Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Parreira destaca triunfo fora de casa


Roberto Iizuka
Do Diário do Grande ABC

07/09/2003 | 23:10


“O Brasil foi o dono da bola”, disse domingo o técnico Carlos Alberto Parreira, após o triunfo sobre a Colômbia por 2 a 1, na estréia da Seleção Brasileira nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2006. Ele citou como destaque a vitória fora de casa, já que a seleção nacional foi a única a vencer como visitante na primeira rodada do qualificatório sul-americano.

“Começamos bem a eliminatória. Fomos os únicos a vencer fora de casa. A competição, como sempre, será difícil. O placar foi merecido”, destacou. O técnico, no entanto, se preocupou em conter a euforia. “A caminhada é longa. Foram apenas os três primeiros pontos.”

Parreira confirmou que o meia-atacante Ronaldinho Gaúcho voltará à Seleção Brasileira na próxima partida, quarta-feira, em Manaus, contra o Equador. “Claro que o Ronaldinho vai voltar”, disse o técnico, que não quis adiantar se Alex será sacado para a volta do craque do Barcelona.

“O time titular é composto por 18 jogadores. Hoje, participaram da partida 14 atletas. Em Manaus, deve acontecer o mesmo, em razão do desgaste provocado pelo calor”, disse.

Um dos jogadores elogiados pelo técnico foi o meia Zé Roberto. “Ele é um jogador de equipe. Compõe bem o sistema. Ele facilita as coisas para Rivaldo e Ronaldo.”

O técnico reconheceu que a defesa falhou no gol de empate, porém ressaltou a agilidade de Angel. “Houve falha da zaga. É aquela jogada em que a defesa marca a bola e esquece o atacante. Mérito do Angel, que foi excelente no lance.”

Parreira elogiou o próximo adversário, o Equador – que, no sábado, venceu a Venezuela por 2 a 0 e foi a surpresa nas eliminatórias passadas, classificando-se para o Mundial na Ásia. “O Equador tem um time certinho, redondo em campo. Eles vão dar trabalho jogando fora de casa”, previu o técnico.

A volta de Ronaldinho Gaúcho vai reeditar o ataque dos três erres armado por Luiz Felipe Scolari na Copa de 2002. Parreira destacou que Ronaldo e Rivaldo desequilibram. “O Ronaldo sempre preocupa as defesas. Ele segura dois zagueiros na marcação. Ele e o Rivaldo sempre fazem a diferença.”



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;