Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Donisete sancionará sem alterações Plano de Educação

Prefeito de Mauá diz que mudanças no texto não prejudicam projeto, aprovado sob polêmica


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

17/09/2015 | 07:00


O prefeito de Mauá, Donisete Braga (PT), confirmou ontem que sancionará o PME (Plano Municipal de Educação) mesmo após os vereadores retirarem do projeto o termo ‘diversidade’ e incluírem artigo que veta o debate sobre identidade de gênero na escolas. O petista classificou como importante o combate à homofobia, mas destacou que as alterações “não prejudicam a essência do programa”.

A Câmara aprovou o PME na terça-feira em definitivo sob intensa manifestação por parte de movimentos sociais e LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transgêneros), que pediam a manutenção da menção à palavra diversidade no plano enviado por Donisete ao Legislativo. Os parlamentares, entretanto, cederam à pressão de grupos religiosos e suprimiram a palavra, alegando que a expressão era dúbia e poderia “abrir brecha” para que professores falassem aos alunos sobre diferentes opções sexuais.

“Meu pensamento vai na mesma linha do papa Francisco de que não podemos discriminar as pessoas pela orientação sexual. Mas, independentemente do debate (em torno do tema diversidade), tivemos o entendimento que retirar a palavra preservaria de qualquer modo a essência do programa”, frisou o chefe do Executivo.

Os vereadores mauaenses também incluíram no PME dispositivo que obriga o Paço a realizar pente-fino periodicamente no número de vagas em creches no intuito de zerar a fila a longo prazo. Segundo o prefeito, a cidade tem atualmente deficit de aproximadamente 3.000 unidades. “Estamos planejando aumentar o atendimento à demanda”, ressaltou o petista, que no mês passado inaugurou unidade, no Jardim Silvia Maria, para atender 150 crianças. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Donisete sancionará sem alterações Plano de Educação

Prefeito de Mauá diz que mudanças no texto não prejudicam projeto, aprovado sob polêmica

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

17/09/2015 | 07:00


O prefeito de Mauá, Donisete Braga (PT), confirmou ontem que sancionará o PME (Plano Municipal de Educação) mesmo após os vereadores retirarem do projeto o termo ‘diversidade’ e incluírem artigo que veta o debate sobre identidade de gênero na escolas. O petista classificou como importante o combate à homofobia, mas destacou que as alterações “não prejudicam a essência do programa”.

A Câmara aprovou o PME na terça-feira em definitivo sob intensa manifestação por parte de movimentos sociais e LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transgêneros), que pediam a manutenção da menção à palavra diversidade no plano enviado por Donisete ao Legislativo. Os parlamentares, entretanto, cederam à pressão de grupos religiosos e suprimiram a palavra, alegando que a expressão era dúbia e poderia “abrir brecha” para que professores falassem aos alunos sobre diferentes opções sexuais.

“Meu pensamento vai na mesma linha do papa Francisco de que não podemos discriminar as pessoas pela orientação sexual. Mas, independentemente do debate (em torno do tema diversidade), tivemos o entendimento que retirar a palavra preservaria de qualquer modo a essência do programa”, frisou o chefe do Executivo.

Os vereadores mauaenses também incluíram no PME dispositivo que obriga o Paço a realizar pente-fino periodicamente no número de vagas em creches no intuito de zerar a fila a longo prazo. Segundo o prefeito, a cidade tem atualmente deficit de aproximadamente 3.000 unidades. “Estamos planejando aumentar o atendimento à demanda”, ressaltou o petista, que no mês passado inaugurou unidade, no Jardim Silvia Maria, para atender 150 crianças. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;