Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Tamires Santana volta ao sonho em programa de TV


Thiago Mariano
Do Diário do Grande ABC

03/08/2010 | 07:02


A máxima de que ‘tudo que for para ser será' se adapta ao último ano de vida da soteropolitana Tamires Santana. Última selecionada do Ídolos, da Record, a jovem de 20 anos que mora há um ano e meio no bairro Eldorado, em Diadema, já galgou um longo caminho para estar entre os dez selecionados do reality show.

A primeira exibição com os jovens confinados vai ao ar hoje, às 23h15. Os candidatos cantarão repertório da Jovem Guarda. As apresentações são às terças e as eliminações, às quintas, no mesmo horário.

Desde cedo a vida de Tamires é permeada pela música. É filha de saxofonista da Polícia Militar, sobrinha de Galdino Octopus, violinista da trupe Teatro Mágico, e de um fabricante de clarinetes.

"Dei um violão para ela, aos 9 anos. Mas logo deixou de lado, disse que preferia cantar, pois o instrumento machucava seus joelhos", conta o pai, Oséas Santana.
Logo, ele percebeu que a filha levava jeito com a voz. "Começou num karaokê, aos 10 anos. Em seguida, lembro de um episódio em que ela foi aplaudida de pé por todos após cantar", diz.

Gravou um ‘demo' e, em seguida, um disco de arrocha, famoso ritmo baiano. "Ela era conhecida como princesinha do arrocha na cidade", lembra o pai.

A morte da mãe de Tamires, em 2005, quando a jovem tinha 15 anos, interrompeu a trajetória. "Ela foi vítima de bala perdida. Morreu com um tiro na perna". Arrasada, a garota emudeceu, abandonou os estudos e desistiu por um tempo do sonho de virar cantora.

A vinda para Diadema, para a casa do tio, serviu de estímulo para a jovem que ficou quatro anos no casulo. "Aqui ela concluiu os estudos e começou a trabalhar como ajudante geral em uma fábrica de espumas. Ia começar curso técnico de canto, se não fosse selecionada para o programa", conta o tio, Odivan Santana.

Foi no dia das audições em São Paulo que Tamires descobriu que o programa estava selecionando aspirantes a estrela - ela já havia tentado em 2008.

Nas audições, além de Paula Lima, Luiz Calainho e Marco Camargo, o cantor e compositor Peninha estava de convidado. Ela cantou Para Ver as Meninas e Dança da Solidão. Levou ‘não' de Calainho e Camargo e ‘sim' de Paula e Peninha. Percebendo a tensão instalada em Tamires, Paula a convidou a voltar no próximo dia, quando Camargo voltou atrás e deu sinal positivo para sua continuidade.

Na fila do programa ela arrumou namorado, o também candidato Lucas Felipe Franco.

Quando ficou entre os 15 classificados, mais tensão. Cinco foram escolhidos pelo público e mais cinco pelos jurados para entrar no confinamento. Tamires foi a última a entrar.

Até então, os comentários que se sobressaem sobre a jovem são sobre o seu timbre diferenciado e nervosismo. Ela até desmaiou após sair de uma das apresentações. "Tamires não mostrou tudo o que tem. Ela está contida, tem um agudo espetacular que não conseguiu mostrar ainda", diz a irmã Samira Santana.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tamires Santana volta ao sonho em programa de TV

Thiago Mariano
Do Diário do Grande ABC

03/08/2010 | 07:02


A máxima de que ‘tudo que for para ser será' se adapta ao último ano de vida da soteropolitana Tamires Santana. Última selecionada do Ídolos, da Record, a jovem de 20 anos que mora há um ano e meio no bairro Eldorado, em Diadema, já galgou um longo caminho para estar entre os dez selecionados do reality show.

A primeira exibição com os jovens confinados vai ao ar hoje, às 23h15. Os candidatos cantarão repertório da Jovem Guarda. As apresentações são às terças e as eliminações, às quintas, no mesmo horário.

Desde cedo a vida de Tamires é permeada pela música. É filha de saxofonista da Polícia Militar, sobrinha de Galdino Octopus, violinista da trupe Teatro Mágico, e de um fabricante de clarinetes.

"Dei um violão para ela, aos 9 anos. Mas logo deixou de lado, disse que preferia cantar, pois o instrumento machucava seus joelhos", conta o pai, Oséas Santana.
Logo, ele percebeu que a filha levava jeito com a voz. "Começou num karaokê, aos 10 anos. Em seguida, lembro de um episódio em que ela foi aplaudida de pé por todos após cantar", diz.

Gravou um ‘demo' e, em seguida, um disco de arrocha, famoso ritmo baiano. "Ela era conhecida como princesinha do arrocha na cidade", lembra o pai.

A morte da mãe de Tamires, em 2005, quando a jovem tinha 15 anos, interrompeu a trajetória. "Ela foi vítima de bala perdida. Morreu com um tiro na perna". Arrasada, a garota emudeceu, abandonou os estudos e desistiu por um tempo do sonho de virar cantora.

A vinda para Diadema, para a casa do tio, serviu de estímulo para a jovem que ficou quatro anos no casulo. "Aqui ela concluiu os estudos e começou a trabalhar como ajudante geral em uma fábrica de espumas. Ia começar curso técnico de canto, se não fosse selecionada para o programa", conta o tio, Odivan Santana.

Foi no dia das audições em São Paulo que Tamires descobriu que o programa estava selecionando aspirantes a estrela - ela já havia tentado em 2008.

Nas audições, além de Paula Lima, Luiz Calainho e Marco Camargo, o cantor e compositor Peninha estava de convidado. Ela cantou Para Ver as Meninas e Dança da Solidão. Levou ‘não' de Calainho e Camargo e ‘sim' de Paula e Peninha. Percebendo a tensão instalada em Tamires, Paula a convidou a voltar no próximo dia, quando Camargo voltou atrás e deu sinal positivo para sua continuidade.

Na fila do programa ela arrumou namorado, o também candidato Lucas Felipe Franco.

Quando ficou entre os 15 classificados, mais tensão. Cinco foram escolhidos pelo público e mais cinco pelos jurados para entrar no confinamento. Tamires foi a última a entrar.

Até então, os comentários que se sobressaem sobre a jovem são sobre o seu timbre diferenciado e nervosismo. Ela até desmaiou após sair de uma das apresentações. "Tamires não mostrou tudo o que tem. Ela está contida, tem um agudo espetacular que não conseguiu mostrar ainda", diz a irmã Samira Santana.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;