas em constante disputa na peça A Desgraça Adora Companhia, dirigida por Luiz Roberto Damasceno. "Já Solitude, baseada num poema da tradiçao Nô, japonesa, fala do amor de duas mulheres por um homem", comenta Cury.

A prova da artificialidade dos rótulos está, por exemplo, em Oscar Wilde, excelente monólogo interpretado por Elias Andreato. A contundência do texto ultrapassa a questao da homossexualidade. "O espetáculo é lindíssimo e fala de amor e morte de forma universal."

A grande frustraçao de Cury foi nao ter conseguido incluir uma montagem sequer de autoria de Caio Fernando Abreu na mostra. "Gostaria de ter conseguido incluir na programaçao "A Dama da Noite" ou "O Homem e a Mancha", mas nao foi possível." A frustraçao acabou amenizada uma vez que o a ator Marcos Breda - intérprete de "O Homem e a Mancha", espetáculo dirigido por Luiz Arthur Nunes - decidiu realizar uma leitura dramática da peça no domingo.

Sob direçao de Gabriel Villela, a leitura de Pólvora e Poesia, de Alcides Nogueira abre nesta segunda-feira a série de leituras dramáticas que integram o OFF Mix. Os atores Cláudio Fontana e Fernando Neves interpretam os poetas Arthur Rimbaud e Paul Verlaine, que viveram uma profunda paixao, na leitura da peça com montagem prevista para o ano que vem.

Na quarta-feira o crítico e jornalista Alberto Guzik dirige a leitura de uma adaptaçao teatral de seu romance Risco de Vida. Wolff Rothstein, responsável pela adaptaçao, também integra o elenco com Otávio Filho e José Germano de Mello.

Além dos espetáculos e leituras que até o dia 25 tomam conta do Teatro N.Ex.T, o OFF Mix tem ainda uma programaçao espalhada por bares e teatros da cidade, como o SoGo Disco Bar ou Cine Teatro de Arte Recriarte Bijou. Sao apresentaçoes únicas de performances ou peças relacionadas ao tema.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sétima ediçao do 'Mix Brasil' vai ao teatro

Do Diário do Grande ABC

14/11/1999 | 15:00


Em sua 7ª ediçao, o Mix Brasil 99, Festival da Diversidade Sexual - mostra de filmes que fazem questionamentos sobre a sexualidade, evento já incorporado ao calendário da cidade -, rendeu frutos para além das fronteiras do cinema. Nesta segunda à noite, os refletores vao iluminar o palco do Teatro N.Ex.T (Rua Rego Freitas, 454 Fone 259-2485) na abertura do OFF Mix, mostra teatral paralela igualmente inspirada no tema da diversidade sexual.

Sob curadoria do produtor cultural Celso Cury, a programaçao do OFF Mix dará ao público a oportunidade de ver ou rever ótimos espetáculos já fora de temporada. Ou ainda de conhecer textos inéditos em leituras dramáticas que possivelmente resultarao em montagens no próximo ano.

Entre os méritos da curadoria de Celso Cury está o fato de ter efetivamente optado pela diversidade na escolha dos espetáculos, no lugar de restringir a programaçao à discussao da homossexualidade, o que costuma ocorrer em eventos desse tipo. "Nao gosto de guetos", diz Cury.

"Em 1976, fui processado pela ediçao da "Coluna do Meio", no jornal Ultima Hora, sob a alegaçao de reunir seres anormais naquele espaço", conta. Fiel ao objetivo de jamais abrir mao de investir culturalmente no estímulo à tolerância, Cury ignorou rótulos em sua curadoria e a orientou principalmente para a qualidade artística. "Estou muito satisfeito com a programaçao."

Uma opçao que nao implicou negligenciar o tema central do evento, uma vez que o questionamento sobre a sexualidade perpassa todas as peças selecionadas. É o caso, por exemplo, de O Caderno Rosa de Lori Lamby, delicada adaptaçao de um conto de Hilda Hilst. Interpretado por Iara Jamra e dirigido por Bete Coelho, o monólogo aborda o desejo a partir das fantasias sexuais de uma menina.

Na verdade, a montagem de "O Caderno" inspirou a criaçao do OFF Mix. Foi Cury quem sugeriu a Iara Jamra a montagem do texto, há cerca de dois anos. Na mesma ocasiao, conversou com o diretor do Mix Brasil, André Fischer, sobre a inclusao da montagem na programaçao da 6º ediçao do festival. "André entusiasmou-se com a idéia, mas, infelizmente, a montagem nao ficou pronta a tempo", lembrou. Este ano, Cury voltou a comentar sobre O Caderno com Fischer, que sugeriu a criaçao da mostra teatral paralela.

Da sexualidade na infância ao tardio balanço do desejo nao realizado. Os atores Antonio Farias e Caco Mattos interpretam duas velhas, duas mulheres decadentes e sozinhas em constante disputa na peça A Desgraça Adora Companhia, dirigida por Luiz Roberto Damasceno. "Já Solitude, baseada num poema da tradiçao Nô, japonesa, fala do amor de duas mulheres por um homem", comenta Cury.

A prova da artificialidade dos rótulos está, por exemplo, em Oscar Wilde, excelente monólogo interpretado por Elias Andreato. A contundência do texto ultrapassa a questao da homossexualidade. "O espetáculo é lindíssimo e fala de amor e morte de forma universal."

A grande frustraçao de Cury foi nao ter conseguido incluir uma montagem sequer de autoria de Caio Fernando Abreu na mostra. "Gostaria de ter conseguido incluir na programaçao "A Dama da Noite" ou "O Homem e a Mancha", mas nao foi possível." A frustraçao acabou amenizada uma vez que o a ator Marcos Breda - intérprete de "O Homem e a Mancha", espetáculo dirigido por Luiz Arthur Nunes - decidiu realizar uma leitura dramática da peça no domingo.

Sob direçao de Gabriel Villela, a leitura de Pólvora e Poesia, de Alcides Nogueira abre nesta segunda-feira a série de leituras dramáticas que integram o OFF Mix. Os atores Cláudio Fontana e Fernando Neves interpretam os poetas Arthur Rimbaud e Paul Verlaine, que viveram uma profunda paixao, na leitura da peça com montagem prevista para o ano que vem.

Na quarta-feira o crítico e jornalista Alberto Guzik dirige a leitura de uma adaptaçao teatral de seu romance Risco de Vida. Wolff Rothstein, responsável pela adaptaçao, também integra o elenco com Otávio Filho e José Germano de Mello.

Além dos espetáculos e leituras que até o dia 25 tomam conta do Teatro N.Ex.T, o OFF Mix tem ainda uma programaçao espalhada por bares e teatros da cidade, como o SoGo Disco Bar ou Cine Teatro de Arte Recriarte Bijou. Sao apresentaçoes únicas de performances ou peças relacionadas ao tema.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;