Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Palmeiras volta aos bons tempos de favorito no clássico


Anderson Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

05/02/2006 | 08:09


Há um bom tempo o Palmeiras não era favorito num clássico. Mas nesta tarde, às 18h10, será assim, mesmo diante de um São Paulo tricampeão mundial, da Libertadores e atual campeão paulista. Força que se perdeu com a saída de alguns craques (Cicinho, Amoroso e Grafite). O primeiro clássico do Campeonato Paulista será no Morumbi, ou MorumTri para os fanáticos tricolores. Também será o primeiro teste de fogo para o invicto Verdão, líder com 15 pontos e que não perde há sete jogos – incluindo as cinco rodadas do Paulistão e os dois compromissos na Libertadores. Mas dessa vez o adversário não será o Ituano nem o São Bento e muito menos o frágil Deportivo Táchira, da Venezuela.

A motivação no Tricolor é a estréia do atacante Alex Dias, principal contratação para a temporada. Líder isolado do Estadual, o time de Emerson Leão entrará completo, diferentemente do São Paulo. Para os palmeirenses, a vitória no clássico pode significar a afirmação definitiva, pois Leão entende que o time ainda pode melhorar. “O grupo não pode se iludir com os resultados. Fizemos duas partidas boas e nas outras cinco não fomos bem”, alerta.

Desfalques – Ao contrário do São Paulo, o Palmeiras estará completo no clássico, já que o TJD (Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paulista) adiou para segunda-feira o julgamento de Marcinho Guerreiro e Ricardinho, expulsos diante de Mogi Mirim e São Bento. Assim, Emerson Leão repete a formação da vitória por 4 a 2 sobre o Táchira, pela fase preliminar da Libertadores.

Muricy Ramalho não terá o zagueiro Fabão, expulso diante do Marília, e ainda não sabe se contará com o atacante Aloísio, lesionado no ombro direito. Outra dúvida é no esquema tático: se o zagueiro André Dias não jogar, o volante Denilson entra para compor a marcação.

O zagueiro Gamarra garante que o desgaste pela viagem à Venezuela não irá atrapalhar. “Temos condições de levar duas disputas em conjunto. O cansaço pode acontecer, mas não é justificativa para uma derrota”, afirma. Muricy não espera encontrar um adversário cansado. “Os times estão no início de temporada e só vão sentir o desgaste, para valer, quando chegar o Brasileiro”, opina. (com AE)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palmeiras volta aos bons tempos de favorito no clássico

Anderson Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

05/02/2006 | 08:09


Há um bom tempo o Palmeiras não era favorito num clássico. Mas nesta tarde, às 18h10, será assim, mesmo diante de um São Paulo tricampeão mundial, da Libertadores e atual campeão paulista. Força que se perdeu com a saída de alguns craques (Cicinho, Amoroso e Grafite). O primeiro clássico do Campeonato Paulista será no Morumbi, ou MorumTri para os fanáticos tricolores. Também será o primeiro teste de fogo para o invicto Verdão, líder com 15 pontos e que não perde há sete jogos – incluindo as cinco rodadas do Paulistão e os dois compromissos na Libertadores. Mas dessa vez o adversário não será o Ituano nem o São Bento e muito menos o frágil Deportivo Táchira, da Venezuela.

A motivação no Tricolor é a estréia do atacante Alex Dias, principal contratação para a temporada. Líder isolado do Estadual, o time de Emerson Leão entrará completo, diferentemente do São Paulo. Para os palmeirenses, a vitória no clássico pode significar a afirmação definitiva, pois Leão entende que o time ainda pode melhorar. “O grupo não pode se iludir com os resultados. Fizemos duas partidas boas e nas outras cinco não fomos bem”, alerta.

Desfalques – Ao contrário do São Paulo, o Palmeiras estará completo no clássico, já que o TJD (Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paulista) adiou para segunda-feira o julgamento de Marcinho Guerreiro e Ricardinho, expulsos diante de Mogi Mirim e São Bento. Assim, Emerson Leão repete a formação da vitória por 4 a 2 sobre o Táchira, pela fase preliminar da Libertadores.

Muricy Ramalho não terá o zagueiro Fabão, expulso diante do Marília, e ainda não sabe se contará com o atacante Aloísio, lesionado no ombro direito. Outra dúvida é no esquema tático: se o zagueiro André Dias não jogar, o volante Denilson entra para compor a marcação.

O zagueiro Gamarra garante que o desgaste pela viagem à Venezuela não irá atrapalhar. “Temos condições de levar duas disputas em conjunto. O cansaço pode acontecer, mas não é justificativa para uma derrota”, afirma. Muricy não espera encontrar um adversário cansado. “Os times estão no início de temporada e só vão sentir o desgaste, para valer, quando chegar o Brasileiro”, opina. (com AE)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;