Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

A primeira fornada dos Kojima em Mauá

Entre os dias 7 e 9 de abril de 1960, a família Kojima realizou a primeira fornada de seus produtos cerâmicos e de porcelana em Mauá


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

13/05/2008 | 00:00


Entre os dias 7 e 9 de abril de 1960, a família Kojima realizou a primeira fornada de seus produtos cerâmicos e de porcelana em Mauá. Foram 62 horas de fogo ininterrupto. Para alimentar o forno foram queimados quase dois caminhões de lenha. Somente após dois dias foi possível abrir o forno e retirar as peças. As primeiras foram como o "nascer de crianças", emocionantes, inesquecíveis. Os Kojima choraram naquele dia.

Esta história nos é narrada por um dos descendentes dos Kojima pioneiros, o já brasileiro - de nascença - Roberto Tiyoshi Kojima, mauaense e engenheiro de 37 anos e secretário da Associação Cultural Nipo-Brasileira de Pedreira. São passagens que podem ser vistas em uma exposição em São Paulo que narra a vida do patriarca Juho Kojima. Se estivesse vivo, ele completaria 100 anos neste 2008.

Dentre as peças pioneiras produzidas pelos Kojima em Mauá está o vaso Yuhen, autenticado pelo pioneiro Juho. Utilizou-se uma técnica de mistura e mudança de cores chamada Yohem, que exige muita prática e que poucos a mantêm hoje em dia.

Foram muitas as dificuldades. Para montar o forno principal (HomGama), para queima da porcelana, foi preciso utilizar tijolos refratários quebrados do pátio da indústria Cerqueira Leite, em Mauá, e também tijolos comuns das olarias locais. Como eram muitas as olarias, seus proprietários consentiam que os Kojima levassem os tijolos quebrados.

De meio-tijolo a meio-tijolo foi erguida a chaminé de 12 metros de altura pelos irmãos Yasuichi, Atsuyoshi, Masatomi e Satoko. Enquanto eles erguiam e carregavam os tijolos, o pai Shigueo (Juho) fazia a massa de assentamento. E para saciar a fome, a mãe Sho cuidava da cozinha e dos afazeres da casa.

O barro utilizado para as primeiras peças foi de sobras de uma fábrica de bonecas de São Caetano: cerca de 1.000 quilos de barro.

EXPOSIÇÃO: 100 ANOS DE JUHO KOJIMA
Quando: Até 20 de maio.
Horário: Das 10h às 16h.
Local: Sede do CPC-USP (Casa de Dona Yayá).
Endereço: Rua Major Diogo, 353, Bela Vista, São Paulo.

HOJE
Dia da Fraternidade Brasileira, Dia da Abolição da Escravatura, Dia do Preto Velho, Dia do Automóvel, Dia da Estrada de Rodagem e Dia do Zootecnista.

DO BRASIL AO JAPÃO, 100 ANOS DE HISTÓRIA

Kojima - E a primeira fornada de cerâmica da família no Brasil. Em primeiro plano, o casal Shigueo e Sho; ao fundo, os filhos Masatomi e Atsuyoshi.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Sábado, 13 de maio de 1978

Manchete - Metalúrgicos da Scania entram em greve por aumento

Repercussões - Na Ford, rápidas paralisações desde o dia 4. Sindicato dos Metalúrgicos fará assembléia geral. Encontro de emergência no Holiday Inn Hotel reúne Lula, presidente do sindicato; Guaraci Horta, chefe da Divisão do Trabalho em São Bernardo; e Alcides Klein, diretor comercial da Saab-Scania.

Frase - "Chegou o momento que há tempos estávamos prevendo" (Rubens Teodoro de Arruda, vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema).

Conseqüências - Toda a produção da Scania está paralisada. Param 2.500 trabalhadores. A categoria reivindica pelo menos 20% a mais do que o índice de 39% estabelecido pelo governo para abril.

EM 13 DE MAIO DE...

1968 - Criado o Conselho de Integração dos Municípios do Grande ABC, durante concentração do Rotary Clube realizada no Clube Comercial de São Caetano.

