Fechar
Publicidade

Sábado, 26 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Verdão faz o mínimo e vence o Figueirense em Florianópolis


Thiago Silva
Do Diário do Grande ABC

28/07/2011 | 00:07


Se choveram gols nos jogos do Couto Pereira e da Vila Belmiro, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis (Santa Catarina) bastou apenas um para o Palmeiras garantir os três pontos, ontem à noite, sobre o Figueirense. Com esquema ofensivo, o time teve muito trabalho para no fim do jogo literalmente encontrar o  tento após bate-rebate na área.

Com o resultado o Verdão foi aos 22 pontos, na quarta colocação. Já o Figueira manteve os 16, em nono lugar.

O técnico Luiz Felipe Scolari optou em sacar Luan do time e colocar Wellington Paulista no ataque ao lado de Kleber e Maikon Leite. Desta forma, o Verdão perdeu força na marcação, mas ganhou velocidade nas jogadas ofensivas.

O time da casa errava muitos passes principalmente no meio-de-campo, dificultando as chegadas ao ataque.

Logo no primeiro minuto de jogo, Kleber roubou a bola na intermediária, superou o zagueiro, avançou, entrou na área e bateu cruzado, tirando tinta da trave esquerda do goleiro Wilson.

A equipe palmeirense começou nitidamente melhor, tocando a bola em velocidade com seu trio de ataque, passando na maioria das vezes pelo chileno Valdivia, único meia-armador escalado por Felipão.

Aos 14, em rápida troca de passes, Maikon Leite serviu Kleber. Gladiador dominou, bateu, a bola desviou no zagueiro e quase entrou no canto.

Pouco depois, Marcos Assunção cobrou falta, Thiago Heleno cabeceou na trave e Kleber marcou o gol no rebote, mas estava impedido e a arbitragem anulou.

A primeira boa chegada do Figueirense foi aos 27, mas Deola saiu aos pés de Aloisio para evitar o pior. Antes do intervalo, Wellington Paulista arriscou belo voleio, mas a bola saiu por sobre o gol.

Na segunda etapa, a primeira chance de gol foi do time da casa, em cobrança de falta de Elias que assustou Deola. A resposta palmeirense não tardou e, aos nove, Maikon Leite fez boa jogada e acertou a trave.

Depois disso o ritmo do jogo caiu e ambas as equipes cometiam muitas faltas, davam trombadas e o jogo se encaminhava para um fim xoxo. Marcos Assunção, aos 31, obrigou Wilson a grande defesa em cobrança de falta. Mas seis minutos depois, após bola alçada na área, o goleiro rebateu na cabeça de Maurício Ramos, que deu a vitória ao Verdão.

 

 

 

São Paulo leva susto, mas bate o Coritiba no Couto Pereira

 

Parecia que o São Paulo aplicaria goleada histórica no Coritiba, em pleno Couto Pereira, mas a situação mudou completamente. Depois de abrir 4 a 0, o Tricolor, com um jogador a mais durante quase todo o segundo tempo, permitiu a reação do Coxa a e suou para vencer por 4 a 3. Carlinhos Paraíba, Juan, Dagoberto e Lucas marcaram para os visitantes, enquanto Rafinha e Bill, duas vezes, descontaram aos donos da casa.

Com a vitória, o São Paulo, segundo lugar, somou 25 pontos, três atrás do Corinthians, líder da competição. O clube do Sul, imbatível dentro de casa no início do ano, ocupa a 12ª colocação, com 14 pontos. A partida começou quente e logo no primeiro minuto o Coritiba assustou. Rafinha bateu forte da entrada da área e acertou a trave direita de Rogério Ceni. O Coxa manteve a pressão no campo adversário, mas o jogo mudou aos 18 minutos, graças a um erro de Eltinho.

Ele errou e a bola sobrou para Lucas, que tocou para Carlinhos Paraíba. O meia dominou e chutou forte no canto direito de Edson Bastos.

O gol destabilizou a equipe paranaense. Aos 23, Juan recebeu belo lançamento de Rhodolfo e, sozinho, encobriu Edson Bastos para anotar o segundo. O Tricolor ainda ampliou a vantagem aos 31. Em bela troca de passes no ataque, Dagoberto chutou na saída do goleiro: 3 a 0.

Os três gols deixaram o Coritiba completamente perdido em campo e Davi acabou expulso no fim do primeiro tempo ao levar amarelo por falta e vermelho por reclamação.

O São Paulo continuou melhor no início do segundo tempo e anotou o quarto. Aos nove minutos, Eltinho errou mais uma vez e entregou a bola para Lucas, que percebeu Edson Bastos adiantado e chutou por cobertura e no contrapé do goleiro. O gol não diminuiu o ritmo do time paulista, que, por pouco, não ampliou aos 16. Cícero recebeu de Marlos e chutou cruzado, mas Maranhão cortou e evitou o pior.

O Coxa, porém, não se entregou e, enfim, reagiu. Aos 22 minutos, Rafinha aproveitou rebote da zaga tricolor e chutou de primeira sem chance para Rogério Ceni. O segundo saiu aos 29. Bill recebeu de Rafinha, invadiu a área e, quase caído, bateu na saída do goleiro são-paulino para diminuir a vantagem adversária.

