Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

S.Caetano vence Sto.André por 1 a 0 em clássico do Grande ABC

Isaac Prado marca único gol da partida e amplia vantagem azulina na liderança da Copa Paulista


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

26/08/2018 | 07:00


O São Caetano levou a melhor sobre o Santo André no clássico realizado ontem à tarde, no Estádio Bruno Daniel, pela Copa Paulista. Em duelo que opôs a juventude ramalhina e a mescla azulina, melhor para os visitantes, que triunfaram por 1 a 0, com gol de Isaac Prado, no encerramento do primeiro turno da fase inicial.

O resultado – combinado ao empate entre Taubaté e Bragantino, por 2 a 2 – fez o Azulão abrir vantagem na liderança do Grupo 3, agora com 14 pontos, contra 12 dos taubateenses. Já o Ramalhão caiu uma posição: é o quarto, com oito.

Diante de uma equipe reconhecidamente mais experiente, o Santo André tentou igualar o jogo na vontade. Aguerrido, o time do técnico José Carlos Palhavam não desistia das jogadas, mas encontrava dificuldades para se impor. Já o São Caetano – que já não podia contar com Cristian e Ermínio, ambos no departamento médico –, teve problema de última hora: o zagueiro Alex Flávio sentiu dores no aquecimento e foi substituído por Garutti. Mesmo assim, a intransponível defesa azulina se manteve segura e fechou o turno sem ser vazada.

Na base do toque de bola, os são-caetanenses tentavam envolver os andreenses. Logo aos cinco minutos, após boa trama pela esquerda, PV apareceu na hora certa para cortar cruzamento rasteiro na área que encontraria Isaac Prado ou Hernandes. Aliás, grande parte da torcida visitante não viu este e outros lances, porque uma das uniformizadas só entrou aos 21, enquanto a outra, somente no intervalo. Mas até lá, o Santo André – que ofensivamente só chegava nas bolas paradas – ainda salvou duas bolas praticamente em cima da linha com Eliandro e Natan.

Já a segunda etapa foi mais movimentada no ataque. Mais soltas, as equipes passaram a arriscar mais. Aos 11, Crispim testou Julio Silva. No minuto seguinte, Frank respondeu, mas a bola subiu demais.

Os técnicos passaram a efetuar as mudanças e Pintado foi feliz ao lançar Gerley. Pelo lado esquerdo do ataque, ele passou a fazer diferença e construiu grande jogada aos 33, até cruzar rasteiro para Isaac Prado se antecipar aos zagueiros e abrir o placar.

Aos 35, Esley teve grande chance para ampliar. Do outro lado, o Santo André partiu para o tudo ou nada. Aos 40, Vitor Carvalho cabeceou por sobre o gol e, no último lance, Emerson Silva bateu forte, rasteiro, mas Luiz Daniel saltou no canto para garantir o triunfo do Azulão.

Pintado festeja equipe no rumo certo após mais um dérbi vencido

Dos nove pontos disputados em clássicos, o São Caetano venceu sete com as vitórias sobre Água Santa e Santo André e o empate diante do São Bernardo. E após o triunfo em cima do Ramalhão, ontem à tarde, Pintado destacou ver sua equipe trilhando o rumo correto nesta Copa Paulista.

“Ganhar clássico é sempre importante. O São Caetano tem buscado cada vez mais encontrar resultados assim, e vencer o clássico mostra que estamos no caminho certo”, destacou o treinador.

Palhavam admite chateação por revés: os derrotados não são lembrados

O técnico do Santo André, José Carlos Palhavam, com a voz calma que lhe é peculiar, avaliou de maneira serena a derrota andreense no clássico contra o São Caetano. Sabedor de que tem um grupo jovem em mãos, usou tom motivador no discurso.

