Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 4 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Brinquedos têm inflação acumulada de 10,99%

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC

13/09/2010 | 07:12


Falta menos de um mês para o Dia das Crianças, mas os preços dos presentes dos pequenos tem registrado avanço contínuo neste ano. Dados do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) mostram que a categoria de brinquedos acumula inflação de 10,99% entre janeiro e agosto na Região Metropolitana de São Paulo.

Esse aumento significa que um carrinho vendido com preço de R$ 50 em 1º de janeiro, encerrou agosto custando R$ 55,50. O levantamento feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) compreende a inflação para as famílias com rendimento de um a seis salários-mínimos (R$ 510 a R$ 3.060), sendo o chefe assalariado.

Para se ter ideia, a inflação acumulada na categoria é superior em três vezes a registrada na Região Metropolitana de São Paulo (3,56%) e no País (3,24%). De maneira geral, o INPC ficou estável em agosto ao cair 0,07% nas nove localidades pesquisadas.

"Os preços dos brinquedos vão sofrendo variações durante o ano. Se o reajuste ocorre apenas em outubro ficaria muito visível. Desta forma só percebe quem usa a memória como referencial", diz o assistente de coordenação do IPC-USCS/ABC (Índice de Preços ao Consumidor do Grande ABC medido pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul).

REGIÃO
A situação também não muda no Grande ABC. Dantas afirma que jogos de tabuleiro, bonecas, triciclos e carrinhos acumulam alta de 0,45% de janeiro a agosto. A taxa é o dobro da verificada no índice de preços. "A dica é ir aos estabelecimentos e comparar os preços, além de não procurar apenas os presentes top de linha", alerta.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Brinquedos têm inflação acumulada de 10,99%

Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC

13/09/2010 | 07:12


Falta menos de um mês para o Dia das Crianças, mas os preços dos presentes dos pequenos tem registrado avanço contínuo neste ano. Dados do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) mostram que a categoria de brinquedos acumula inflação de 10,99% entre janeiro e agosto na Região Metropolitana de São Paulo.

Esse aumento significa que um carrinho vendido com preço de R$ 50 em 1º de janeiro, encerrou agosto custando R$ 55,50. O levantamento feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) compreende a inflação para as famílias com rendimento de um a seis salários-mínimos (R$ 510 a R$ 3.060), sendo o chefe assalariado.

Para se ter ideia, a inflação acumulada na categoria é superior em três vezes a registrada na Região Metropolitana de São Paulo (3,56%) e no País (3,24%). De maneira geral, o INPC ficou estável em agosto ao cair 0,07% nas nove localidades pesquisadas.

"Os preços dos brinquedos vão sofrendo variações durante o ano. Se o reajuste ocorre apenas em outubro ficaria muito visível. Desta forma só percebe quem usa a memória como referencial", diz o assistente de coordenação do IPC-USCS/ABC (Índice de Preços ao Consumidor do Grande ABC medido pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul).

REGIÃO
A situação também não muda no Grande ABC. Dantas afirma que jogos de tabuleiro, bonecas, triciclos e carrinhos acumulam alta de 0,45% de janeiro a agosto. A taxa é o dobro da verificada no índice de preços. "A dica é ir aos estabelecimentos e comparar os preços, além de não procurar apenas os presentes top de linha", alerta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;