Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Petista faz lobby por Maranhão no Consórcio

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Chefe do Executivo e atual líder do grupo quer antecipar votação para presidente da entidade


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

08/11/2016 | 07:00


Presidente do Consórcio Intermunicipal até dezembro, o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), iniciou lobby para que a presidência da entidade, a partir de janeiro, fique nas mãos do chefe do Executivo de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB).

O movimento do petista irá marcar sua ação final como líder do colegiado e tem como objetivo fixar na direção do grupo um dos poucos chefes do Executivo com quem possui afinidade. Além disso, visa obstruir condução do rival Orlando Morando (PSDB), prefeito eleito de São Bernardo, ao comando do órgão.

Na reunião de ontem, Marinho admitiu antecipar discussão para seu sucessor. “Vou conversar com os prefeitos eleitos e, se eles tiveram disposição, vou convidá-los para um almoço e vou sugerir para antecipar a decisão do Consórcio. Seria preferível (antecipar a escolha do novo presidente) para deixar as coisas adiantadas e fazer uma boa transição”, discorreu Marinho.

A tática do petista não é novidade. No fim de 2014, quando estava próximo de encerrar seu segundo ano consecutivo como presidente do Consórcio – regulamento não permite três eleições seguidas –, Marinho trabalhou para que Maranhão fosse alçado líder da entidade durante 2015. O plano deu certo e o tucano ficou à frente do cargo, alinhado com petista.

A articulação em torno da nova presidência ainda segue sendo discutida restritamente por alguns prefeitos eleitos. O que se sabe é que Lauro Michels (PV), reeleito em Diadema, e José Auricchio Júnior (PSDB), eleito em São Caetano, já manifestaram não ter interesse em concorrer à direção do colegiado da região.

Cotado, Maranhão confirmou que aceitaria voltar ao comando do Consórcio, caso seja decisão consensual. “Na verdade, eu acho que a gente vai caminhar pelo consenso, como foi quando fui presidente. Eu me coloco à disposição se meus novos colegas acharem que eu tenho capacidade técnica para estar mais uma vez. Assumir a presidência do Consórcio para mim vai ser um prazer muito grande porque sei da credibilidade e importância do órgão em nível nacional”, disse o tucano. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Petista faz lobby por Maranhão no Consórcio

Chefe do Executivo e atual líder do grupo quer antecipar votação para presidente da entidade

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

08/11/2016 | 07:00


Presidente do Consórcio Intermunicipal até dezembro, o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), iniciou lobby para que a presidência da entidade, a partir de janeiro, fique nas mãos do chefe do Executivo de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB).

O movimento do petista irá marcar sua ação final como líder do colegiado e tem como objetivo fixar na direção do grupo um dos poucos chefes do Executivo com quem possui afinidade. Além disso, visa obstruir condução do rival Orlando Morando (PSDB), prefeito eleito de São Bernardo, ao comando do órgão.

Na reunião de ontem, Marinho admitiu antecipar discussão para seu sucessor. “Vou conversar com os prefeitos eleitos e, se eles tiveram disposição, vou convidá-los para um almoço e vou sugerir para antecipar a decisão do Consórcio. Seria preferível (antecipar a escolha do novo presidente) para deixar as coisas adiantadas e fazer uma boa transição”, discorreu Marinho.

A tática do petista não é novidade. No fim de 2014, quando estava próximo de encerrar seu segundo ano consecutivo como presidente do Consórcio – regulamento não permite três eleições seguidas –, Marinho trabalhou para que Maranhão fosse alçado líder da entidade durante 2015. O plano deu certo e o tucano ficou à frente do cargo, alinhado com petista.

A articulação em torno da nova presidência ainda segue sendo discutida restritamente por alguns prefeitos eleitos. O que se sabe é que Lauro Michels (PV), reeleito em Diadema, e José Auricchio Júnior (PSDB), eleito em São Caetano, já manifestaram não ter interesse em concorrer à direção do colegiado da região.

Cotado, Maranhão confirmou que aceitaria voltar ao comando do Consórcio, caso seja decisão consensual. “Na verdade, eu acho que a gente vai caminhar pelo consenso, como foi quando fui presidente. Eu me coloco à disposição se meus novos colegas acharem que eu tenho capacidade técnica para estar mais uma vez. Assumir a presidência do Consórcio para mim vai ser um prazer muito grande porque sei da credibilidade e importância do órgão em nível nacional”, disse o tucano. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;