Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Deputada estadual pede à Promotoria que apure aumento de violência policial em SP

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


02/07/2020 | 18:18


A deputada estadual Isa Penna (PSOL) encaminhou ofício ao procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mario Sarrubbo, pedindo que o Ministério Público centralize e apure inquéritos policiais militares relativos a mortes de civis e ocorrências de violações de direitos humanos. A manifestação foi enviada após o Estado de São Paulo registrar alta no número de letalidade policial.

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a letalidade policial registrada entre janeiro a abril é 31% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Somente em abril, a alta foi de 50% em comparação ao mesmo mês de 2019.

"Não é demais recordar que em abril de 2020, a população do Estado de São Paulo já se encontrava em isolamento social,enfrentando a pandemia de COVID - 19 e todos os efeitos dela decorrentes, um aumento da letalidade policial nessas condições é ainda mais severo", afirmou Penna.

A representação pede ao Ministério Público de São Paulo que determine à Corregedoria de Polícia Militar a centralização de todos os inquéritos policiais sobre morte e agressão de civis e abuso de autoridade. O objetivo é apurar se houve aumento de violação de direitos humanos decorrente de ''alguma mudança normativa, de orientação ou comando da polícia militar e/ou nova diretriz da Secretaria de Segurança Pública''.

A deputada também solicita à Promotoria que se manifeste sobre a necessidade de reativação da Comissão Especial para Redução da Letalidade em Ações envolvendo policiais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Deputada estadual pede à Promotoria que apure aumento de violência policial em SP


02/07/2020 | 18:18


A deputada estadual Isa Penna (PSOL) encaminhou ofício ao procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mario Sarrubbo, pedindo que o Ministério Público centralize e apure inquéritos policiais militares relativos a mortes de civis e ocorrências de violações de direitos humanos. A manifestação foi enviada após o Estado de São Paulo registrar alta no número de letalidade policial.

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a letalidade policial registrada entre janeiro a abril é 31% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Somente em abril, a alta foi de 50% em comparação ao mesmo mês de 2019.

"Não é demais recordar que em abril de 2020, a população do Estado de São Paulo já se encontrava em isolamento social,enfrentando a pandemia de COVID - 19 e todos os efeitos dela decorrentes, um aumento da letalidade policial nessas condições é ainda mais severo", afirmou Penna.

A representação pede ao Ministério Público de São Paulo que determine à Corregedoria de Polícia Militar a centralização de todos os inquéritos policiais sobre morte e agressão de civis e abuso de autoridade. O objetivo é apurar se houve aumento de violação de direitos humanos decorrente de ''alguma mudança normativa, de orientação ou comando da polícia militar e/ou nova diretriz da Secretaria de Segurança Pública''.

A deputada também solicita à Promotoria que se manifeste sobre a necessidade de reativação da Comissão Especial para Redução da Letalidade em Ações envolvendo policiais.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;