Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 29 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Reforma tributária deve ser votada amanhã


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

10/12/2014 | 07:00


A eleição à presidência da Câmara de Mauá provocou adiamento da análise da reforma tributária, item considerado prioritário pelo prefeito Donisete Braga (PT). Para que o texto seja ratificado pela Casa ainda neste ano, o governo determinou a convocação de sessão extraordinária, que provavelmente será realizada amanhã.

Entre os principais pontos do projeto estão aumento na alíquota do ITBI ((Imposto sobre a Transmissão de Bens e Imóveis Intervivos), endurecimento das regras de recolhimento do ISS (Imposto Sobre Serviços) e criação da taxa do lixo. A previsão é que as medidas engordem em R$ 20 milhões por ano a receita da cidade.

O aval à reforma tributária ainda não é consenso na base governista pelo fato de a proposta englobar a taxa do lixo. Com custo médio de R$ 6,60, o tributo pode gerar ônus político, preveem vereadores, nos mesmos moldes da CIP (Contribuição da Iluminação Pública), instituída no governo de Oswaldo Dias (PT).

Foi cogitada a hipótese de desmembramento da taxa do lixo do texto original da reforma tributária, e sua análise ficaria apenas para 2015. Mas Donisete não abre mão de ter o imposto, alegando queda na receita e comprometimento das finanças públicas.

O presidente da Câmara de Mauá, Paulo Suares (PT), negou que os trabalhos em torno da escolha do novo presidente foram os motivos do adiamento para a leitura e votação do projeto. “As comissões responsáveis não deram seus pareceres sobre a matéria e sem isso não pôde ser colocada em discussão”, afirmou Suares. Segundo o petista, a Casa tem até o dia 15 para convocar a sessão extraordinária sem precisar suspender o recesso. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Reforma tributária deve ser votada amanhã

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

10/12/2014 | 07:00


A eleição à presidência da Câmara de Mauá provocou adiamento da análise da reforma tributária, item considerado prioritário pelo prefeito Donisete Braga (PT). Para que o texto seja ratificado pela Casa ainda neste ano, o governo determinou a convocação de sessão extraordinária, que provavelmente será realizada amanhã.

Entre os principais pontos do projeto estão aumento na alíquota do ITBI ((Imposto sobre a Transmissão de Bens e Imóveis Intervivos), endurecimento das regras de recolhimento do ISS (Imposto Sobre Serviços) e criação da taxa do lixo. A previsão é que as medidas engordem em R$ 20 milhões por ano a receita da cidade.

O aval à reforma tributária ainda não é consenso na base governista pelo fato de a proposta englobar a taxa do lixo. Com custo médio de R$ 6,60, o tributo pode gerar ônus político, preveem vereadores, nos mesmos moldes da CIP (Contribuição da Iluminação Pública), instituída no governo de Oswaldo Dias (PT).

Foi cogitada a hipótese de desmembramento da taxa do lixo do texto original da reforma tributária, e sua análise ficaria apenas para 2015. Mas Donisete não abre mão de ter o imposto, alegando queda na receita e comprometimento das finanças públicas.

O presidente da Câmara de Mauá, Paulo Suares (PT), negou que os trabalhos em torno da escolha do novo presidente foram os motivos do adiamento para a leitura e votação do projeto. “As comissões responsáveis não deram seus pareceres sobre a matéria e sem isso não pôde ser colocada em discussão”, afirmou Suares. Segundo o petista, a Casa tem até o dia 15 para convocar a sessão extraordinária sem precisar suspender o recesso. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;