Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Com 'casadinha' nas redes, Bolsonaro faz aceno a Russomanno



19/09/2020 | 18:20


O presidente Jair Bolsonaro fez o seu primeiro gesto de apoio a Celso Russomanno (Republicanos-SP) após a oficialização de sua candidatura à Prefeitura de São Paulo. Neste sábado, 19, Bolsonaro republicou um vídeo em que o aliado rebate críticas do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) a fiscalizações do Ministério da Justiça sobre o aumento do preço do arroz.

O vídeo, originalmente publicano em 17 de setembro por Russomanno - um dia depois de ser oficializado candidato na capital paulista - foi republicado pelo presidente em seu canal pessoal no YouTube. Em pouco menos de uma hora, a gravação já tinha mais de 126 mil visualizações.

Na publicação que compartilhou em suas redes pessoais, Bolsonaro afirma que nunca pensou em tabelar preços e elogia Russomanno. "Uma aula de humildade e conhecimento".

A gravação tem pouco mais de 17 minutos. Nela, o pré-candidato do Republicanos se dirige diretamente ao deputado Kim Kataguiri, que em um vídeo anterior comparou a ação do Ministério da Justiça com o tabelamento de preços promovido pelo governo do ex-presidente José Sarney, no período da hiperinflação, antes do Plano Real.

Kataguiri, que apoia a candidatura de Arthur do Val, também conhecido como Mamãe Falei, em São Paulo, faz trocadilhos com os nomes de Bolsonaro, Russomanno e Sarney, afirmando que o Ministério da Justiça do presidente "Jair Celsonaro" e "Jair Russarney" está notificando supermercados e cooperativas.

Na réplica, Russomanno fala com ares de representante do governo. Por pouco mais de 17 minutos, defende que a atuação do Ministério da Justiça mirou práticas ilegais que, somadas à alta do dólar, subiram o preço de produtos alimentícios, como o arroz. Em determinados momentos, o deputado inclusive se inclui como parte do governo.

"Você acha que a gente está brincando? Você acha que o governo brasileiro quer tabelar preços? Quer impor preços? Não. A gente quer conter a abusividade", diz Russomanno.

Com a campanha iniciada, a "dobradinha" de Bolsonaro e Russomanno nas redes evidencia que a decisão do presidente de não se envolver nas eleições municipais foi completamente abandonada.

Antes do vídeo mutuamente benéfico, Bolsonaro já tinha interferido diretamente em favor de Russomanno na capital paulista. O presidente ligou para lideranças do PTB em São Paulo para solicitar que o partido desistisse de lançar a candidatura de Marcos da Costa à prefeitura para apoiar a chapa do Republicanos. Ao Estadão, o presidente do partido em São Paulo, Campos Machado, revelou que o martelo foi batido 30 minutos antes da convenção partidária. Costa acabou indicado a vice.

Bolsonaro intensificou a articulação em São Paulo na semana passada, depois que MDB e DEM anunciaram apoio à candidatura do atual prefeito, Bruno Covas (PSDB).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com 'casadinha' nas redes, Bolsonaro faz aceno a Russomanno


19/09/2020 | 18:20


O presidente Jair Bolsonaro fez o seu primeiro gesto de apoio a Celso Russomanno (Republicanos-SP) após a oficialização de sua candidatura à Prefeitura de São Paulo. Neste sábado, 19, Bolsonaro republicou um vídeo em que o aliado rebate críticas do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) a fiscalizações do Ministério da Justiça sobre o aumento do preço do arroz.

O vídeo, originalmente publicano em 17 de setembro por Russomanno - um dia depois de ser oficializado candidato na capital paulista - foi republicado pelo presidente em seu canal pessoal no YouTube. Em pouco menos de uma hora, a gravação já tinha mais de 126 mil visualizações.

Na publicação que compartilhou em suas redes pessoais, Bolsonaro afirma que nunca pensou em tabelar preços e elogia Russomanno. "Uma aula de humildade e conhecimento".

A gravação tem pouco mais de 17 minutos. Nela, o pré-candidato do Republicanos se dirige diretamente ao deputado Kim Kataguiri, que em um vídeo anterior comparou a ação do Ministério da Justiça com o tabelamento de preços promovido pelo governo do ex-presidente José Sarney, no período da hiperinflação, antes do Plano Real.

Kataguiri, que apoia a candidatura de Arthur do Val, também conhecido como Mamãe Falei, em São Paulo, faz trocadilhos com os nomes de Bolsonaro, Russomanno e Sarney, afirmando que o Ministério da Justiça do presidente "Jair Celsonaro" e "Jair Russarney" está notificando supermercados e cooperativas.

Na réplica, Russomanno fala com ares de representante do governo. Por pouco mais de 17 minutos, defende que a atuação do Ministério da Justiça mirou práticas ilegais que, somadas à alta do dólar, subiram o preço de produtos alimentícios, como o arroz. Em determinados momentos, o deputado inclusive se inclui como parte do governo.

"Você acha que a gente está brincando? Você acha que o governo brasileiro quer tabelar preços? Quer impor preços? Não. A gente quer conter a abusividade", diz Russomanno.

Com a campanha iniciada, a "dobradinha" de Bolsonaro e Russomanno nas redes evidencia que a decisão do presidente de não se envolver nas eleições municipais foi completamente abandonada.

Antes do vídeo mutuamente benéfico, Bolsonaro já tinha interferido diretamente em favor de Russomanno na capital paulista. O presidente ligou para lideranças do PTB em São Paulo para solicitar que o partido desistisse de lançar a candidatura de Marcos da Costa à prefeitura para apoiar a chapa do Republicanos. Ao Estadão, o presidente do partido em São Paulo, Campos Machado, revelou que o martelo foi batido 30 minutos antes da convenção partidária. Costa acabou indicado a vice.

Bolsonaro intensificou a articulação em São Paulo na semana passada, depois que MDB e DEM anunciaram apoio à candidatura do atual prefeito, Bruno Covas (PSDB).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;