Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Paço de Mauá altera regras da licitação da PPP da Sama

Orlando Filho/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Mudança acontece após questionamentos do TCE; secretário nega interferência da Corte


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

21/02/2015 | 07:00


Depois do TCE (Tribunal de Contas do Estado) acatar questionamentos ao edital da PPP (Parceria Público-Privada) da Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá) e pedir explicação do Paço, o prefeito Donisete Braga (PT) fez alterações nas regras para a concorrência. Chefe da Pasta de Governo e responsável pelo processo, Edílson de Paula (PT), negou que haja interferência da Corte nas mudanças.

A administração mauaense alterou a redação de cinco itens do edital que versam sobre eventuais multas geradas por descumprimento da futura companhia parceira. A previsão é de que haverá multa de 0,01% em relação ao valor da contraprestação do investimento de R$ 153 milhões ao longo de 30 anos para atraso de obras, contratação de seguro, e de cumprimento do projeto de reestruturação e expansão da rede de distribuição de água, interrupção de serviço e impedimento de acesso a servidores da Sama e Arsae (Agência Reguladora de Água e Esgoto) para fiscalização.

Além desse ponto, houve correção na redação da fórmula para obter a nota de classificação das licitantes e na numeração dos itens do edital.

O tribunal acatou o questionamento da Proactiva Meio Ambiente Brasil Ltda de que a concorrência ficou prejudicada pela falta de detalhamento das obras para ampliação e reestruturação da rede de abastecimento no edital e cobrou explicações. O município rebateu e disse que a licitação em curso é regida pela Lei 8.987/1995, que versa sobre regras de contratos de PPPs, que tem diferença da Lei 8.666/1993 para certames públicos.

Houve pedido de impugnação do edital pela própria Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), que foi negado ontem pelo presidente da comissão de licitações, Eduardo Monteiro Pacheco. As razões não foram disponibilizadas pelo município. Os méritos da empresa estadual também será avaliado pelo TCE.

Edílson de Paula afirmou que o pedido de explicação do TCE já foi respondido. “O tribunal tem até segunda-feira para se posicionar sobre a nossa resposta”, disse. A sessão de abertura das propostas está marcada para terça-feira. “Vai ocorrer, seguramente. Não temos nenhum entrave.” O secretário alegou que as alterações no edital foram pontuais. “A gente solta o procedimento e alguns apontamentos vão aparecendo e nós vamos corrigindo. Mas não tem nenhuma interferência do TCE.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Paço de Mauá altera regras da licitação da PPP da Sama

Mudança acontece após questionamentos do TCE; secretário nega interferência da Corte

Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

21/02/2015 | 07:00


Depois do TCE (Tribunal de Contas do Estado) acatar questionamentos ao edital da PPP (Parceria Público-Privada) da Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá) e pedir explicação do Paço, o prefeito Donisete Braga (PT) fez alterações nas regras para a concorrência. Chefe da Pasta de Governo e responsável pelo processo, Edílson de Paula (PT), negou que haja interferência da Corte nas mudanças.

A administração mauaense alterou a redação de cinco itens do edital que versam sobre eventuais multas geradas por descumprimento da futura companhia parceira. A previsão é de que haverá multa de 0,01% em relação ao valor da contraprestação do investimento de R$ 153 milhões ao longo de 30 anos para atraso de obras, contratação de seguro, e de cumprimento do projeto de reestruturação e expansão da rede de distribuição de água, interrupção de serviço e impedimento de acesso a servidores da Sama e Arsae (Agência Reguladora de Água e Esgoto) para fiscalização.

Além desse ponto, houve correção na redação da fórmula para obter a nota de classificação das licitantes e na numeração dos itens do edital.

O tribunal acatou o questionamento da Proactiva Meio Ambiente Brasil Ltda de que a concorrência ficou prejudicada pela falta de detalhamento das obras para ampliação e reestruturação da rede de abastecimento no edital e cobrou explicações. O município rebateu e disse que a licitação em curso é regida pela Lei 8.987/1995, que versa sobre regras de contratos de PPPs, que tem diferença da Lei 8.666/1993 para certames públicos.

Houve pedido de impugnação do edital pela própria Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), que foi negado ontem pelo presidente da comissão de licitações, Eduardo Monteiro Pacheco. As razões não foram disponibilizadas pelo município. Os méritos da empresa estadual também será avaliado pelo TCE.

Edílson de Paula afirmou que o pedido de explicação do TCE já foi respondido. “O tribunal tem até segunda-feira para se posicionar sobre a nossa resposta”, disse. A sessão de abertura das propostas está marcada para terça-feira. “Vai ocorrer, seguramente. Não temos nenhum entrave.” O secretário alegou que as alterações no edital foram pontuais. “A gente solta o procedimento e alguns apontamentos vão aparecendo e nós vamos corrigindo. Mas não tem nenhuma interferência do TCE.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;