Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Conheça as 7 maravilhas do mundo em tours virtuais

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Luchelle Furtado
Do Rota de Férias

23/06/2020 | 11:48


As sete maravilhas do mundo moderno foram definidas com base nos critérios de beleza, complexidade, valor histórico, relevância cultural e significado arquitetônico. Após uma longa seleção, que contava com diversos outros monumentos inscritos, em 7 de julho de 2007, foram anunciadas no Estádio da Luz, em Lisboa, um conjunto de obras que são, até hoje, apontadas como as maravilhas do mundo.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Os monumentos estão espalhadas por diversos continentes, mas, o que pouca gente sabe é que, apesar disso, eles podem ser visitados sem sair de casa.

Conheça as 7 maravilhas do mundo sem sair de casa

Cristo Redentor, Brasil

Localizado no Rio de Janeiro, no Brasil, o Cristo Redentor foi construído de cimento e revestido com pedra sabão. O monumento, que fica sobre o morro do Corcovado, mede 38 metros e atrai os olhares até de turistas mais dispersos. Para visitar a atração online, basta acessar aqui e apreciar uma das mais belas paisagens do mundo.

LEIA MAIS: AS MELHORES ÉPOCAS PARA VISITAR AS SETE MARAVILHAS DO MUNDO MODERNO
TURISMO ONLINE: 20 LUGARES PARA CONHECER SEM SAIR DE CASA

Machu Picchu, Peru

Conhecida como a “Cidade Perdida dos Incas”, o Machu Picchu foi construída no século 15, mas o local só foi apresentado ao mundo em 1911, após uma expedição realizada por membros da Universidade de Yale. Situada a 2.400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba, a cidade em ruínas fica no topo de uma montanha da cordilheira dos Andes. Para explorar mais a região e se aventurar, é só navegar por aqui.

Chichén Itzá, México

A cidade Maia de Chichén Itzá fica localizada na província mexicana de Iucatã. O local, repleto de história, conta com a pirâmide de Kukulkan, o Templo de Chac Mool, a Praça das Mil Colunas e o Campo de Jogos dos Prisioneiros. Isso torna a região um dos mais importantes sítios arqueológicos da civilização pré-colombiana. A atração pode ser visitada por aqui e reserva inúmeras curiosidades.

Coliseu, Itália

O Coliseu é um anfiteatro oval que fica localizado no centro da cidade de Roma, capital da Itália. O local já foi palco de lutas entre gladiadores e de massacres de cristãos. Até hoje, o também conhecido como Anfiteatro Flaviano é o maior anfiteatro já construído. O local, erguido com concreto e areia, foi construído em 70 d.C. e é uma das maiores construções do Império Romano. Para visitá-lo, basta acessar aqui.

As Ruínas de Petra, Jordânia

Outra construção antiga que também pode ser visitada por aqui são as ruínas de Petra, na Jordânia. O enclave arqueológico fica situado no Oriente Médio, e sua ocupação remonta o ano de 1200 a.C. Até hoje, é um interessante ponto de estudo. Petra passou por transformações ao longo dos amos e sofreu com dois terremotos, o principal deles em 551 d.C.

Taj Mahal, Índia

O Taj Mahal é um mausoléu localizado na cidade de Agra, na Índia, e o mais famoso monumento do país. O local foi construído entre 1630 e 1652, em mármore branco. Além de integrar a lista das sete maravilhas do mundo moderno, é considerado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade. O Taj Mahal, que pode ser visitado por aqui, foi construído por ordem do imperador Shah Jahan, em memória de sua esposa, Aryumand Banu Begam, como uma prova de amor.

Muralha da Chima, China

A Muralha da China, ou a Grande Muralha, como também é conhecida, começou a ser construída por volta de 220 a.C. a mando do primeiro Imperador Chinês Qin Shihuang, da dinastia Qin. A estrutura é o símbolo de um sistema de defesa militar dos chineses que, durante muitos anos, cresceu absurdamente. O local, que pode ser visitado por aqui, conta com 8 mil km de extensão e liga a China de leste a oeste.

