Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Vitória do meio ambiente


Do Diário do Grande ABC

20/07/2018 | 12:06


Vitória da sociedade. Vitória do meio ambiente. Vitória da natureza. Vitória das futuras gerações. Vitória do bom-senso! É preciso enaltecer a decisão do prefeito de Santo André, Paulo Serra, em revogar parágrafo do artigo 260 da Lei de Uso, Ocupação e Parcelamento de Solo, que permitia a instalação de empreendimentos de logística próximos a Paranapiacaba.

Em nome do equilíbrio de conservação, desenvolvimento sustentável e preservação das características da área, o chefe do Executivo informou ontem que enviará à Câmara projeto que invalida o artigo em questão e encerra de vez a intenção de que seja construído o centro logístico que está nos planos da Fazenda Campo Grande Empreendimentos e Participações.

O andamento do projeto em questão foi brecado na Justiça, que considerou pertinente a ação popular movida por ambientalistas. Eles questionam justamente o impacto que a construção, a manutenção e a operação de tal entreposto viria a oferecer à fauna e à flora da região.

É sempre importante relembrar que empreendimento ocuparia 4,7 milhões de metros quadrados, em local onde existem várias nascentes, além de espécies vegetais nativas e características da Mata Atlântica e animais silvestres. Nem mesmo a afirmação de que seriam desmatados 20% do perímetro, o equivalente a 91 hectares, com a promessa de preservação do restante, é atenuante.

Foi-se o tempo em que construir desordenadamente era sinal de progresso. Agora, em pleno século 21, os parâmetros são outros. É preciso pensar em sustentabilidade e na manutenção da vida. O Grande ABC hoje enfrenta problemas criados pela industrialização desordenada e sem critérios de épocas passadas. É preciso aprender com os erros, mirar o futuro e corrigir as falhas causadas pelo desconhecimento.

O desflorestamento de área tão grande certamente cobraria preço muito alto às gerações futuras. Valor que não seria coberto pelos empregos que viriam a ser criados nem pelos tributos recolhidos dos investidores.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados