Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Nacionais versus importados


Wagner Oliveira
Do Diário do Grande ABC

03/11/2010 | 07:12


O presidente da Toyota no Mercosul, Shozo Hasebe, disse que a estratégia para vencer o crescimento da Kia e da Hyundai no Brasil é reforçar a oferta de veículos produzidos na região - Brasil e Argentina. "Qual o carro que eles produzem aqui?", questionou o executivo, durante entrevista no Salão do Automóvel. "O que eles fazem é desenvolver e produzir lá na Coréia, onde atualmente a moeda deles está mais barata que o iene, favorecendo a exportação deles."

Segundo Hasebe, o mesmo Corolla que é vendido nos Estados Unidos é comercializado no Brasil, assim como a picape Hilux é oferecida em vários mercados. "Nós respeitamos o consumidor local", disse.

O presidente da Kia no Brasil, José Carlos Gandini, disse que a rapidez dos lançamentos dos coreanos vence até a burocracia brasileira, que leva quatro meses para homologar um carro. "Além dos modelos que apresentamos no salão, há nove lançamentos para 2011", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nacionais versus importados

Wagner Oliveira
Do Diário do Grande ABC

03/11/2010 | 07:12


O presidente da Toyota no Mercosul, Shozo Hasebe, disse que a estratégia para vencer o crescimento da Kia e da Hyundai no Brasil é reforçar a oferta de veículos produzidos na região - Brasil e Argentina. "Qual o carro que eles produzem aqui?", questionou o executivo, durante entrevista no Salão do Automóvel. "O que eles fazem é desenvolver e produzir lá na Coréia, onde atualmente a moeda deles está mais barata que o iene, favorecendo a exportação deles."

Segundo Hasebe, o mesmo Corolla que é vendido nos Estados Unidos é comercializado no Brasil, assim como a picape Hilux é oferecida em vários mercados. "Nós respeitamos o consumidor local", disse.

O presidente da Kia no Brasil, José Carlos Gandini, disse que a rapidez dos lançamentos dos coreanos vence até a burocracia brasileira, que leva quatro meses para homologar um carro. "Além dos modelos que apresentamos no salão, há nove lançamentos para 2011", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;