Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Comércio flagrado recebendo solvente continua aberto


Bruno Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

30/06/2008 | 07:06


O posto Petrobras da Avenida Piraporinha, em Diadema, funcionou normalmente ontem. O estabelecimento foi flagrado por uma operação conjunta do Ministério Público Estadual, Polícia Militar e Secretaria de Estado da Fazenda na madrugada de sábado quando recebia solvente para misturar ao combustível.

Os funcionários do posto recusaram-se a dar entrevista e disseram que não havia nenhum gerente no comércio - que recebeu clientes desavisados do flae o dia inteiro. O posto fica na pista sentido São Bernardo, poucos metros antes do Hospital Municipal. Três pessoas foram presas na operação, uma delas teria tentado se passar por um investigador de polícia. O Ministério Público acredita que o estabelecimento pertença a um delegado de polícia.

ESSO
Na operação do sábado, promotores de justiça informaram que o caminhão que descarregava solvente nos tanques de gasolina havia acabado de sair de um posto Esso da Rua Fernanda, um quarteirão acima do Petrobras. Aquele local também ficou aberto ontem o dia todo. Com os funcionários, a mesma informação: ninguém daria entrevista e não havia gerente. Os dois postos tinham o mesmo preço de gasolina: R$ 2,19.

ANP
Os postos ficaram abertos, segundo o Ministério Público, porque o fechamento depende de autuação da ANP (Agência Nacional do Petróleo). A agência foi procurada ontem, mas ninguém atendeu os telefones.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Comércio flagrado recebendo solvente continua aberto

Bruno Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

30/06/2008 | 07:06


O posto Petrobras da Avenida Piraporinha, em Diadema, funcionou normalmente ontem. O estabelecimento foi flagrado por uma operação conjunta do Ministério Público Estadual, Polícia Militar e Secretaria de Estado da Fazenda na madrugada de sábado quando recebia solvente para misturar ao combustível.

Os funcionários do posto recusaram-se a dar entrevista e disseram que não havia nenhum gerente no comércio - que recebeu clientes desavisados do flae o dia inteiro. O posto fica na pista sentido São Bernardo, poucos metros antes do Hospital Municipal. Três pessoas foram presas na operação, uma delas teria tentado se passar por um investigador de polícia. O Ministério Público acredita que o estabelecimento pertença a um delegado de polícia.

ESSO
Na operação do sábado, promotores de justiça informaram que o caminhão que descarregava solvente nos tanques de gasolina havia acabado de sair de um posto Esso da Rua Fernanda, um quarteirão acima do Petrobras. Aquele local também ficou aberto ontem o dia todo. Com os funcionários, a mesma informação: ninguém daria entrevista e não havia gerente. Os dois postos tinham o mesmo preço de gasolina: R$ 2,19.

ANP
Os postos ficaram abertos, segundo o Ministério Público, porque o fechamento depende de autuação da ANP (Agência Nacional do Petróleo). A agência foi procurada ontem, mas ninguém atendeu os telefones.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;