“É levantar a cabeça. Claro que é um clássico, perder três pontos em casa não é fácil, temos de ficar chateados mesmo, porque temos de acostumar com vitória, não com derrota, porque as pessoas lembram de quem vence, não dos derrotados”, declarou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

S.Caetano vence Sto.André por 1 a 0 em clássico do Grande ABC

Isaac Prado marca único gol da partida e amplia vantagem azulina na liderança da Copa Paulista

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

26/08/2018 | 07:00


O São Caetano levou a melhor sobre o Santo André no clássico realizado ontem à tarde, no Estádio Bruno Daniel, pela Copa Paulista. Em duelo que opôs a juventude ramalhina e a mescla azulina, melhor para os visitantes, que triunfaram por 1 a 0, com gol de Isaac Prado, no encerramento do primeiro turno da fase inicial.

O resultado – combinado ao empate entre Taubaté e Bragantino, por 2 a 2 – fez o Azulão abrir vantagem na liderança do Grupo 3, agora com 14 pontos, contra 12 dos taubateenses. Já o Ramalhão caiu uma posição: é o quarto, com oito.

Diante de uma equipe reconhecidamente mais experiente, o Santo André tentou igualar o jogo na vontade. Aguerrido, o time do técnico José Carlos Palhavam não desistia das jogadas, mas encontrava dificuldades para se impor. Já o São Caetano – que já não podia contar com Cristian e Ermínio, ambos no departamento médico –, teve problema de última hora: o zagueiro Alex Flávio sentiu dores no aquecimento e foi substituído por Garutti. Mesmo assim, a intransponível defesa azulina se manteve segura e fechou o turno sem ser vazada.

Na base do toque de bola, os são-caetanenses tentavam envolver os andreenses. Logo aos cinco minutos, após boa trama pela esquerda, PV apareceu na hora certa para cortar cruzamento rasteiro na área que encontraria Isaac Prado ou Hernandes. Aliás, grande parte da torcida visitante não viu este e outros lances, porque uma das uniformizadas só entrou aos 21, enquanto a outra, somente no intervalo. Mas até lá, o Santo André – que ofensivamente só chegava nas bolas paradas – ainda salvou duas bolas praticamente em cima da linha com Eliandro e Natan.

Já a segunda etapa foi mais movimentada no ataque. Mais soltas, as equipes passaram a arriscar mais. Aos 11, Crispim testou Julio Silva. No minuto seguinte, Frank respondeu, mas a bola subiu demais.

Os técnicos passaram a efetuar as mudanças e Pintado foi feliz ao lançar Gerley. Pelo lado esquerdo do ataque, ele passou a fazer diferença e construiu grande jogada aos 33, até cruzar rasteiro para Isaac Prado se antecipar aos zagueiros e abrir o placar.

Aos 35, Esley teve grande chance para ampliar. Do outro lado, o Santo André partiu para o tudo ou nada. Aos 40, Vitor Carvalho cabeceou por sobre o gol e, no último lance, Emerson Silva bateu forte, rasteiro, mas Luiz Daniel saltou no canto para garantir o triunfo do Azulão.

Pintado festeja equipe no rumo certo após mais um dérbi vencido

Dos nove pontos disputados em clássicos, o São Caetano venceu sete com as vitórias sobre Água Santa e Santo André e o empate diante do São Bernardo. E após o triunfo em cima do Ramalhão, ontem à tarde, Pintado destacou ver sua equipe trilhando o rumo correto nesta Copa Paulista.

“Ganhar clássico é sempre importante. O São Caetano tem buscado cada vez mais encontrar resultados assim, e vencer o clássico mostra que estamos no caminho certo”, destacou o treinador.

Palhavam admite chateação por revés: os derrotados não são lembrados

O técnico do Santo André, José Carlos Palhavam, com a voz calma que lhe é peculiar, avaliou de maneira serena a derrota andreense no clássico contra o São Caetano. Sabedor de que tem um grupo jovem em mãos, usou tom motivador no discurso.

“É levantar a cabeça. Claro que é um clássico, perder três pontos em casa não é fácil, temos de ficar chateados mesmo, porque temos de acostumar com vitória, não com derrota, porque as pessoas lembram de quem vence, não dos derrotados”, declarou. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;