Ademir Médici é jornalista e autor de livros sobre a memória do Grande ABC

FALECIMENTOS

SANTO ANDRÉ
ENELITA ROSA DOS SANTOS, 75. Anteontem. Cemitério Curuçá.
ANGELINO PADOVANI, 68. Anteontem. Cemitério Vila Pires.
CLEMENCIA PEREIRA SOARES, 44. Anteontem. Cemitério Municipal, Diadema.
JOSÉ LUIZ GRADIN, 80. Anteontem. Cemitério Santo André.
MIGUEL CAETANO, 67. Anteontem. Cemitério Santa Lídia, Mauá.
APARECIDO FERNANDES, 51. Anteontem. Cemitério Curuçá.
JÚLIO MAGNANI, 79. Ontem. Cemitério Paulicéia.
MARIA HELENA LOPES, 58. Anteontem. Cemitério Curuçá.
HELANA ZUMIRA DA SILVA, 60. Anteontem. Cemitério Curuçá.
CLÁUDIO ROBERTO ZANETTI PEREIRA, 21. Anteontem. Cemitério Curuçá.
LYGIA GRASSOTTI DOS SANTOS, 79. Ontem. Cemitério camilopolis.
CARLOS ALEXANDRE DA SILVA, 26. Anteontem. Cemitério Curuçá.
MARIA DE LOURDES CONCEIÇÃO DOS SANTOS, 37. Anteontem. Cemitério Curuçá.
JOANA NUNES ANTÔNIO, 79. Anteontem. Cemitério Santo André.

SÃO BERNARDO
WANDERLEY CURIEL SANCHES, 64. Anteontem. Cemitério Paulicéia.
IRENE ESPINOSA MARSON, 61. Anteontem. Cemitério Jardim Colina.
LUIS AZEVEDO DE SOUZA, 52. Anteontem. Cemitério Bairro dos Casa.
MARIA APARECIDA SIMONATO BORANGA, 58. Ontem. Cemitério Jardim da Colina.
CONCHETA ALFONSETTI ROSSANEZ, 76. Ontem. Cemitério Vila Euclides.
ANDERSON DE SOUZA BERALDO, 22. Ontem. Cemitério Bairro dos Casa.
ANGELINO DOS SANTOS, 77. Ontem. Cemitério Jardim da Colina.
LUIZ MACORATTI, 87. Ontem. Cemitério da Saudade, São Caetano.
BASILIA AZCUI V. DE COLLAZOS, 95. Ontem. Cemitério Jardim da Colina.

SÃO CAETANO
PRIMO VEDIXOSQUI, 79. Anteontem. Cemitério das Lágrimas.
PALMIRA GRAVA PATOLINO, 89. Anteontem. Cemitério das Lágrimas.
SEVERINA PEREIRA DOS ANJOS, 92. Ontem. Cemitério Cerâmica.

DIADEMA
CAMILA CANANÉIA DE SOUZA, 17. Dia 10. Cemitério Jardim da Colina, São Bernardo.
MARIA DA GLÓRIA BARBOSA, 81. Anteontem. Cemitério Vila Mariana.
JOSÉ RIBEIRO, 67. Dia 10. Cemitério Bairro dos Casa.
EVARISTO DE SOUZA LIMA, 45. Anteontem. Cemitério Municipal.
AVELINO BENTO , 74. Ontem. Cemitério Vale da Paz.
CECÍLIA OLIVEIRA DOS SANTOS, 66. Ontem. Cemitério Vale da Paz.

MAUÁ
HUMBERTO ROGÉRIO FELTRIN, 42. Anteontem. Cemitério Vila Alpina, Capital.
MARIA JOSÉ DE SOUSA PACHECO, 89. Anteontem. Cemitério Santa Lídia.
FRANCISCO JEFERSON PEREIRA, 21. Dia 10. Cemitério Santa Lídia.
MAURÍLIO BISPO DE OLIVEIRA, 33. Anteontem. Cemitério Santa Lídia.
MANOEL SEBASTIÃO AMORIN, 52. Ontem. Cemitério Santa Lídia.

