Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

A arte fotográfica dos anos 1950 e seus ensinamentos

Beltran Asêncio, o fotógrafo de São Bernardo, e a memória da fotografia nos anos 1950


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

12/07/2010 | 00:00


Beltran Asêncio, o fotógrafo de São Bernardo, e a memória da fotografia nos anos 1950. Tempo do Câmera Clube de Santo André e de tantos clubes coirmãos do gênero, espalhados pelo Estado de São Paulo e outras cidades e capitais brasileiras. Com um grande ensinamento - entre tantos - para as novas gerações.

O ensinamento destacado: cada exposição, de cada clube, era acompanhada de um catálogo artístico com o conteúdo apresentado. A exposição, temporária, passava; a sua memória era preservada pelo catálogo. Tornava-se permanente.

Citamos exemplos deste julho de 2010 aqui no Grande ABC: os fotógrafos Luiz Antonio Maragni e José de Souza Martins expõem no Museu de Santo André e Pinacoteca de São Caetano. Exposições temporárias. E depois, o que restará de cada uma? Um catálogo seria fundamental.

Assim: o que se fazia há quase 60 anos, num tempo não computadorizado e por isso mais difícil e complexo, é muitas vezes esquecido hoje. Que nossas casas de memória e de arte pensem mais neste aspecto e não se esqueçam de editar catálogos, livretos, documentos que sejam distribuídos. Para que a memória não se perca.

Mas aqui estão os catálogos que o Beltran guardou. As capas, vocês já observam, são lindas; o conteúdo, ainda melhor. A fotografia, para outras mídias, não era considerada arte naquele tempo; para os fotógrafos, sim. E eles nos ensinam a perpetuar suas criações. Fica a sugestão para que o Grande ABC estude mais esses documentos todos. E sigam os passos dos mestres de ontem e de sempre.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS

Sábado, 12 de julho de 1980

Manchete - Papa João Paulo II na despedida do Brasil: "Comunidade eclesial só é autêntica sem vínculos políticos"

Editorial - É preciso evitar a escalada da violência

Primeiro plano (Eduardo Camargo) - Bem recebida a correção monetária.

Santo André - Atrasam obras no Largo da Estátua.

São Bernardo - Condições da cidade atraem mais moradores.

Esportes - Santo André vence os Jogos Regionais de Ribeirão Pires.

Polícia - ‘Gang' assalta e espanca as vítimas em São Bernardo.

EM 12 DE JULHO DE...

1925 - Amistoso em Paranapiacaba: Serrano local 2, Corinthians Paulista 1.

1945 - Partido Comunista realiza comício em Santo André.

AGENDA DA FUNDAÇÃO PRÓ-MEMÓRIA

Quarenta e sete anos da fundação do Centro Recreativo e Esportivo São José Bochófilo (1963).

Trabalhadores

Nascem em 12 de julho:

1902 - Yolanda Bovi. Natural de Pedreira (SP). Sócia nº 261 do Sindicato dos Químicos do ABC. Empacotadora da Atlantis. Residência: Rua Joaquim Távora, 118.

1914 - João Porto. Natural de São Carlos (SP). Torneiro-mecânico da Rhodia. Residência: Rua Distrito Federal, 413, Vila Santa Terezinha.

1915 - Alberto Gaiotto. Natural de Cerquilho (SP). Ajudante de mecânico da CBC. Residência: Rua Londres, 768, Utinga.

1922 - Narciso Afonso Deveza Santos. Torneiro ajustador da Rhodia, Residência: Rua Dr. Alberto Benedetti, 467.

Fonte: 1º livro geral de registros de sócios do Sindicato dos Químicos do ABC.

HOJE

Dia do Engenheiro Florestal.

SANTOS DO DIA

Epifânia, João Gualberto, João Jones e João Wall.

Na estampa, São João Gualberto. Monge italiano. Fundou em Vallombrosa um ramo novo da ordem de São Bento e combateu, pelo exemplo e pela pregação, a decadência do Clero de sua época. Faleceu no ano de 1073.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;