Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

‘Comendador’ é condenado a 37 anos de prisão no MT


Do Diário OnLine

17/12/2003 | 18:04


O banqueiro do jogo do bicho João Arcanjo Ribeiro, o Comendador, 53 anos, foi condenado à revelia, nesta quarta-feira, a 37 anos de prisão por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e crime contra o sistema financeiro. Ele é acusado de chefiar o crime organizado no Mato Grosso.

O juiz Julier Sebastião d Silva, da 1ª Vara Federal, também condenou Sílvia Shirata, mulher de Arcanjo, a 25 anos de prisão no mesmo processo. Edson Freitas, Luiz Dondo, Adolfo Sesini, David Bertoldi e Nilson Teixeira também foram sentenciados pelos mesmos crimes.

O banqueiro já havia sido condenado a sete anos de prisão por porte ilegal de armas de uso restrito ou proibido e receptação de produtos contrabandeados. Além da prisão, a Justiça determinou o confisco de todos os bens de Arcanjo em favor da União.

O Comendador está preso no Uruguai desde 10 de abril e responde a cinco processos: contrabando, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e homicídios. Ele é acusado de ser o mandante da morte do jornalista e empresário Sávio Brandão, dono do jornal Folha do Estado, de Cuiabá. O autor do crime, o ex-PM Hércules Araújo Agostinho, foi condenado a 18 anos de prisão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

‘Comendador’ é condenado a 37 anos de prisão no MT

Do Diário OnLine

17/12/2003 | 18:04


O banqueiro do jogo do bicho João Arcanjo Ribeiro, o Comendador, 53 anos, foi condenado à revelia, nesta quarta-feira, a 37 anos de prisão por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e crime contra o sistema financeiro. Ele é acusado de chefiar o crime organizado no Mato Grosso.

O juiz Julier Sebastião d Silva, da 1ª Vara Federal, também condenou Sílvia Shirata, mulher de Arcanjo, a 25 anos de prisão no mesmo processo. Edson Freitas, Luiz Dondo, Adolfo Sesini, David Bertoldi e Nilson Teixeira também foram sentenciados pelos mesmos crimes.

O banqueiro já havia sido condenado a sete anos de prisão por porte ilegal de armas de uso restrito ou proibido e receptação de produtos contrabandeados. Além da prisão, a Justiça determinou o confisco de todos os bens de Arcanjo em favor da União.

O Comendador está preso no Uruguai desde 10 de abril e responde a cinco processos: contrabando, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e homicídios. Ele é acusado de ser o mandante da morte do jornalista e empresário Sávio Brandão, dono do jornal Folha do Estado, de Cuiabá. O autor do crime, o ex-PM Hércules Araújo Agostinho, foi condenado a 18 anos de prisão.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;