Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Cesta básica encarece R$ 3,31 nesta semana


Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC

08/04/2011 | 07:05


O preço do quilo da batata interrompeu a sequência de queda das últimas três semanas ao registrar salto de 39,88%. O produto passou de R$ 1,63 para R$ 2,28 nos supermercados da região. O legume teve a principal alta da cesta básica, cujo preço médio chegou a R$ 361,61.

Para comprar os 34 produtos básicos listados pela Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), o consumidor desembolsará R$ 3,31 a mais, aumento de 0,92% em relação à pesquisa da semana anterior.

Segundo o engenheiro agrônomo Fábio Vezzá De Benedetto, a batata está mais cara devido às fortes chuvas da estação passada. "Na chegada do outono a colheita fica prejudicada, pois o plantio nos meses anteriores ficou defasado."

Ele acrescenta que historicamente o preço desse legume tende a subir nesta época do ano. Quando o volume colhido diminui no interior do Estado é preciso recorrer a Minas Gerais e ao Sul do País. Mesmo assim, o quilo do produto está 27% mais barato frente ao mesmo período de 2010.

Nesta semana, todos os grupos de itens pesquisados registraram aumento, enquanto os hortifrúti inflacionaram 2,21% no período. Ainda entre os alimentos, a cebola teve novo aumento. É vendida agora a preço médio de R$ 1,72, sendo que há uma semana, o valor era R$ 1,72. O aumento foi de 6,83%.

Outro item que teve preço reajustado depois de algum tempo de queda foi o arroz. O pacote com cinco quilos do cereal ficou 3,50% mais caro, ou seja, é vendido por R$ 6,51. O feijão também seguiu o mesmo rumo ao ficar 5,65% mais salgado, com o quilo encontrado nas lojas por R$ 6,51. "Entretanto, quando o grão é vendido abaixo de R$ 2 não cobre nem os custos do plantio que os produtores tiveram", afirma o engenheiro agrônomo da Craisa. 

QUEDAS - Tomate, alface e frango, produtos que estavam com preços em ascensão registraram nesta semana quedas relevantes. A popular fruta utilizada na salada lidera o recuo com 9,41%. O preço do quilo caiu de R$ 3,40 para R$ 3,08.

O valor do pé de alface nos estabelecimentos do Grande ABC retraiu 5,29%, comercializado a R$ 1,61. O frango, que acumula a maior alta nos preços dos últimos 12 meses, é vendido nesta semana por R$ 4,03 o quilo, enquanto na semana anterior custava R$ 4,21.

Dos 34 itens considerados básicos para o consumo de uma família com dois adultos e duas crianças em 30 dias, apenas a farinha de mandioca torrada, a bolacha tipo maisena, o sal refinado, o detergente líquido e os ovos brancos não registraram oscilação nos preços.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cesta básica encarece R$ 3,31 nesta semana

Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC

08/04/2011 | 07:05


O preço do quilo da batata interrompeu a sequência de queda das últimas três semanas ao registrar salto de 39,88%. O produto passou de R$ 1,63 para R$ 2,28 nos supermercados da região. O legume teve a principal alta da cesta básica, cujo preço médio chegou a R$ 361,61.

Para comprar os 34 produtos básicos listados pela Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), o consumidor desembolsará R$ 3,31 a mais, aumento de 0,92% em relação à pesquisa da semana anterior.

Segundo o engenheiro agrônomo Fábio Vezzá De Benedetto, a batata está mais cara devido às fortes chuvas da estação passada. "Na chegada do outono a colheita fica prejudicada, pois o plantio nos meses anteriores ficou defasado."

Ele acrescenta que historicamente o preço desse legume tende a subir nesta época do ano. Quando o volume colhido diminui no interior do Estado é preciso recorrer a Minas Gerais e ao Sul do País. Mesmo assim, o quilo do produto está 27% mais barato frente ao mesmo período de 2010.

Nesta semana, todos os grupos de itens pesquisados registraram aumento, enquanto os hortifrúti inflacionaram 2,21% no período. Ainda entre os alimentos, a cebola teve novo aumento. É vendida agora a preço médio de R$ 1,72, sendo que há uma semana, o valor era R$ 1,72. O aumento foi de 6,83%.

Outro item que teve preço reajustado depois de algum tempo de queda foi o arroz. O pacote com cinco quilos do cereal ficou 3,50% mais caro, ou seja, é vendido por R$ 6,51. O feijão também seguiu o mesmo rumo ao ficar 5,65% mais salgado, com o quilo encontrado nas lojas por R$ 6,51. "Entretanto, quando o grão é vendido abaixo de R$ 2 não cobre nem os custos do plantio que os produtores tiveram", afirma o engenheiro agrônomo da Craisa. 

QUEDAS - Tomate, alface e frango, produtos que estavam com preços em ascensão registraram nesta semana quedas relevantes. A popular fruta utilizada na salada lidera o recuo com 9,41%. O preço do quilo caiu de R$ 3,40 para R$ 3,08.

O valor do pé de alface nos estabelecimentos do Grande ABC retraiu 5,29%, comercializado a R$ 1,61. O frango, que acumula a maior alta nos preços dos últimos 12 meses, é vendido nesta semana por R$ 4,03 o quilo, enquanto na semana anterior custava R$ 4,21.

Dos 34 itens considerados básicos para o consumo de uma família com dois adultos e duas crianças em 30 dias, apenas a farinha de mandioca torrada, a bolacha tipo maisena, o sal refinado, o detergente líquido e os ovos brancos não registraram oscilação nos preços.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;