RIBEIRÃO PIRES
JANETE JANE DA SILVA, 37. Anteontem. Cemitério São José.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A primeira fornada dos Kojima em Mauá

Entre os dias 7 e 9 de abril de 1960, a família Kojima realizou a primeira fornada de seus produtos cerâmicos e de porcelana em Mauá

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

13/05/2008 | 00:00


Entre os dias 7 e 9 de abril de 1960, a família Kojima realizou a primeira fornada de seus produtos cerâmicos e de porcelana em Mauá. Foram 62 horas de fogo ininterrupto. Para alimentar o forno foram queimados quase dois caminhões de lenha. Somente após dois dias foi possível abrir o forno e retirar as peças. As primeiras foram como o "nascer de crianças", emocionantes, inesquecíveis. Os Kojima choraram naquele dia.

Esta história nos é narrada por um dos descendentes dos Kojima pioneiros, o já brasileiro - de nascença - Roberto Tiyoshi Kojima, mauaense e engenheiro de 37 anos e secretário da Associação Cultural Nipo-Brasileira de Pedreira. São passagens que podem ser vistas em uma exposição em São Paulo que narra a vida do patriarca Juho Kojima. Se estivesse vivo, ele completaria 100 anos neste 2008.

Dentre as peças pioneiras produzidas pelos Kojima em Mauá está o vaso Yuhen, autenticado pelo pioneiro Juho. Utilizou-se uma técnica de mistura e mudança de cores chamada Yohem, que exige muita prática e que poucos a mantêm hoje em dia.

Foram muitas as dificuldades. Para montar o forno principal (HomGama), para queima da porcelana, foi preciso utilizar tijolos refratários quebrados do pátio da indústria Cerqueira Leite, em Mauá, e também tijolos comuns das olarias locais. Como eram muitas as olarias, seus proprietários consentiam que os Kojima levassem os tijolos quebrados.

De meio-tijolo a meio-tijolo foi erguida a chaminé de 12 metros de altura pelos irmãos Yasuichi, Atsuyoshi, Masatomi e Satoko. Enquanto eles erguiam e carregavam os tijolos, o pai Shigueo (Juho) fazia a massa de assentamento. E para saciar a fome, a mãe Sho cuidava da cozinha e dos afazeres da casa.

O barro utilizado para as primeiras peças foi de sobras de uma fábrica de bonecas de São Caetano: cerca de 1.000 quilos de barro.

EXPOSIÇÃO: 100 ANOS DE JUHO KOJIMA
Quando: Até 20 de maio.
Horário: Das 10h às 16h.
Local: Sede do CPC-USP (Casa de Dona Yayá).
Endereço: Rua Major Diogo, 353, Bela Vista, São Paulo.

HOJE
Dia da Fraternidade Brasileira, Dia da Abolição da Escravatura, Dia do Preto Velho, Dia do Automóvel, Dia da Estrada de Rodagem e Dia do Zootecnista.

DO BRASIL AO JAPÃO, 100 ANOS DE HISTÓRIA

Kojima - E a primeira fornada de cerâmica da família no Brasil. Em primeiro plano, o casal Shigueo e Sho; ao fundo, os filhos Masatomi e Atsuyoshi.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Sábado, 13 de maio de 1978

Manchete - Metalúrgicos da Scania entram em greve por aumento

Repercussões - Na Ford, rápidas paralisações desde o dia 4. Sindicato dos Metalúrgicos fará assembléia geral. Encontro de emergência no Holiday Inn Hotel reúne Lula, presidente do sindicato; Guaraci Horta, chefe da Divisão do Trabalho em São Bernardo; e Alcides Klein, diretor comercial da Saab-Scania.

Frase - "Chegou o momento que há tempos estávamos prevendo" (Rubens Teodoro de Arruda, vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema).

Conseqüências - Toda a produção da Scania está paralisada. Param 2.500 trabalhadores. A categoria reivindica pelo menos 20% a mais do que o índice de 39% estabelecido pelo governo para abril.

EM 13 DE MAIO DE...

1968 - Criado o Conselho de Integração dos Municípios do Grande ABC, durante concentração do Rotary Clube realizada no Clube Comercial de São Caetano.

