Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Brasil atribui sucesso a tempo de treino


Das Agências

24/06/2009 | 07:00


Nos tropeços da Seleção Brasileira, Dunga costuma usar a falta de tempo para treinar como desculpa. Na Copa das Confederações, os jogadores têm mostrado que o técnico tem razão. Com três vitórias em três partidas, a equipe chega à semifinal (enfrenta a África do Sul amanhã, às 15h, horário de Brasília) como favorita a decidir o título.

Os atletas estão juntos desde o dia 1º e, no período, foram cinco triunfos em cinco partidas. Em Montevidéu, no dia 6, goleou o Uruguai por 4 a 0 e acabou com um jejum de 33 anos sem vencer no Estádio Centenário. Depois bateu o Paraguai (2 a 1) no Recife, também pelas eliminatórias para a Copa de 2010. Na Copa das Confederações, fez 4 a 3 no Egito, 3 a 0 nos Estados Unidos e 3 a 0 na Itália.

"A gente sempre defendeu que quando a seleção tivesse um período longo de trabalho, um período para ficar junta, demonstraríamos bons resultados. Agora é uma prova disso. O importante é que estamos crescendo na competição", disse o meia Kaká.

Este é o maior período da equipe junta em 2009. Em fevereiro, fez apenas um jogo, também contra a Itália (2 a 0). Em 29 de março, empatou em 1 a 1 com o Equador, e depois fez 3 a 0 no Peru.

"Estamos vivendo um bom momento. Desde as eliminatórias, estamos jogando mais soltos. Isso deve-se ao tempo que estamos juntos", avaliou Gilberto Silva, titular nos últimos cinco jogos.

A vitória sobre a Itália foi construída com facilidade. Em 45 minutos, o time de Dunga fez os três gols. Para Robinho, o placar poderia ter sido ainda maior.

"Cabia mais. Mas, no segundo tempo, a seleção tocou mais a bola, administrou o resultado. Ganhar de 3 a 0 está de bom tamanho", disse o atacante.

LUÍS FABIANO - Após perder Kaká para o Real Madrid, o Milan já está atrás do atacante do Sevilla. O camisa nove da seleção é cotado para integrar o clube italiano na temporada 2009/2010, segundo o jornal La Gazzetta dello Sport. A contratação seria uma forma de compensar a tentativa frustrada de contratação do bósnio Edin Dzeko, do Wolfsburg.

Luís Fabiano disse que seria um "sonho" jogar no Milan, mas diz não saber do interesse dos italianos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Brasil atribui sucesso a tempo de treino

Das Agências

24/06/2009 | 07:00


Nos tropeços da Seleção Brasileira, Dunga costuma usar a falta de tempo para treinar como desculpa. Na Copa das Confederações, os jogadores têm mostrado que o técnico tem razão. Com três vitórias em três partidas, a equipe chega à semifinal (enfrenta a África do Sul amanhã, às 15h, horário de Brasília) como favorita a decidir o título.

Os atletas estão juntos desde o dia 1º e, no período, foram cinco triunfos em cinco partidas. Em Montevidéu, no dia 6, goleou o Uruguai por 4 a 0 e acabou com um jejum de 33 anos sem vencer no Estádio Centenário. Depois bateu o Paraguai (2 a 1) no Recife, também pelas eliminatórias para a Copa de 2010. Na Copa das Confederações, fez 4 a 3 no Egito, 3 a 0 nos Estados Unidos e 3 a 0 na Itália.

"A gente sempre defendeu que quando a seleção tivesse um período longo de trabalho, um período para ficar junta, demonstraríamos bons resultados. Agora é uma prova disso. O importante é que estamos crescendo na competição", disse o meia Kaká.

Este é o maior período da equipe junta em 2009. Em fevereiro, fez apenas um jogo, também contra a Itália (2 a 0). Em 29 de março, empatou em 1 a 1 com o Equador, e depois fez 3 a 0 no Peru.

"Estamos vivendo um bom momento. Desde as eliminatórias, estamos jogando mais soltos. Isso deve-se ao tempo que estamos juntos", avaliou Gilberto Silva, titular nos últimos cinco jogos.

A vitória sobre a Itália foi construída com facilidade. Em 45 minutos, o time de Dunga fez os três gols. Para Robinho, o placar poderia ter sido ainda maior.

"Cabia mais. Mas, no segundo tempo, a seleção tocou mais a bola, administrou o resultado. Ganhar de 3 a 0 está de bom tamanho", disse o atacante.

LUÍS FABIANO - Após perder Kaká para o Real Madrid, o Milan já está atrás do atacante do Sevilla. O camisa nove da seleção é cotado para integrar o clube italiano na temporada 2009/2010, segundo o jornal La Gazzetta dello Sport. A contratação seria uma forma de compensar a tentativa frustrada de contratação do bósnio Edin Dzeko, do Wolfsburg.

Luís Fabiano disse que seria um "sonho" jogar no Milan, mas diz não saber do interesse dos italianos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;