Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Crise esvazia liquidação anual promovida pelo Magazine Luiza

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Empresa prometeu descontos de até 70%; entretanto,
consumidores ainda reclamavam de produtos caros


Yasmin Assagra
Especial para o Diário

09/01/2016 | 07:16


A crise econômica esvaziou a 23ª edição da Liquidação Fantástica na região, queima de estoque promovida pelo Magazine Luiza. Consumidores reclamaram que, mesmo com os descontos oferecidos, os preços fixados pela rede ainda eram elevados, o que fez com que muitos comprassem menos produtos do que haviam planejado.

A empresa prometia descontos de até 70%, em todos os setores, como móveis, eletrodomésticos, eletroeletrônicos e outros. Para absorver a demanda esperada, abriu as lojas às 6h. Alguns clientes chegaram a passar a madrugada na fila para conseguir garantir a senha que dava direito à entrada no estabelecimento durante a promoção.

O aposentado Sérgio Pereira, 58 anos, chegou por volta das 20h do dia anterior. Ele diz ter ficado satisfeito com o valor pago pelo celular novo, porém, não adquiriu televisão e um ar-condicionado, como havia planejado. “Fui o segundo da fila, e não consegui comprar tudo. Os preços continuam altos”, lamentou.

Para a dona de casa Adriana Moraes, 36, as reservas financeiras não foram suficientes. “O 13º salário foi separado para isso mesmo. Eu e meu marido fizemos nossa poupança. Com isso, conseguimos pagar metade à vista e o restante no cartão. Porém, não estamos levando um sofá que queríamos”, finalizou.

Situação semelhante foi vivida pelo casal Aline Cristina, 26, e Fábio Barbosa, 24, que foram à loja preparados para mobiliar a casa nova, mas não conseguiram. “Nós compramos algumas coisas que planejamos, mas, infelizmente não levei tudo que queria porque os preços de alguns itens não eram tão baixos”, comentou Aline.

Como os produtos vendidos durante a liquidação não são entregues pela loja, a comerciante Vanessa Mota, 24, acabou deixando para trás o refrigerador que desejava e finalizou a compra com duas televisões, aparelho de som, aspirador de pó e um forno elétrico. “Não sabia que tinha que trazer carreto, pensei que eles guardavam e depois poderíamos vir buscar.”

Problema para uns, solução para outros. A necessidade de transporte gerou oportunidades para motoristas e aqueles que fazem carretos como ‘bico’. “No Magazine Luiza é o segundo ano que eu faço. Compensa muito e ano que vem eu volto. É uma renda extra”, afirmou o comerciante Paulo Lodovico, 39.

Mesmo diante das dificuldades, a liquidação foi elogiada por alguns clientes. “Consegui comprar tudo que queria. Compensou bastante”, contou a aposentada Madalena Amaral, 70, que levou para casa televisão e uma panela elétrica.

Pouco antes do fechamento das lojas físicas, o site da rede, que permaneceu bloqueado durante a queima de estoque, foi reaberto com a promoção.


Outras redes varejistas iniciam saldões

As grandes redes de lojas e supermercados iniciaram os tradicionais saldões de janeiro. Os descontos de até 70% e facilidades no pagamento atraem consumidores da região, que buscam economizar nas compras de produtos com maior valor agregado.

No Saldão Solidário da Leroy Merlin, que começou ontem, a empresa promete oferecer itens com preços até 70% mais baixos em todas as lojas até amanhã. E 5% da venda total serão doados para instituições sociais.

A rede de supermercados Coop reduz em até 60% os preços de alguns produtos nos setores de eletrodomésticos, eletroeletrônicos e bazar, todos com opções variadas de pagamento. Na área de alimentação, panetones, aves natalinas e espumantes ficarão 50% mais baratos. Não foi informada data de término da promoção.