Ademir Médici é jornalista e autor de livros sobre a memória do Grande ABC

FALECIMENTOS

SANTO ANDRÉ
ENELITA ROSA DOS SANTOS, 75. Anteontem. Cemitério Curuçá.
ANGELINO PADOVANI, 68. Anteontem. Cemitério Vila Pires.
CLEMENCIA PEREIRA SOARES, 44. Anteontem. Cemitério Municipal, Diadema.
JOSÉ LUIZ GRADIN, 80. Anteontem. Cemitério Santo André.
MIGUEL CAETANO, 67. Anteontem. Cemitério Santa Lídia, Mauá.
APARECIDO FERNANDES, 51. Anteontem. Cemitério Curuçá.
JÚLIO MAGNANI, 79. Ontem. Cemitério Paulicéia.
MARIA HELENA LOPES, 58. Anteontem. Cemitério Curuçá.
HELANA ZUMIRA DA SILVA, 60. Anteontem. Cemitério Curuçá.
CLÁUDIO ROBERTO ZANETTI PEREIRA, 21. Anteontem. Cemitério Curuçá.
LYGIA GRASSOTTI DOS SANTOS, 79. Ontem. Cemitério camilopolis.
CARLOS ALEXANDRE DA SILVA, 26. Anteontem. Cemitério Curuçá.
MARIA DE LOURDES CONCEIÇÃO DOS SANTOS, 37. Anteontem. Cemitério Curuçá.
JOANA NUNES ANTÔNIO, 79. Anteontem. Cemitério Santo André.

SÃO BERNARDO
WANDERLEY CURIEL SANCHES, 64. Anteontem. Cemitério Paulicéia.
IRENE ESPINOSA MARSON, 61. Anteontem. Cemitério Jardim Colina.
LUIS AZEVEDO DE SOUZA, 52. Anteontem. Cemitério Bairro dos Casa.
MARIA APARECIDA SIMONATO BORANGA, 58. Ontem. Cemitério Jardim da Colina.
CONCHETA ALFONSETTI ROSSANEZ, 76. Ontem. Cemitério Vila Euclides.
ANDERSON DE SOUZA BERALDO, 22. Ontem. Cemitério Bairro dos Casa.
ANGELINO DOS SANTOS, 77. Ontem. Cemitério Jardim da Colina.
LUIZ MACORATTI, 87. Ontem. Cemitério da Saudade, São Caetano.
BASILIA AZCUI V. DE COLLAZOS, 95. Ontem. Cemitério Jardim da Colina.

SÃO CAETANO
PRIMO VEDIXOSQUI, 79. Anteontem. Cemitério das Lágrimas.
PALMIRA GRAVA PATOLINO, 89. Anteontem. Cemitério das Lágrimas.
SEVERINA PEREIRA DOS ANJOS, 92. Ontem. Cemitério Cerâmica.

DIADEMA
CAMILA CANANÉIA DE SOUZA, 17. Dia 10. Cemitério Jardim da Colina, São Bernardo.
MARIA DA GLÓRIA BARBOSA, 81. Anteontem. Cemitério Vila Mariana.
JOSÉ RIBEIRO, 67. Dia 10. Cemitério Bairro dos Casa.
EVARISTO DE SOUZA LIMA, 45. Anteontem. Cemitério Municipal.
AVELINO BENTO , 74. Ontem. Cemitério Vale da Paz.
CECÍLIA OLIVEIRA DOS SANTOS, 66. Ontem. Cemitério Vale da Paz.

MAUÁ
HUMBERTO ROGÉRIO FELTRIN, 42. Anteontem. Cemitério Vila Alpina, Capital.
MARIA JOSÉ DE SOUSA PACHECO, 89. Anteontem. Cemitério Santa Lídia.
FRANCISCO JEFERSON PEREIRA, 21. Dia 10. Cemitério Santa Lídia.
MAURÍLIO BISPO DE OLIVEIRA, 33. Anteontem. Cemitério Santa Lídia.
MANOEL SEBASTIÃO AMORIN, 52. Ontem. Cemitério Santa Lídia.

RIBEIRÃO PIRES
JANETE JANE DA SILVA, 37. Anteontem. Cemitério São José.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;