Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Nocaute na sociedade


Beto Silva

20/02/2016 | 07:00


O ex-presidente Lula (PT) tem muitos amigos. O sítio que ele frequenta assiduamente é de amigos. O apartamento onde um dos filhos mora é de amigos. O instituto que leva seu nome recebe doações de amigos para ser mantido. As obras de reforma no triplex do Guarujá, do qual o petista abriu mão, foram feitas por amigos. Lula tem de explicar as relações de amizade que se misturaram com sua vida pública. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) também tem muitos amigos. Os amigos ajudaram a bancar a jornalista Mirian Dutra, amante do tucano que foi morar no Exterior. Segundo a ex-repórter da TV Globo, FHC pagou para a empresa Brasif um aporte de US$ 100 mil para que a empresa fizesse depósitos mensais de US$ 3.000 na conta dela. A companhia, porém, tinha relação com o governo federal, comandado por Fernando Henrique. Controlava, por meio de concessões da Infraero, free-shops em aeroportos. Os amigos dele convenceram a jornalista, de quem FHC assumiu um filho, a permanecer no Exterior. O tucano tem de explicar as relações de amizade que se misturaram com sua vida pública. Enquanto isso, defensores do PSDB e do PT brigam por aí. Chegam às vias de fato. Saem no tapa. Como ocorreu quarta-feira em frente ao Fórum Criminal da Barra Funda, onde Lula e sua mulher, Marisa Letícia, dariam depoimento sobre o apartamento no Litoral paulista. Quem saiu ganhando nas pancadarias entre militantes? Não sei. A certeza é a de que a sociedade perde com as lutas corporais, ofensas virtuais e a falta de resposta para muitas perguntas a serem respondidas pelos ex-presidentes. Lembrando que os antecessores de Lula e FHC são Itamar Franco, Collor e Sarney.

Bastidores

Agora vai
Líder do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá, Cícero Martinha (PDT) não sairá candidato a vereador em outubro. Dessa forma, a direção da entidade concentrará forças em José Braz da Silva, o Fofão (PDT), que nos últimos anos tem batido na trave para conquistar vaga na Câmara. A aposta é que desta vez a cadeira será garantida.

Agora não vai
O secretário de Saúde de Diadema, José Augusto, terá de deixar o cargo no mês que vem para se candidatar a vereador. Portanto, terá de voltar à Câmara e assumir cargo de parlamentar, o qual está licenciado. O que se comenta nos bastidores é que o tucano pode pedir afastamento, para evitar embates com a bancada do PT, pois sua gestão à frente da Saúde não foi das melhores. Teria de abrir mão, porém, de salário de R$ 10,2 mil.

Expansão
O PMB anunciou adesão à candidatura de Orlando Morando (PSDB) a prefeito de São Bernardo. O partido ainda terá de montar um diretório na cidade. A meta da presidente nacional da legenda, Suêd Haidar Nogueira, é expandir para outros municípios da região. Mas não há prazo para formalização das executivas, pois a busca é por mulheres capacitadas e interessadas em política. A vice-prefeita de Ribeirão Pires, Leo da Apraespi (PSC), está na mira da sigla.

Definição
Depois de adiar, nesta semana, a batida de martelo sobre o nome de Márcio Della Bella como candidato a prefeito, o PT de São Caetano marcou reunião do diretório para 5 de março. Desta vez, a expectativa é de definição. O que tem adiado a posição do partido é a possibilidade de composição com Gilberto Costa, que disputará o Palácio da Cerâmica pelo PEN. Há conversas para que os petistas indiquem o vice. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nocaute na sociedade

Beto Silva

20/02/2016 | 07:00


O ex-presidente Lula (PT) tem muitos amigos. O sítio que ele frequenta assiduamente é de amigos. O apartamento onde um dos filhos mora é de amigos. O instituto que leva seu nome recebe doações de amigos para ser mantido. As obras de reforma no triplex do Guarujá, do qual o petista abriu mão, foram feitas por amigos. Lula tem de explicar as relações de amizade que se misturaram com sua vida pública. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) também tem muitos amigos. Os amigos ajudaram a bancar a jornalista Mirian Dutra, amante do tucano que foi morar no Exterior. Segundo a ex-repórter da TV Globo, FHC pagou para a empresa Brasif um aporte de US$ 100 mil para que a empresa fizesse depósitos mensais de US$ 3.000 na conta dela. A companhia, porém, tinha relação com o governo federal, comandado por Fernando Henrique. Controlava, por meio de concessões da Infraero, free-shops em aeroportos. Os amigos dele convenceram a jornalista, de quem FHC assumiu um filho, a permanecer no Exterior. O tucano tem de explicar as relações de amizade que se misturaram com sua vida pública. Enquanto isso, defensores do PSDB e do PT brigam por aí. Chegam às vias de fato. Saem no tapa. Como ocorreu quarta-feira em frente ao Fórum Criminal da Barra Funda, onde Lula e sua mulher, Marisa Letícia, dariam depoimento sobre o apartamento no Litoral paulista. Quem saiu ganhando nas pancadarias entre militantes? Não sei. A certeza é a de que a sociedade perde com as lutas corporais, ofensas virtuais e a falta de resposta para muitas perguntas a serem respondidas pelos ex-presidentes. Lembrando que os antecessores de Lula e FHC são Itamar Franco, Collor e Sarney.

Bastidores

Agora vai
Líder do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá, Cícero Martinha (PDT) não sairá candidato a vereador em outubro. Dessa forma, a direção da entidade concentrará forças em José Braz da Silva, o Fofão (PDT), que nos últimos anos tem batido na trave para conquistar vaga na Câmara. A aposta é que desta vez a cadeira será garantida.

Agora não vai
O secretário de Saúde de Diadema, José Augusto, terá de deixar o cargo no mês que vem para se candidatar a vereador. Portanto, terá de voltar à Câmara e assumir cargo de parlamentar, o qual está licenciado. O que se comenta nos bastidores é que o tucano pode pedir afastamento, para evitar embates com a bancada do PT, pois sua gestão à frente da Saúde não foi das melhores. Teria de abrir mão, porém, de salário de R$ 10,2 mil.

Expansão
O PMB anunciou adesão à candidatura de Orlando Morando (PSDB) a prefeito de São Bernardo. O partido ainda terá de montar um diretório na cidade. A meta da presidente nacional da legenda, Suêd Haidar Nogueira, é expandir para outros municípios da região. Mas não há prazo para formalização das executivas, pois a busca é por mulheres capacitadas e interessadas em política. A vice-prefeita de Ribeirão Pires, Leo da Apraespi (PSC), está na mira da sigla.

Definição
Depois de adiar, nesta semana, a batida de martelo sobre o nome de Márcio Della Bella como candidato a prefeito, o PT de São Caetano marcou reunião do diretório para 5 de março. Desta vez, a expectativa é de definição. O que tem adiado a posição do partido é a possibilidade de composição com Gilberto Costa, que disputará o Palácio da Cerâmica pelo PEN. Há conversas para que os petistas indiquem o vice. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;