Fotos das 7 maravilhas do mundo moderno 

Na galeria, confira mais sobre as sete maravilhas do mundo moderno. Veja aqui:

  • Crédito: Divulgação/Riotur
    Cristo Redentor, Brasil - De braços abertos, o Cristo tornou-se o símbolo da receptividade do povo brasileiro. Foram nove anos desde o lançamento da pedra fundamental, em 4 de abril de 1922, e a inauguração, em 12 de outubro de 1931, dia de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil
  • Crédito: Ricardo Zerrenner/Riotur
    Cristo Redentor, Brasil - A imagem tem 38 metros e é feita de cimento revestido com pedra sabão. A equipe responsável pela concepção do Cristo foi formada por três pessoas: o engenheiro Heitor da Silva Costa, responsável pelo projeto escolhido em 1923 por meio de um concurso; o artista plástico Carlos Oswald, que fez o desenho do monumento, e o francês Paul Landowsky, que respondeu pelo projeto arquitetônico
  • Crédito: Ricardo Zerrenner/Riotur
    Muito do título de maravilha do mundo se deve à natureza, que presenteou o Rio de Janeiro e os arredores do Cristo Redentor com uma geografia privilegiada
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Machu Picchu, Peru - A cidade perdida dos incas fica no topo de uma cadeia montanhosa a uma altitude de 2.700 metros em relação ao nível do mar. É o único local que o domínio espanhol não alcançou
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Machu Picchu, Peru - Descoberta em 1911, a cidade é cercada de mistérios. Uma das teorias é que ela seria um local de peregrinação, no qual os fiéis poderiam reencenar de maneira simbólica a jornada de seus ancestrais
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Ao todo, o local conta com 216 construções, entre casas de pedra, praças, templos e santuários, além dos mirantes para a observação dos astros, os relógios e as bússolas precisas entalhadas nas pedras. Destaque também para as plataformas de agricultura
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Chichén Itzá, México - O principal monumento da cidade maia é esta pirâmide batizada de Castillo. Sua construção pode ser interpretada como um calendário: os degraus das quatro escadarias e da plataforma superior somam 365, número de dias do ano. Um dos principais espetáculos do local é o equinócio, em 21 de março e 22 de setembro, quando o movimento do sol faz com que a silhueta de uma cobra apareça lentamente na lateral da escadaria da pirâmide
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Chichén Itzá, México - Há diversas outras construções na cidade, que recebe mais de 1 milhão de visitantes por ano
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Chichén Itzá, México - Em um campo da região era disputado o jogo de bola mesoamericano. Eis o detalhe do aro no qual os jogadores deviam acerta a bola. A partida era extremamente violenta e, em algumas ocasiões, as cerimônias após o encerramento incluíam o sacrifício do capitão e de outros jogadores da equipe derrotada
  • Crédito: Divulgação
    Coliseu, Itália - Símbolo maior do Império Romano, o Anfiteatro Flávio – nome oficial do Coliseu – foi construído, em forma elíptica, por prisioneiros hebreus sob ordem do imperador Flávio Vespasiano, e inaugurado por Tito em 80 d.C.
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Coliseu, Itália - Aqui ocorriam os famosos combates mortais de gladiadores (entre si ou contra tigres e leões). O locam também servia de palco para a execução dos chamados “inimigos do império”, sobretudo os cristãos, geralmente jogados às feras
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Coliseu, Itália - É possível visitar as galerias internas, onde ficavam os gladiadores. Ao todo, a arena tinha capacidade para receber até 50 mil espectadores
  • Crédito: Paulo Basso jr.
    Petra, Jordânia - O edifício El-Khazneh, ou Tesouro, é a construção principal de Petra. O local foi talhado na massa de arenito pelos nabateus, povo que vivia na região. Ele foi utilizado como cenário do filme “Indiana Jones e a Última Cruzada” e servia para guardar mercadorias, já que a cidade era um grande entreposto comercial
  • Crédito: Divulgação
    Petra, Jordânia - Para se chegar até ele é preciso atravessar o Siq, uma garganta formada por um corredor de três quilômetros dentro dos arenitos, com três metros de largura e 100 metros de profundidade
  • Crédito: Divulgação
    Petra, Jordânia - É preciso ao menos dois dias para visitar a cidade, que conta com diversas outras construções imponentes, a exemplo do Monastério
  • Taj Mahal, Índia - Este mausoléu foi construído em 1648 pelo imperador Shah Jahan para sua terceira esposa, Mumtaz Mahal, que morreu ao dar à luz seu filho. Sua cúpula central tem 53 metros de diâmetro. Tanto dentro como fora, o mausoléu de mármore branco é decorado com flores feitas a partir de caligrafia de 28 tipos de pedras preciosas, como ágata e jaspe. Os arcos principais contêm passagens do Alcorão
  • Crédito: Pixabay
    Taj Mahal, Índia
  • Crédito: Pixabay
    Taj Mahal, Índia
  • Crédito: Divulgação
    Muralha da China - Essa estrutura grandiosa é o símbolo de um sistema de defesa militar dos chineses, nascida em 475 a.C. Com 8 mil km de extensão, liga a China de leste a oeste, de Shangha até Jiayu
  • Crédito: Divulgação
    Muralha da China - Além dos muros, há torres, passos estratégicos e atalaias que tinham por função servir como um alarme a possíveis ataques
  • Crédito: Divulgação
    Muralha da China


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Conheça as 7 maravilhas do mundo em tours virtuais

Luchelle Furtado
Do Rota de Férias

23/06/2020 | 11:48


As sete maravilhas do mundo moderno foram definidas com base nos critérios de beleza, complexidade, valor histórico, relevância cultural e significado arquitetônico. Após uma longa seleção, que contava com diversos outros monumentos inscritos, em 7 de julho de 2007, foram anunciadas no Estádio da Luz, em Lisboa, um conjunto de obras que são, até hoje, apontadas como as maravilhas do mundo.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Os monumentos estão espalhadas por diversos continentes, mas, o que pouca gente sabe é que, apesar disso, eles podem ser visitados sem sair de casa.

