Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Salar de Uyuni é único em grandeza


William Cardoso
Do Diário do Grande ABC

04/09/2008 | 07:06


É possível vê-lo do espaço. Uma enorme mancha de sal no Sul da Bolívia, a cerca de 3.900 metros de altitude. O Salar de Uyuni é uma maravilha da natureza que se apresenta em duas formas: seco, com um branco infinito em diversos tons, ou alagado, com dois dedos de água que refletem tudo o que está acima do horizonte, provocando um efeito espelhado de beleza incomum.

No centro do salar, é difícil enxergar as margens daquele que já foi o fundo de um oceano em eras geológicas bastante distantes. O que se vê é a quase inexistência de vida em meio à camada de sal, que faz com que a visão humana perca completamente a noção das dimensões. Em certos momentos, tem-se a sensação de que se caminha nas nuvens. Em outros, numa folha em branco.

Até uma absurda ilha de cactos gigantescos, com mais de 10 metros de altura, levanta-se em meio ao sal, transformando o termo exótico em realidade palpável. É a Isla del Pescado (ou Hincahuasi), que serve de recanto para um café-da-manhã e de onde se pode observar o salar do alto, quando se sobe até o topo.

O passeio de três dias, saindo de San Pedro de Atacama até Uyuni (ou vice-versa), é o mais recomendado para quem pretende aproveitar as maravilhas do lugar. Além do salar em si, é possível conhecer o Gêiser Sol de la Mañana e sua paisagem de ‘fim do mundo', a quase 5.000 metros de altitude.

Há também as Lagunas Altiplânicas (Verde, Branca, Vermelha e Hedionda) e o Deserto de Dali. Fora isso, pode-se ter a indescritível sensação de dormir num hotel de sal, construído com a matéria-prima mais abundante nos arredores.

Em Uyuni, algo que o ser humano deixou de presente para as gerações futuras: um bizarro cemitério de trens, com máquinas usadas e abandonadas em trilhos que não levam a lugar algum.

O passeio de três dias é feito em carros 4 x 4 que levam no máximo sete pessoas e volta e meia quebram diante das dificuldades do terreno acidentado. Por conta disso, é altamente desaconselhável seguir sozinho ou em veículo pelo salar. As empresas oferecem infra-estrutura que vai da alimentação à hospedagem durante a noite, em acampamentos de onde se pode ver a neve do lado de fora - mesmo quando é verão no Hemisfério Sul.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;