Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Comerciantes reclamam de obras de recapeamento

Marina Brandão/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Cadu Proieti
Do Diário do Grande ABC

01/12/2011 | 07:00


A promessa feita pelo prefeito de Mauá, Oswaldo Dias (PT), de realizar trabalhos de recapeamento nas principais avenidas da cidade somente no período noturno não está sendo cumprida pela empresa contratada para executar o serviço. A equipe do Diário esteve ontem nas avenidas Barão de Mauá e Itapark, onde as obras estão sendo feitas durante o dia, e constatou que as intervenções tvêm causado transtornos aos comerciantes locais e motoristas que passam pelas duas vias.

"Os clientes não conseguem entrar na loja. Não é só meu estabelecimento que está sendo prejudicado com isso, mas todos da avenida. Alguns dias atrás, o carro de uma financeira veio entregar documentos aqui e não conseguiu entrar. Agora, vou ter de ir buscar em São Caetano, resultando em mais gastos com combustível", reclamou Antonio César de Souza, 42 anos, dono de uma revendedora de carros.

Alguns comerciantes afirmaram que os problemas ocasionados pelas obras chegam a atrapalhar o lado financeiro da empresa. "Os caminhões chegam aqui para descarregar e não conseguem por causa da obra. Com isso, estou tendo prejuízo, porque não recebo as mercadorias que deveria. Esse trabalho não pode ser feito durante o dia, em avenida cheia de comércios como esta", reclamou Décio Pereira dos Santos, 49, funcionário de depósito de bebidas.

De acordo com a população local, os motoristas têm enfrentado congestionamento em vários horários, principalmente no período da manhã. "Chega a ser ridículo. Na semana passada, demorei 40 minutos para percorrer apenas um quarteirão, de aproximadamente 500 metros. Isso tem de ser feito à noite e não em horário comercial", declarou Flávio Soares, 40, que trabalha na Avenida Barão de Mauá, onde dois agentes de trânsito apenas observavam o congestionamento, ontem à tarde.

A Prefeitura comunicou que não havia anunciado que o serviço seria realizado apenas à noite. Informou ainda que o trabalho também está sendo realizado no período noturno, com interdição de mais faixas, de modo a agilizar o trabalho.

O término do primeiro conjunto de obras (nas avenidas Barão de Mauá, Itapark e Castello Branco, além de ruas do Centro) está previsto para março de 2012. Estão sendo investidos R$ 22 milhões no recapeamento de ruas e avenidas da cidade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Comerciantes reclamam de obras de recapeamento

Cadu Proieti
Do Diário do Grande ABC

01/12/2011 | 07:00


A promessa feita pelo prefeito de Mauá, Oswaldo Dias (PT), de realizar trabalhos de recapeamento nas principais avenidas da cidade somente no período noturno não está sendo cumprida pela empresa contratada para executar o serviço. A equipe do Diário esteve ontem nas avenidas Barão de Mauá e Itapark, onde as obras estão sendo feitas durante o dia, e constatou que as intervenções tvêm causado transtornos aos comerciantes locais e motoristas que passam pelas duas vias.

"Os clientes não conseguem entrar na loja. Não é só meu estabelecimento que está sendo prejudicado com isso, mas todos da avenida. Alguns dias atrás, o carro de uma financeira veio entregar documentos aqui e não conseguiu entrar. Agora, vou ter de ir buscar em São Caetano, resultando em mais gastos com combustível", reclamou Antonio César de Souza, 42 anos, dono de uma revendedora de carros.

Alguns comerciantes afirmaram que os problemas ocasionados pelas obras chegam a atrapalhar o lado financeiro da empresa. "Os caminhões chegam aqui para descarregar e não conseguem por causa da obra. Com isso, estou tendo prejuízo, porque não recebo as mercadorias que deveria. Esse trabalho não pode ser feito durante o dia, em avenida cheia de comércios como esta", reclamou Décio Pereira dos Santos, 49, funcionário de depósito de bebidas.

De acordo com a população local, os motoristas têm enfrentado congestionamento em vários horários, principalmente no período da manhã. "Chega a ser ridículo. Na semana passada, demorei 40 minutos para percorrer apenas um quarteirão, de aproximadamente 500 metros. Isso tem de ser feito à noite e não em horário comercial", declarou Flávio Soares, 40, que trabalha na Avenida Barão de Mauá, onde dois agentes de trânsito apenas observavam o congestionamento, ontem à tarde.

A Prefeitura comunicou que não havia anunciado que o serviço seria realizado apenas à noite. Informou ainda que o trabalho também está sendo realizado no período noturno, com interdição de mais faixas, de modo a agilizar o trabalho.

O término do primeiro conjunto de obras (nas avenidas Barão de Mauá, Itapark e Castello Branco, além de ruas do Centro) está previsto para março de 2012. Estão sendo investidos R$ 22 milhões no recapeamento de ruas e avenidas da cidade.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;