Conheça as 7 maravilhas do mundo sem sair de casa

Cristo Redentor, Brasil

Localizado no Rio de Janeiro, no Brasil, o Cristo Redentor foi construído de cimento e revestido com pedra sabão. O monumento, que fica sobre o morro do Corcovado, mede 38 metros e atrai os olhares até de turistas mais dispersos. Para visitar a atração online, basta acessar aqui e apreciar uma das mais belas paisagens do mundo.

LEIA MAIS: AS MELHORES ÉPOCAS PARA VISITAR AS SETE MARAVILHAS DO MUNDO MODERNO
TURISMO ONLINE: 20 LUGARES PARA CONHECER SEM SAIR DE CASA

Machu Picchu, Peru

Conhecida como a “Cidade Perdida dos Incas”, o Machu Picchu foi construída no século 15, mas o local só foi apresentado ao mundo em 1911, após uma expedição realizada por membros da Universidade de Yale. Situada a 2.400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba, a cidade em ruínas fica no topo de uma montanha da cordilheira dos Andes. Para explorar mais a região e se aventurar, é só navegar por aqui.

Chichén Itzá, México

A cidade Maia de Chichén Itzá fica localizada na província mexicana de Iucatã. O local, repleto de história, conta com a pirâmide de Kukulkan, o Templo de Chac Mool, a Praça das Mil Colunas e o Campo de Jogos dos Prisioneiros. Isso torna a região um dos mais importantes sítios arqueológicos da civilização pré-colombiana. A atração pode ser visitada por aqui e reserva inúmeras curiosidades.

Coliseu, Itália

O Coliseu é um anfiteatro oval que fica localizado no centro da cidade de Roma, capital da Itália. O local já foi palco de lutas entre gladiadores e de massacres de cristãos. Até hoje, o também conhecido como Anfiteatro Flaviano é o maior anfiteatro já construído. O local, erguido com concreto e areia, foi construído em 70 d.C. e é uma das maiores construções do Império Romano. Para visitá-lo, basta acessar aqui.

As Ruínas de Petra, Jordânia

Outra construção antiga que também pode ser visitada por aqui são as ruínas de Petra, na Jordânia. O enclave arqueológico fica situado no Oriente Médio, e sua ocupação remonta o ano de 1200 a.C. Até hoje, é um interessante ponto de estudo. Petra passou por transformações ao longo dos amos e sofreu com dois terremotos, o principal deles em 551 d.C.

Taj Mahal, Índia

O Taj Mahal é um mausoléu localizado na cidade de Agra, na Índia, e o mais famoso monumento do país. O local foi construído entre 1630 e 1652, em mármore branco. Além de integrar a lista das sete maravilhas do mundo moderno, é considerado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade. O Taj Mahal, que pode ser visitado por aqui, foi construído por ordem do imperador Shah Jahan, em memória de sua esposa, Aryumand Banu Begam, como uma prova de amor.

Muralha da Chima, China

A Muralha da China, ou a Grande Muralha, como também é conhecida, começou a ser construída por volta de 220 a.C. a mando do primeiro Imperador Chinês Qin Shihuang, da dinastia Qin. A estrutura é o símbolo de um sistema de defesa militar dos chineses que, durante muitos anos, cresceu absurdamente. O local, que pode ser visitado por aqui, conta com 8 mil km de extensão e liga a China de leste a oeste.

Fotos das 7 maravilhas do mundo moderno 

Na galeria, confira mais sobre as sete maravilhas do mundo moderno. Veja aqui:

  • Crédito: Divulgação/Riotur
    Cristo Redentor, Brasil - De braços abertos, o Cristo tornou-se o símbolo da receptividade do povo brasileiro. Foram nove anos desde o lançamento da pedra fundamental, em 4 de abril de 1922, e a inauguração, em 12 de outubro de 1931, dia de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil
  • Crédito: Ricardo Zerrenner/Riotur
    Cristo Redentor, Brasil - A imagem tem 38 metros e é feita de cimento revestido com pedra sabão. A equipe responsável pela concepção do Cristo foi formada por três pessoas: o engenheiro Heitor da Silva Costa, responsável pelo projeto escolhido em 1923 por meio de um concurso; o artista plástico Carlos Oswald, que fez o desenho do monumento, e o francês Paul Landowsky, que respondeu pelo projeto arquitetônico
  • Crédito: Ricardo Zerrenner/Riotur
    Muito do título de maravilha do mundo se deve à natureza, que presenteou o Rio de Janeiro e os arredores do Cristo Redentor com uma geografia privilegiada
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Machu Picchu, Peru - A cidade perdida dos incas fica no topo de uma cadeia montanhosa a uma altitude de 2.700 metros em relação ao nível do mar. É o único local que o domínio espanhol não alcançou
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Machu Picchu, Peru - Descoberta em 1911, a cidade é cercada de mistérios. Uma das teorias é que ela seria um local de peregrinação, no qual os fiéis poderiam reencenar de maneira simbólica a jornada de seus ancestrais
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Ao todo, o local conta com 216 construções, entre casas de pedra, praças, templos e santuários, além dos mirantes para a observação dos astros, os relógios e as bússolas precisas entalhadas nas pedras. Destaque também para as plataformas de agricultura
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Chichén Itzá, México - O principal monumento da cidade maia é esta pirâmide batizada de Castillo. Sua construção pode ser interpretada como um calendário: os degraus das quatro escadarias e da plataforma superior somam 365, número de dias do ano. Um dos principais espetáculos do local é o equinócio, em 21 de março e 22 de setembro, quando o movimento do sol faz com que a silhueta de uma cobra apareça lentamente na lateral da escadaria da pirâmide
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Chichén Itzá, México - Há diversas outras construções na cidade, que recebe mais de 1 milhão de visitantes por ano
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Chichén Itzá, México - Em um campo da região era disputado o jogo de bola mesoamericano. Eis o detalhe do aro no qual os jogadores deviam acerta a bola. A partida era extremamente violenta e, em algumas ocasiões, as cerimônias após o encerramento incluíam o sacrifício do capitão e de outros jogadores da equipe derrotada
  • Crédito: Divulgação
    Coliseu, Itália - Símbolo maior do Império Romano, o Anfiteatro Flávio – nome oficial do Coliseu – foi construído, em forma elíptica, por prisioneiros hebreus sob ordem do imperador Flávio Vespasiano, e inaugurado por Tito em 80 d.C.
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Coliseu, Itália - Aqui ocorriam os famosos combates mortais de gladiadores (entre si ou contra tigres e leões). O locam também servia de palco para a execução dos chamados “inimigos do império”, sobretudo os cristãos, geralmente jogados às feras
  • Crédito: Paulo Basso Jr.
    Coliseu, Itália - É possível visitar as galerias internas, onde ficavam os gladiadores. Ao todo, a arena tinha capacidade para receber até 50 mil espectadores
  • Crédito: Paulo Basso jr.
    Petra, Jordânia - O edifício El-Khazneh, ou Tesouro, é a construção principal de Petra. O local foi talhado na massa de arenito pelos nabateus, povo que vivia na região. Ele foi utilizado como cenário do filme “Indiana Jones e a Última Cruzada” e servia para guardar mercadorias, já que a cidade era um grande entreposto comercial
  • Crédito: Divulgação
    Petra, Jordânia - Para se chegar até ele é preciso atravessar o Siq, uma garganta formada por um corredor de três quilômetros dentro dos arenitos, com três metros de largura e 100 metros de profundidade
  • Crédito: Divulgação
    Petra, Jordânia - É preciso ao menos dois dias para visitar a cidade, que conta com diversas outras construções imponentes, a exemplo do Monastério
  • Taj Mahal, Índia - Este mausoléu foi construído em 1648 pelo imperador Shah Jahan para sua terceira esposa, Mumtaz Mahal, que morreu ao dar à luz seu filho. Sua cúpula central tem 53 metros de diâmetro. Tanto dentro como fora, o mausoléu de mármore branco é decorado com flores feitas a partir de caligrafia de 28 tipos de pedras preciosas, como ágata e jaspe. Os arcos principais contêm passagens do Alcorão
  • Crédito: Pixabay
    Taj Mahal, Índia
  • Crédito: Pixabay
    Taj Mahal, Índia
  • Crédito: Divulgação
    Muralha da China - Essa estrutura grandiosa é o símbolo de um sistema de defesa militar dos chineses, nascida em 475 a.C. Com 8 mil km de extensão, liga a China de leste a oeste, de Shangha até Jiayu
  • Crédito: Divulgação
    Muralha da China - Além dos muros, há torres, passos estratégicos e atalaias que tinham por função servir como um alarme a possíveis ataques
  • Crédito: Divulgação
    Muralha da China

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;