Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 29 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Dois policiais são feridos em confrontos em Caracas


Da AFP

05/01/2003 | 10:59


Dois policiais ficaram feridos durante um tiroteio com simpatizantes do presidente venezuelano Hugo Chávez ao redor de um cemitério de Caracas, segundo informações oficiais.

Henry Vivas, diretor da Polícia Metropolitana, disse à emissora de televisão Globovisión que o agente Luis Simancas e a inspetora Viviana Contreras foram feridos por tiros no confronto com um grupo de governistas que estavam em torno do cemitério de Vallés (Leste de Caracas), onde era realizado o enterro de um dos dois mortos nos distúrbios da sexta-feira.

De acordo com informações anteriores oficiais, o grupo de governistas jogou objetos e fez disparos contra os policiais de uma delegacia próxima ao local. Os agentes de segurança revidaram o ataque com bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha.

Já os partidários do presidente Chávez garantiram anteriormente que policiais motorizados foram os responsáveis pelos tiros e pelo início do confronto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dois policiais são feridos em confrontos em Caracas

Da AFP

05/01/2003 | 10:59


Dois policiais ficaram feridos durante um tiroteio com simpatizantes do presidente venezuelano Hugo Chávez ao redor de um cemitério de Caracas, segundo informações oficiais.

Henry Vivas, diretor da Polícia Metropolitana, disse à emissora de televisão Globovisión que o agente Luis Simancas e a inspetora Viviana Contreras foram feridos por tiros no confronto com um grupo de governistas que estavam em torno do cemitério de Vallés (Leste de Caracas), onde era realizado o enterro de um dos dois mortos nos distúrbios da sexta-feira.

De acordo com informações anteriores oficiais, o grupo de governistas jogou objetos e fez disparos contra os policiais de uma delegacia próxima ao local. Os agentes de segurança revidaram o ataque com bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha.

Já os partidários do presidente Chávez garantiram anteriormente que policiais motorizados foram os responsáveis pelos tiros e pelo início do confronto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;