Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Secretário de Meio Ambiente de SP cai após rompimento entre PP e França



26/06/2018 | 17:57


O rompimento entre o PP e o governador Márcio França, anunciado na semana passada pelo presidente do partido, Guilherme Mussi, acabou sobrando para a Secretaria do Meio Ambiente. Apenas nove meses depois que foi escolhido para a pasta por indicação de Mussi, Maurício Brusadin foi exonerado nesta terça-feira, 26. A mudança foi anunciada nesta terça no Diário Oficial do Estado.

Ele tinha colocado o cargo à disposição na sexta, 22, depois que Mussi mandou uma mensagem de Whatsapp para França dizendo que estava rompendo a aliança e se aliando a João Doria para a disputa ao governo do Estado, conforme noticiou o Painel da Folha.

Ao jornal O Estado de S.Paulo, Brusadin disse que, apesar de não ser filiado ao PP, entende a posição de França, que teria sinalizado para que ele saísse do governo. "Não sou do PP, mas o Guilherme, por relação pessoal comigo, quando o governador (então Geraldo Alckmin) e ele desejaram mudar o Ricardo (Salles, então secretário, também ligado ao PP), acabou me indicando porque eu tinha sido presidente estadual do PV. Quando o PP agora tomou a decisão de sair, acho que não sobrou muita saída para o governador", afirmou.

"Evidente que o quadro era esse. Acabou sobrando para mim, apesar de não ser do partido", continuou.

A vaga será ocupada, ao menos temporariamente, pelo até então secretário adjunto Eduardo Trani. "O que eu propus é que se prezasse a continuidade da gestão. Tínhamos muitas agendas em andamento e se tivesse descontinuidade poderia gerar muitos problemas. É o caso da entrada em vigor do Sinaflor (Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais), que se atrasar pode colocar em ilegalidade todo o setor madeireiro do Estado. Temos várias unidades de conservação com o plano de manejo quase pronto. Uma ruptura agora poderia atrasar tudo isso."

Trani não tem relação com nenhum partido. França não fez nenhum comunicado sobre a mudança.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados