Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Falangistas espanhóis homenageiam a Franco e Primo de Rivera


Da AFP

20/11/2005 | 14:32


Desafiando um céu cinza e um frio invernal, mais de mil pessoas homenagearam neste domingo, no Valle de los Caídos, o fundador da Falange Espanhola, José Antonio Primo de Rivera, mentor ideológico de Franco — por ocasião do aniversário da morte de ambos.

Jovens e idosos, muitos com a cabeça raspada e cobertos com as bandeiras franquistas ou da Falange, foram ao Valle de los Caídos, em cuja basílica - o maior monumento funerário da Europa - estão enterrados Franco e Primo de Rivera.

Uma missa foi celebrada na basílica, escavada na rocha entre 1940 e 1956 a 50 km a noroeste de Madri por mais de 20 mil presos do regime franquista. Os franquistas lembraram neste final de semana o 30º aniversário da morte de Franco e os 69 anos do fuzilamento de Primo de Rivera.

Sacerdotes da ordem Benedictina celebraram o ofício religioso, que foi assistido pelo ex-tenente-coronel da Guarda Civil Antonio Tejero, líder da tentativa de golpe de Estado de 23 de fevereiro de 1981.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Falangistas espanhóis homenageiam a Franco e Primo de Rivera

Da AFP

20/11/2005 | 14:32


Desafiando um céu cinza e um frio invernal, mais de mil pessoas homenagearam neste domingo, no Valle de los Caídos, o fundador da Falange Espanhola, José Antonio Primo de Rivera, mentor ideológico de Franco — por ocasião do aniversário da morte de ambos.

Jovens e idosos, muitos com a cabeça raspada e cobertos com as bandeiras franquistas ou da Falange, foram ao Valle de los Caídos, em cuja basílica - o maior monumento funerário da Europa - estão enterrados Franco e Primo de Rivera.

Uma missa foi celebrada na basílica, escavada na rocha entre 1940 e 1956 a 50 km a noroeste de Madri por mais de 20 mil presos do regime franquista. Os franquistas lembraram neste final de semana o 30º aniversário da morte de Franco e os 69 anos do fuzilamento de Primo de Rivera.

Sacerdotes da ordem Benedictina celebraram o ofício religioso, que foi assistido pelo ex-tenente-coronel da Guarda Civil Antonio Tejero, líder da tentativa de golpe de Estado de 23 de fevereiro de 1981.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;