Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Com impasse, Sindserv de Santo André cancela assembleia que apontaria eleição


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

09/08/2016 | 07:00


Briga interna na direção do Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) de Santo André impactou no cancelamento da assembleia que elegeria comissão eleitoral, na sexta-feira. Por acordo, o comando da entidade, hoje nas mãos de Carlos Alberto Pavan, resolveu em ata suspender o processo após confusão na sede do órgão. A PM (Polícia Militar) cercou o local no dia da convocação diante da iminência do conflito entre integrantes da oposição e o grupo que pretende se manter na presidência, que agora se comprometeu a publicar novo edital em, no máximo, dez dias.

Pavan afirmou que a ala oposicionista “contratou seguranças para praticamente impedir trabalhadores” de entrar no prédio. “Achamos prudente (cancelar) por questão de segurança”, disse. Secretário-geral da entidade, Josafá Lopes fez BO (Boletim de Ocorrência) na polícia ao alegar ter sido agredido fisicamente “de forma covarde” por componente do bloco que tenta a saída do atual presidente. “Tudo isso porque eles estão em discordância com o edital”, criticou o dirigente. “A nova publicação pode ocorrer até dia 16”, emendou Josafá. A eleição deve acontecer em setembro.

O grupo interno de oposição, por sua vez, justifica que a publicação do edital se deu “às escondidas”, num sábado e em jornal “de fora da cidade”. Para o coordenador do departamento de imprensa do Sindserv, Rodrigo Gomes, o cancelamento foi à base de pressão da classe. “O ato está recheado de irregularidades. O edital se deu sem a devida comunicação à direção e aos trabalhadores. Não houve citação nem no jornal da entidade nem no site do sindicato”, disse, ao pontuar que ontem era o último dia para a nova publicação do edital, o que não aconteceu. “O caso tende a entrar na Justiça.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com impasse, Sindserv de Santo André cancela assembleia que apontaria eleição

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

09/08/2016 | 07:00


Briga interna na direção do Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) de Santo André impactou no cancelamento da assembleia que elegeria comissão eleitoral, na sexta-feira. Por acordo, o comando da entidade, hoje nas mãos de Carlos Alberto Pavan, resolveu em ata suspender o processo após confusão na sede do órgão. A PM (Polícia Militar) cercou o local no dia da convocação diante da iminência do conflito entre integrantes da oposição e o grupo que pretende se manter na presidência, que agora se comprometeu a publicar novo edital em, no máximo, dez dias.

Pavan afirmou que a ala oposicionista “contratou seguranças para praticamente impedir trabalhadores” de entrar no prédio. “Achamos prudente (cancelar) por questão de segurança”, disse. Secretário-geral da entidade, Josafá Lopes fez BO (Boletim de Ocorrência) na polícia ao alegar ter sido agredido fisicamente “de forma covarde” por componente do bloco que tenta a saída do atual presidente. “Tudo isso porque eles estão em discordância com o edital”, criticou o dirigente. “A nova publicação pode ocorrer até dia 16”, emendou Josafá. A eleição deve acontecer em setembro.

O grupo interno de oposição, por sua vez, justifica que a publicação do edital se deu “às escondidas”, num sábado e em jornal “de fora da cidade”. Para o coordenador do departamento de imprensa do Sindserv, Rodrigo Gomes, o cancelamento foi à base de pressão da classe. “O ato está recheado de irregularidades. O edital se deu sem a devida comunicação à direção e aos trabalhadores. Não houve citação nem no jornal da entidade nem no site do sindicato”, disse, ao pontuar que ontem era o último dia para a nova publicação do edital, o que não aconteceu. “O caso tende a entrar na Justiça.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;