Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Parreira diz que não vai fazer novas experiências na Seleção


Da AFP

22/06/2005 | 23:10


O técnico da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira, garantiu nesta quarta-feira, depois de empatar por 2 a 2 com o Japão e se classificar para a semifinal da Copa das Confederações, que não haverá mais experiências com jogadores neste torneio. "Já analisamos muitos jogadores, 20 no total. Não haverá mais experiências. Agora colocaremos em campo somente o melhor time, tanto do ponto de vista técnico como físico. Agora temos que ganhar as partidas", disse o técnico.

Parreira admitiu que "existe agora uma preocupação com a equipe, porque além da questão tática e mental, a preparação física será importante na partida contra a Alemanha. Veremos nestes dias como recuperar os jogadores".

O treinador brasileiro destacou que "em três jogos a seleção testou 20 atletas. É evidente que não se monta uma equipe em três partidas com 20 jogadores. Mas fizemos observações e agora vamos processá-las". No entanto, acrescentou, o Brasil cumpriu os seus dois objetivos da primeira fase. "Tínhamos o objetvo de observar os jogadores e isso se fez. O outro era a classificação para a semifinal, e também a conseguimos", assinalou.

Na partida contra o Japão, "a classificação não correu riscos". "Esta Copa das Confederações foi usada para isso. Não trouxemos peças importantes como Ronaldo, Cafu ou Roberto Carlos, para ver outros jogadores em ação. E os que entraram desempenharam bem seu papel", destacou Parreira.

Sobre o jogo das semifinais contra Alemanha, líder do Grupo A, Parreira disse que é uma equipe de boa técnica e que está muito motivada. Será difícil jogar contra eles, principalmente porque estão em casa".

Além das características técnicas do conjunto alemão, Parreira assinalou que "a preparação física será importante nesse jogo, e temos que ver como se recuperarão nossos jogadores. A Alemanha terá um dia a mais de descanso que nós e isso pode fazer diferença".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Parreira diz que não vai fazer novas experiências na Seleção

Da AFP

22/06/2005 | 23:10


O técnico da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira, garantiu nesta quarta-feira, depois de empatar por 2 a 2 com o Japão e se classificar para a semifinal da Copa das Confederações, que não haverá mais experiências com jogadores neste torneio. "Já analisamos muitos jogadores, 20 no total. Não haverá mais experiências. Agora colocaremos em campo somente o melhor time, tanto do ponto de vista técnico como físico. Agora temos que ganhar as partidas", disse o técnico.

Parreira admitiu que "existe agora uma preocupação com a equipe, porque além da questão tática e mental, a preparação física será importante na partida contra a Alemanha. Veremos nestes dias como recuperar os jogadores".

O treinador brasileiro destacou que "em três jogos a seleção testou 20 atletas. É evidente que não se monta uma equipe em três partidas com 20 jogadores. Mas fizemos observações e agora vamos processá-las". No entanto, acrescentou, o Brasil cumpriu os seus dois objetivos da primeira fase. "Tínhamos o objetvo de observar os jogadores e isso se fez. O outro era a classificação para a semifinal, e também a conseguimos", assinalou.

Na partida contra o Japão, "a classificação não correu riscos". "Esta Copa das Confederações foi usada para isso. Não trouxemos peças importantes como Ronaldo, Cafu ou Roberto Carlos, para ver outros jogadores em ação. E os que entraram desempenharam bem seu papel", destacou Parreira.

Sobre o jogo das semifinais contra Alemanha, líder do Grupo A, Parreira disse que é uma equipe de boa técnica e que está muito motivada. Será difícil jogar contra eles, principalmente porque estão em casa".

Além das características técnicas do conjunto alemão, Parreira assinalou que "a preparação física será importante nesse jogo, e temos que ver como se recuperarão nossos jogadores. A Alemanha terá um dia a mais de descanso que nós e isso pode fazer diferença".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;