Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

General Motors e Scania amargam situações complicadas

Entre os problemas estão a falta de contratação de empregados e as medidas de controle de produção


Michele Loureiro
Do Diário do Grande ABC

24/06/2009 | 07:00


Na contramão das boas notícias, a GM (General Motors), em São Caetano, e a Scania, em São Bernardo, apresentam cenários mais complicados.

Desde o início do mês, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano solicita a contratação de 200 trabalhadores para a GM, sem sucesso. Em reunião realizada ontem, a montadora solicitou que o sindicato aguarde para saber se o benefício do IPI (Imposto Sobre Produto Industrializado) será estendido.

"Eles temem que se não houver prorrogação, o mercado se retraia e as contratações se tornem excedentes", explicou o vice-presidente do sindicato, Francisco Nunes da Rocha.

A entidade, que chegou a ameaçar paralisação das atividades na fábrica, afirmou que compreende o receio da montadora e vai esperar a sinalização do governo para dar andamento na solicitação.

Na Scania, as medidas de controle de produção parecem não bastar. Segundo Sergio Nobre, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a situação é preocupante. "Os setores que dependem de exportação são os mais prejudicados com a crise, torcemos por medidas de incentivo fornecidas pelo governo", destacou.

Enquanto isso, a Scania tenta baixar a produção. Na sexta-feira, os 500 trabalhadores que estão de licença remunerada, desde 27 de abril, retornam ao trabalho, porém, no mesmo dia a fábrica inicia temporada de férias coletivas, que durará dez dias.

Segundo a montadora de caminhões, dos 2.900 funcionários da empresa, somente alguns representantes do setor administrativo não terão férias.

A Scania afirmou, entretanto, que a medida não busca combater a queda na demanda, pois há quatro anos a fábrica para alguns dias em julho.

Além desses recursos, a empresa lançou mão de PDV (Programa de Demissão Voluntária), iniciado em 26 de maio, o qual termina sexta-feira, mas a companhia não divulgou o balanço parcial de adesões.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;