Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ministério Público analisa respostas da Secretaria de Saúde de São Bernardo


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

19/02/2016 | 07:00


O MP (Ministério Público) de São Bernardo, por meio do promotor de Justiça Marcelo Sciorilli, analisa desde terça-feira as respostas apresentadas pessoalmente pela secretária de Saúde da cidade, Odete Gialdi, a respeito dos questionamentos feitos à Prefeitura sobre os problemas ocorridos no mutirão de cirurgias de catarata, realizado no dia 30 de janeiro. O procedimento foi feito pelo Instituto de Oftalmologia da Baixada Santista, em 27 idosos, e 21 deles foram infectados por bactéria, sendo que 18 ficaram cegos.

Reportagem do Diário de ontem mostrou que o órgão público já havia advertido a administração do prefeito Luiz Marinho (PT) em março de 2011 para que mutirões cirúrgicos fossem realizados de maneira mais organizada e planejada. A recomendação foi assinada pela promotora Silvia Marques Gonçalves Pestana, em representação civil aberta após denúncia de morador.

A Prefeitura desconhece as causas do problema. Sindicância deve ser concluída até o início de março.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ministério Público analisa respostas da Secretaria de Saúde de São Bernardo

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

19/02/2016 | 07:00


O MP (Ministério Público) de São Bernardo, por meio do promotor de Justiça Marcelo Sciorilli, analisa desde terça-feira as respostas apresentadas pessoalmente pela secretária de Saúde da cidade, Odete Gialdi, a respeito dos questionamentos feitos à Prefeitura sobre os problemas ocorridos no mutirão de cirurgias de catarata, realizado no dia 30 de janeiro. O procedimento foi feito pelo Instituto de Oftalmologia da Baixada Santista, em 27 idosos, e 21 deles foram infectados por bactéria, sendo que 18 ficaram cegos.

Reportagem do Diário de ontem mostrou que o órgão público já havia advertido a administração do prefeito Luiz Marinho (PT) em março de 2011 para que mutirões cirúrgicos fossem realizados de maneira mais organizada e planejada. A recomendação foi assinada pela promotora Silvia Marques Gonçalves Pestana, em representação civil aberta após denúncia de morador.

A Prefeitura desconhece as causas do problema. Sindicância deve ser concluída até o início de março.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;