Na categoria de telefonia, tecnologia e informática, a Casas Bahia oferece opções de pagamento, na Liquidação Anual. E o Ponto Frio realiza a Liquidação Grandes Marcas, na qual os clientes que comprarem com o cartão da loja podem parcelar em até 14 vezes sem juros. Para absorver a demanda, a rede irá antecipar a abertura de algumas lojas. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Crise esvazia liquidação anual promovida pelo Magazine Luiza

Empresa prometeu descontos de até 70%; entretanto,
consumidores ainda reclamavam de produtos caros

Yasmin Assagra
Especial para o Diário

09/01/2016 | 07:16


A crise econômica esvaziou a 23ª edição da Liquidação Fantástica na região, queima de estoque promovida pelo Magazine Luiza. Consumidores reclamaram que, mesmo com os descontos oferecidos, os preços fixados pela rede ainda eram elevados, o que fez com que muitos comprassem menos produtos do que haviam planejado.

A empresa prometia descontos de até 70%, em todos os setores, como móveis, eletrodomésticos, eletroeletrônicos e outros. Para absorver a demanda esperada, abriu as lojas às 6h. Alguns clientes chegaram a passar a madrugada na fila para conseguir garantir a senha que dava direito à entrada no estabelecimento durante a promoção.

O aposentado Sérgio Pereira, 58 anos, chegou por volta das 20h do dia anterior. Ele diz ter ficado satisfeito com o valor pago pelo celular novo, porém, não adquiriu televisão e um ar-condicionado, como havia planejado. “Fui o segundo da fila, e não consegui comprar tudo. Os preços continuam altos”, lamentou.

Para a dona de casa Adriana Moraes, 36, as reservas financeiras não foram suficientes. “O 13º salário foi separado para isso mesmo. Eu e meu marido fizemos nossa poupança. Com isso, conseguimos pagar metade à vista e o restante no cartão. Porém, não estamos levando um sofá que queríamos”, finalizou.

Situação semelhante foi vivida pelo casal Aline Cristina, 26, e Fábio Barbosa, 24, que foram à loja preparados para mobiliar a casa nova, mas não conseguiram. “Nós compramos algumas coisas que planejamos, mas, infelizmente não levei tudo que queria porque os preços de alguns itens não eram tão baixos”, comentou Aline.

Como os produtos vendidos durante a liquidação não são entregues pela loja, a comerciante Vanessa Mota, 24, acabou deixando para trás o refrigerador que desejava e finalizou a compra com duas televisões, aparelho de som, aspirador de pó e um forno elétrico. “Não sabia que tinha que trazer carreto, pensei que eles guardavam e depois poderíamos vir buscar.”

Problema para uns, solução para outros. A necessidade de transporte gerou oportunidades para motoristas e aqueles que fazem carretos como ‘bico’. “No Magazine Luiza é o segundo ano que eu faço. Compensa muito e ano que vem eu volto. É uma renda extra”, afirmou o comerciante Paulo Lodovico, 39.

Mesmo diante das dificuldades, a liquidação foi elogiada por alguns clientes. “Consegui comprar tudo que queria. Compensou bastante”, contou a aposentada Madalena Amaral, 70, que levou para casa televisão e uma panela elétrica.

Pouco antes do fechamento das lojas físicas, o site da rede, que permaneceu bloqueado durante a queima de estoque, foi reaberto com a promoção.


Outras redes varejistas iniciam saldões

As grandes redes de lojas e supermercados iniciaram os tradicionais saldões de janeiro. Os descontos de até 70% e facilidades no pagamento atraem consumidores da região, que buscam economizar nas compras de produtos com maior valor agregado.

No Saldão Solidário da Leroy Merlin, que começou ontem, a empresa promete oferecer itens com preços até 70% mais baixos em todas as lojas até amanhã. E 5% da venda total serão doados para instituições sociais.

A rede de supermercados Coop reduz em até 60% os preços de alguns produtos nos setores de eletrodomésticos, eletroeletrônicos e bazar, todos com opções variadas de pagamento. Na área de alimentação, panetones, aves natalinas e espumantes ficarão 50% mais baratos. Não foi informada data de término da promoção.

Na categoria de telefonia, tecnologia e informática, a Casas Bahia oferece opções de pagamento, na Liquidação Anual. E o Ponto Frio realiza a Liquidação Grandes Marcas, na qual os clientes que comprarem com o cartão da loja podem parcelar em até 14 vezes sem juros. Para absorver a demanda, a rede irá antecipar a abertura de algumas lojas. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;