Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Dirigente garante a permanência de Ricardo Gomes no comando do São Paulo



14/10/2016 | 00:11


Marco Aurélio Cunha, gerente de futebol do São Paulo, garantiu a permanência do técnico Ricardo Gomes no comando do time, apesar da pressão de parte da torcida por uma mudança. Após a derrota para o Santos, o treinador foi chamado de "burro" e ele mesmo reconheceu que o seu aproveitamento de pontos está deixando a desejar.

"Um mudança neste momento não serviria para nada. Não vejo uma mudança a curto prazo, a menos que o presidente decida. Sabemos que emocionalmente é uma situação desgastante e muitas vezes as mudanças são piores do que insistir na possibilidade de reverter", afirmou o dirigente.

Ele reconhece que os jogadores estão sentindo a pressão por resultados positivos e isso tem atrapalhado o time. "Contra o Santos, tivemos muitos erros por nervosismo. Todos sabem o que precisam fazer e uma coisa eu garanto: não está faltando empenho de ninguém", explicou.

Marco Aurélio Cunha lamentou o resultado negativo, que manteve o São Paulo em uma situação ruim no Campeonato Brasileiro, a três pontos da zona de rebaixamento. "Perdemos várias chances no ataque, o Santos só teve uma e marcou. Futebol é assim. Às vezes temos momentos de afobação, mas acho que não fizemos um jogo para ficarmos envergonhados".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dirigente garante a permanência de Ricardo Gomes no comando do São Paulo


14/10/2016 | 00:11


Marco Aurélio Cunha, gerente de futebol do São Paulo, garantiu a permanência do técnico Ricardo Gomes no comando do time, apesar da pressão de parte da torcida por uma mudança. Após a derrota para o Santos, o treinador foi chamado de "burro" e ele mesmo reconheceu que o seu aproveitamento de pontos está deixando a desejar.

"Um mudança neste momento não serviria para nada. Não vejo uma mudança a curto prazo, a menos que o presidente decida. Sabemos que emocionalmente é uma situação desgastante e muitas vezes as mudanças são piores do que insistir na possibilidade de reverter", afirmou o dirigente.

Ele reconhece que os jogadores estão sentindo a pressão por resultados positivos e isso tem atrapalhado o time. "Contra o Santos, tivemos muitos erros por nervosismo. Todos sabem o que precisam fazer e uma coisa eu garanto: não está faltando empenho de ninguém", explicou.

Marco Aurélio Cunha lamentou o resultado negativo, que manteve o São Paulo em uma situação ruim no Campeonato Brasileiro, a três pontos da zona de rebaixamento. "Perdemos várias chances no ataque, o Santos só teve uma e marcou. Futebol é assim. Às vezes temos momentos de afobação, mas acho que não fizemos um jogo para ficarmos envergonhados".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;