Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Senadores convidam Mourão e ministros para visita ao Pantanal



18/09/2020 | 18:01


A comissão temporária criada para acompanhar ações de enfrentamento aos incêndios no Pantanal convidou o vice-presidente Hamilton Mourão e ministros para visitarem a região afetada pelas queimadas. Foram convidados Ricardo Salles (Meio Ambiente), Tereza Cristina (Agricultura) e Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional).

Segundo a senadora Simone Tebet (MDB-MS), a previsão é que a viagem para Corumbá (MS) aconteça nos próximos finais de semana, mas ainda não há data definida. A parlamentar avalia que há pouco para ser feito em relação às queimadas neste momento, apenas acompanhar o combate ao fogo. Ela disse ainda que o colegiado vai propor ações preventivas para o próximo ano.

"Vamos atuar, na Câmara e no Senado, para que possamos apresentar medidas preventivas para o próximo ano. São inúmeras possibilidades, inúmeras alternativas. A comissão vai trabalhar rapidamente nesses 60 dias para apresentar alguma coisa palpável, até uma legislação específica para o Bioma Pantanal", disse ao Broadcast Político.

Neste sábado, 19, o presidente da Comissão, senador Wellington Fagundes (PL-MT), deputados federais e estaduais e representantes do governo local na área ambiental vão sobrevoar regiões afetadas pelos incêndios. Também está prevista uma reunião do colegiado, por videoconferência, pela tarde.

Bolsonaro

Mesmo com a disparada das queimadas no Pantanal, o presidente Jair Bolsonaro minimizou a situação em evento com entidades do agronegócio no Mato Grosso nesta sexta. "Estamos vendo alguns focos de incêndio acontecendo pelo Brasil, isso acontece há anos e temos sofrido crítica muito grande."

Nesta semana, o governo federal reconheceu a situação de emergência no Estado de Mato Grosso do Sul por conta dos incêndios florestais. Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicaram que só nos primeiros dez dias de setembro foram contabilizados 2.550 focos de queimadas, 88% do volume registrado durante todo o mês de 2019.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Senadores convidam Mourão e ministros para visita ao Pantanal


18/09/2020 | 18:01


A comissão temporária criada para acompanhar ações de enfrentamento aos incêndios no Pantanal convidou o vice-presidente Hamilton Mourão e ministros para visitarem a região afetada pelas queimadas. Foram convidados Ricardo Salles (Meio Ambiente), Tereza Cristina (Agricultura) e Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional).

Segundo a senadora Simone Tebet (MDB-MS), a previsão é que a viagem para Corumbá (MS) aconteça nos próximos finais de semana, mas ainda não há data definida. A parlamentar avalia que há pouco para ser feito em relação às queimadas neste momento, apenas acompanhar o combate ao fogo. Ela disse ainda que o colegiado vai propor ações preventivas para o próximo ano.

"Vamos atuar, na Câmara e no Senado, para que possamos apresentar medidas preventivas para o próximo ano. São inúmeras possibilidades, inúmeras alternativas. A comissão vai trabalhar rapidamente nesses 60 dias para apresentar alguma coisa palpável, até uma legislação específica para o Bioma Pantanal", disse ao Broadcast Político.

Neste sábado, 19, o presidente da Comissão, senador Wellington Fagundes (PL-MT), deputados federais e estaduais e representantes do governo local na área ambiental vão sobrevoar regiões afetadas pelos incêndios. Também está prevista uma reunião do colegiado, por videoconferência, pela tarde.

Bolsonaro

Mesmo com a disparada das queimadas no Pantanal, o presidente Jair Bolsonaro minimizou a situação em evento com entidades do agronegócio no Mato Grosso nesta sexta. "Estamos vendo alguns focos de incêndio acontecendo pelo Brasil, isso acontece há anos e temos sofrido crítica muito grande."

Nesta semana, o governo federal reconheceu a situação de emergência no Estado de Mato Grosso do Sul por conta dos incêndios florestais. Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicaram que só nos primeiros dez dias de setembro foram contabilizados 2.550 focos de queimadas, 88% do volume registrado durante todo o mês de 2019.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;