Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Termina visita do presidente venezuelano ao Iraque


Do Diário do Grande ABC

11/08/2000 | 11:35


O presidente venezuelano Hugo Chávez terminou nesta sexta-feira sua polêmica visita ao Iraque, onde foi o primeiro chefe de estado a se reunir com o presidente Saddam Hussein desde 1991, em aberto desafio aos Estados Unidos. Um porta-voz oficial iraquiano denunciou como `tolices' as afirmaçoes do Departamento de Estado americano e qualificou a visita como uma `bofetada' para Washington.

Por sua vez, Chávez condenou a `ingerência' de Washington nos assuntos internos de seu país durante uma coletiva feita quinta-feira, após sua reuniao com o presidente iraquiano.

``Lamentamos, condenamos e rechaçamos a ingerência (americana) em nossos assuntos internos'', declarou.

``Nao nos surpreende (a atitude americana), pois nao é a primeira e nem será a última'', acrescentou.

``Dizemos aos Estados Unidos: nao enlouqueçam. Vocês têm muitos outros problemas para resolver, nao dêem importância a isto (sua visita ao Iraque)'', disse Chávez.

Segundo o vice-presidente venezuelano Jorge Valero, Saddam Hussein nao confirmou sua participaçao na próxima cúpula da Opep, alegando problemas de segurança.

O presidente iraquiano jamais viajou ao exterior depois da crise do Golfo (1990-91), por motivos de segurança.

Durante esta visita, Iraque e Venezuela assinaram uma carta de intençao para criar uma comissao mista destinada a promover a cooperaçao bilateral e concluir um acordo cultural.

Nesta sexta-feira pela manha, a delegaçao venezuelana atravessou a fronteira por Al Munziriya (190 km ao nordeste de Bagdá) em direçao ao território iraniano.

Antes do Iraque, Chávez esteve no Ira, Arábia Saudita, Kuwait, Qatar e nos Emirados Arabes Unidos.

Em seguida o presidente venezuelano viajará à Indonésia, Líbia, Nigéria e Argélia, para depois regressar ao seu país a 15 de agosto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Termina visita do presidente venezuelano ao Iraque

Do Diário do Grande ABC

11/08/2000 | 11:35


O presidente venezuelano Hugo Chávez terminou nesta sexta-feira sua polêmica visita ao Iraque, onde foi o primeiro chefe de estado a se reunir com o presidente Saddam Hussein desde 1991, em aberto desafio aos Estados Unidos. Um porta-voz oficial iraquiano denunciou como `tolices' as afirmaçoes do Departamento de Estado americano e qualificou a visita como uma `bofetada' para Washington.

Por sua vez, Chávez condenou a `ingerência' de Washington nos assuntos internos de seu país durante uma coletiva feita quinta-feira, após sua reuniao com o presidente iraquiano.

``Lamentamos, condenamos e rechaçamos a ingerência (americana) em nossos assuntos internos'', declarou.

``Nao nos surpreende (a atitude americana), pois nao é a primeira e nem será a última'', acrescentou.

``Dizemos aos Estados Unidos: nao enlouqueçam. Vocês têm muitos outros problemas para resolver, nao dêem importância a isto (sua visita ao Iraque)'', disse Chávez.

Segundo o vice-presidente venezuelano Jorge Valero, Saddam Hussein nao confirmou sua participaçao na próxima cúpula da Opep, alegando problemas de segurança.

O presidente iraquiano jamais viajou ao exterior depois da crise do Golfo (1990-91), por motivos de segurança.

Durante esta visita, Iraque e Venezuela assinaram uma carta de intençao para criar uma comissao mista destinada a promover a cooperaçao bilateral e concluir um acordo cultural.

Nesta sexta-feira pela manha, a delegaçao venezuelana atravessou a fronteira por Al Munziriya (190 km ao nordeste de Bagdá) em direçao ao território iraniano.

Antes do Iraque, Chávez esteve no Ira, Arábia Saudita, Kuwait, Qatar e nos Emirados Arabes Unidos.

Em seguida o presidente venezuelano viajará à Indonésia, Líbia, Nigéria e Argélia, para depois regressar ao seu país a 15 de agosto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;