Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Perícia encontra estrutura enferrujada em mezanino

Peritos localizaram solda irregular no local do desabamento; acidente deixou 27 feridos, sendo quatro crianças, em Sto. André


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

25/09/2018 | 07:00


Relatório preliminar elaborado por peritos do departamento de engenharia do IC (Instituto de Criminalística) da Polícia Civil aponta que o mezanino que desabou, no domingo, na parte interna do Bar Dançante Dom Paollo, no Centro de Santo André, apresenta sinais de ferrugem, além de solda irregular. O incidente deixou pelo menos 27 pessoas feridas, sendo quatro delas crianças, que participavam de concurso de talentos no espaço. Todas as vítimas já tiveram alta hospitalar.

“Onde houve esse rompimento (da estrutura), que é em tese o que o perito indica que ocasionou a queda, tinha um ferro que estava enferrujado e uma solda irregular”, explica o delegado Gustavo Henrique Palazzo Rezende, responsável pelo inquérito.

De acordo com o delegado, a princípio, uma das hipóteses utilizadas pela investigação é a de que excesso de peso poderia ter provocado a queda do mezanino. No momento do incidente, cerca de 320 pessoas estavam no espaço.

Funcionários do bar afirmam que durante o evento o mezanino foi utilizado de maneira improvisada. “Geralmente só os funcionários passam pelo local durante as festas, mas desta vez muitas pessoas foram colocadas lá”, afirma Bianca Bento, 24 anos, uma das colaboradoras do espaço.

Segundo a Polícia Civil, na quinta-feira, nova perícia deverá ser realiza no local para colher novos dados a fim de esclarecer os motivos da queda da estrutura. O laudo deverá ficar pronto em 30 dias.

Instalado no local há cerca de 11 meses, o Bar Dançante Dom Paollo não tinha autorização nem AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) para promover eventos como o concurso de talentos.

Ontem, representantes da agência Tele Arte, uma das organizadores do evento, assumiram que durante a locação do bar não consultaram se o espaço tinha AVCB. “A agência confiou na palavra do responsável. Foi uma falha imperdoável. A documentação deveria ter sido checada, o que não foi feito”, disse Gilberto Francisco Soares, advogado da Tele Arte.

A empresa Talentos Brilhantes TV, contratada pelas famílias das vítimas para promover o agenciamento das crianças e, por consequência, realizar o concurso de talentos, confirmou, por meio de nota, que o espaço foi alugado de última hora. “O local foi trocado há uma semana da realização (do evento) pela Tele Arte, que alegou problemas com a data/agenda no antigo local, o Clube Icaraí (também em Santo André). Em comunicado, a Talentos Brilhantes TV afirmou ainda que “tem prestado todo apoio e auxílio às famílias desde o momento do incidente”.

Proprietário do Bar Dançante Dom Paollo, cujo nome não foi divulgado, informou ontem que irá aguardar a realização de perícia para se manifestar sobre o assunto.

Até ontem, 22 vítimas do desabamento registraram queixa formal no 1º DP (Centro) de Santo André, responsável pela investigação. Destas, apenas uma mulher de Rondônia prestou depoimento na delegacia. 

A expectativa é a de que as outras vítimas prestem depoimento no decorrer desta semana. “Nossa dificuldade é que muitas são de outros Estados. Por conta disso, vamos acionar essas pessoas por telefone ou telegrama a fim de colher informações”, explica Rezende. 

Os responsáveis pela organização do evento, assim como o proprietário do bar – que já forneceram informações preliminares à Polícia Civil –, também devem prestar depoimento nas próximas semanas.

Presente no momento do acidente, o apresentador Leão Lobo se manifestou por meio de sua rede social sobre o episódio. No momento da queda, ele estava no palco fazendo a apresentação do concurso. “De repente, desabou o mezanino do lado direito do palco, onde tinham 27 pessoas. Nesses 28 anos, eu nunca passei por algo deste tipo.”

O ator Jean Paulo Campos, conhecido pelo personagem Cirilo, da novela Carrosel, também, estava no evento e não teve ferimentos.

Casa de eventos já foi bingo clandestino 

O prédio onde funciona o Bar Dançante Dom Paollo, localizado na Rua Gertrudes de Lima, no Centro de Santo André, abrigava, até 2016, um bingo clandestino. O cassino, conhecido como Las Vegas, foi fechado em julho daquele ano após uma denúncia anônima.

Na oportunidade, foram apreendidas no local 128 máquinas de caça-níquel e duas mesas de pôquer. No total, 13 pessoas foram conduzidas ao 1ºDP (Centro), sendo oito funcionários e cinco jogadores.

A estrutura do espaço naquela época era a mesma encontrada por peritos na vistoria realizada ontem O prédio conta com dois andares e não possui qualquer saída de emergência.

Questionada se após o fechamento do bingo clandestino o local chegou a receber alguma vistoria, a Prefeitura de Santo André não se manifestou a respeito do assunto até o fechamento desta edição.

No domingo, o espaço foi interditado por agentes da Defesa Civil.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;