Os gols animaram os paranaenses, que fizeram o terceiro. Aos 41, Rafinha driblou Carlinhos Paraíba pela direita e cruzou na cabeça de Bill, que decretou o 4 a 3.  No fim, o ex-corintiano e Jonas tiveram chances de empatar, mas desperdiçaram por sorte do São Paulo, que teve Denilson expulso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Verdão faz o mínimo e vence o Figueirense em Florianópolis

Thiago Silva
Do Diário do Grande ABC

28/07/2011 | 00:07


Se choveram gols nos jogos do Couto Pereira e da Vila Belmiro, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis (Santa Catarina) bastou apenas um para o Palmeiras garantir os três pontos, ontem à noite, sobre o Figueirense. Com esquema ofensivo, o time teve muito trabalho para no fim do jogo literalmente encontrar o  tento após bate-rebate na área.

Com o resultado o Verdão foi aos 22 pontos, na quarta colocação. Já o Figueira manteve os 16, em nono lugar.

O técnico Luiz Felipe Scolari optou em sacar Luan do time e colocar Wellington Paulista no ataque ao lado de Kleber e Maikon Leite. Desta forma, o Verdão perdeu força na marcação, mas ganhou velocidade nas jogadas ofensivas.

O time da casa errava muitos passes principalmente no meio-de-campo, dificultando as chegadas ao ataque.

Logo no primeiro minuto de jogo, Kleber roubou a bola na intermediária, superou o zagueiro, avançou, entrou na área e bateu cruzado, tirando tinta da trave esquerda do goleiro Wilson.

A equipe palmeirense começou nitidamente melhor, tocando a bola em velocidade com seu trio de ataque, passando na maioria das vezes pelo chileno Valdivia, único meia-armador escalado por Felipão.

Aos 14, em rápida troca de passes, Maikon Leite serviu Kleber. Gladiador dominou, bateu, a bola desviou no zagueiro e quase entrou no canto.

Pouco depois, Marcos Assunção cobrou falta, Thiago Heleno cabeceou na trave e Kleber marcou o gol no rebote, mas estava impedido e a arbitragem anulou.

A primeira boa chegada do Figueirense foi aos 27, mas Deola saiu aos pés de Aloisio para evitar o pior. Antes do intervalo, Wellington Paulista arriscou belo voleio, mas a bola saiu por sobre o gol.

Na segunda etapa, a primeira chance de gol foi do time da casa, em cobrança de falta de Elias que assustou Deola. A resposta palmeirense não tardou e, aos nove, Maikon Leite fez boa jogada e acertou a trave.

Depois disso o ritmo do jogo caiu e ambas as equipes cometiam muitas faltas, davam trombadas e o jogo se encaminhava para um fim xoxo. Marcos Assunção, aos 31, obrigou Wilson a grande defesa em cobrança de falta. Mas seis minutos depois, após bola alçada na área, o goleiro rebateu na cabeça de Maurício Ramos, que deu a vitória ao Verdão.

 

 

 

São Paulo leva susto, mas bate o Coritiba no Couto Pereira

 

Parecia que o São Paulo aplicaria goleada histórica no Coritiba, em pleno Couto Pereira, mas a situação mudou completamente. Depois de abrir 4 a 0, o Tricolor, com um jogador a mais durante quase todo o segundo tempo, permitiu a reação do Coxa a e suou para vencer por 4 a 3. Carlinhos Paraíba, Juan, Dagoberto e Lucas marcaram para os visitantes, enquanto Rafinha e Bill, duas vezes, descontaram aos donos da casa.

Com a vitória, o São Paulo, segundo lugar, somou 25 pontos, três atrás do Corinthians, líder da competição. O clube do Sul, imbatível dentro de casa no início do ano, ocupa a 12ª colocação, com 14 pontos. A partida começou quente e logo no primeiro minuto o Coritiba assustou. Rafinha bateu forte da entrada da área e acertou a trave direita de Rogério Ceni. O Coxa manteve a pressão no campo adversário, mas o jogo mudou aos 18 minutos, graças a um erro de Eltinho.

Ele errou e a bola sobrou para Lucas, que tocou para Carlinhos Paraíba. O meia dominou e chutou forte no canto direito de Edson Bastos.

O gol destabilizou a equipe paranaense. Aos 23, Juan recebeu belo lançamento de Rhodolfo e, sozinho, encobriu Edson Bastos para anotar o segundo. O Tricolor ainda ampliou a vantagem aos 31. Em bela troca de passes no ataque, Dagoberto chutou na saída do goleiro: 3 a 0.

Os três gols deixaram o Coritiba completamente perdido em campo e Davi acabou expulso no fim do primeiro tempo ao levar amarelo por falta e vermelho por reclamação.

O São Paulo continuou melhor no início do segundo tempo e anotou o quarto. Aos nove minutos, Eltinho errou mais uma vez e entregou a bola para Lucas, que percebeu Edson Bastos adiantado e chutou por cobertura e no contrapé do goleiro. O gol não diminuiu o ritmo do time paulista, que, por pouco, não ampliou aos 16. Cícero recebeu de Marlos e chutou cruzado, mas Maranhão cortou e evitou o pior.

O Coxa, porém, não se entregou e, enfim, reagiu. Aos 22 minutos, Rafinha aproveitou rebote da zaga tricolor e chutou de primeira sem chance para Rogério Ceni. O segundo saiu aos 29. Bill recebeu de Rafinha, invadiu a área e, quase caído, bateu na saída do goleiro são-paulino para diminuir a vantagem adversária.

Os gols animaram os paranaenses, que fizeram o terceiro. Aos 41, Rafinha driblou Carlinhos Paraíba pela direita e cruzou na cabeça de Bill, que decretou o 4 a 3.  No fim, o ex-corintiano e Jonas tiveram chances de empatar, mas desperdiçaram por sorte do São Paulo, que teve Denilson expulso.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;