Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ainda em obras, Estoril tem quadrilha e show sertanejo


Bruna Gonçalves
Do Diário do Grande ABC

02/07/2011 | 07:03


O Parque Estoril, em São Bernardo, ainda está em obras. Mas, mesmo assim, a administração apostou em uma festa popular, o 1º Arraiá, para atrair visitantes em época em que o público é menor, por causa do frio.

A festa começou ontem e termina hoje, com a tradicional quadrilha, às 11h, show sertanejo e fogueira artificial.

Proprietária de um dos 18 quiosques do parque, Josefa Lopes de Lima, 48 anos, disse que a iniciativa é importante para o comércio. "Há 31 anos que estou no parque, e nunca houve uma festa. O movimento no frio é muito ruim, mas essa iniciativa pode nos ajudar", avaliou Josefa, conhecida como Zezé, que tem um quiosque de derivados de milho. "Há 25 anos tínhamos um ótimo parque, que aos poucos foi abandonado. Hoje vemos que as melhorias estão acontecendo."

Desde o início do ano, os quiosques antigos foram demolidos e os comerciantes estão em tendas improvisadas. "Não é confortável, mas tem situações que é preciso passar para colher bons frutos."

Quem foi ontem ao parque observou que os banheiros próximos ao teleférico estão interditados, em reforma. Enquanto isso, os visitantes têm banheiros químicos à disposição.

É a segunda etapa da revitalização do Estoril, que além dos novos quiosques e banheiros, inclui reforma de vestiários, instalação de restaurante, playground e ciclovia, entre outras melhorias.

A gerente do parque, Marlucia Carneiro, explicou que as melhorias devem ser concluídas em 2012. "As obras estão acontecendo. Os quiosques de churrasco, por exemplo, devem ser demolidos após a confraternização da Festa de São Bartolomeu, em agosto."

Na primeira fase foram entregues o teleférico e academias de ginástica ao ar livre. Ao todo, o investimento é de R$ 8,4 milhões, em convênio com o Ministério do Turismo.

O morador do bairro Estoril Paulo Kazuo Kumagae, 57, lembrou que o parque vivia lotado. "Por morar próximo, vi todo o desenvolvimento do parque. Antes vivia cheio, mas aos poucos o cenário mudou. Espero que com as melhorias as coisas mudem, porque é um es paço para a família."

ENTRADA

A festa acontece das 9h às 17h. A entrada custa R$ 3 para pedestres. Se o visitante for de carro ou moto paga R$ 10 de estacionamento. Para aqueles que possuem a carteirinha do parque a entrada é gratuita, assim como para crianças de até 7 anos.

As atrações estão com preços mais baixos. Teleférico, arvorismo, tirolesa e escalada terão custo de R$ 4 (ida e volta), enquanto os brinquedos infláveis custam R$ 3.

 

Local atrai moradores de S.Paulo e Litoral

O Estoril não é apenas o destino de quem vive na região. Moradores de São Paulo e do Litoral também circulam por ali no fim de semana. Ontem foi a primeira vez que a coordenadora de costura do Jardim Limoeiro, na Zona Leste da Capital, Andressa Oliveira, 24 anos, e a família estiveram no parque.

"A paisagem é muito bonita e ainda viemos em um dia de festa junina", disse, enquanto fazia exercícios em um dos aparelhos da academia de ginástica ao ar livre.

A família do motorista Joildo Ramos Alves, 53, levou uma hora de São Miguel Paulista, na Zona Leste da Capital, até o parque. Foi a primeira vez que levaram o filho de 1 ano e 2 meses ao Estoril.

"Vim há dois anos e, pelo visto, mudou bastante coisa. Antes o mato estava alto, e o teleférico não funcionava", comentou ele.

Alves aproveitou para mostrar ao filho os animais da fazendinha, como bois, cavalos e pônei. " É um bom lugar para passar com a família."

E foi pela segunda vez, depois de 15 anos, que a dona de casa Rosane Henriques Brandts Buys, 51, visitou o local. "É um lugar bem tranquilo. Tomamos café e comemos salgado em um dos quiosques", disse a moradora de Santos, que viu na internet que o teleférico havia sido reinaugurado e resolveu voltar ao parque.

Mesmo morando na região, o professor de São Caetano Nelson Lourenço levou o filho de 5 anos e o sobrinho de 11 para conhecer o parque e se surpreendeu. "Tinha a ideia de que o parque se resumia à natureza e o espaço do pedalinho. Mas hoje (ontem) vejo que o espaço é muito maior", comentou o professor. Para o filho, Luís Miguel, 5, o zoológico foi o que mais chamou a atenção.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ainda em obras, Estoril tem quadrilha e show sertanejo

Bruna Gonçalves
Do Diário do Grande ABC

02/07/2011 | 07:03


O Parque Estoril, em São Bernardo, ainda está em obras. Mas, mesmo assim, a administração apostou em uma festa popular, o 1º Arraiá, para atrair visitantes em época em que o público é menor, por causa do frio.

A festa começou ontem e termina hoje, com a tradicional quadrilha, às 11h, show sertanejo e fogueira artificial.

Proprietária de um dos 18 quiosques do parque, Josefa Lopes de Lima, 48 anos, disse que a iniciativa é importante para o comércio. "Há 31 anos que estou no parque, e nunca houve uma festa. O movimento no frio é muito ruim, mas essa iniciativa pode nos ajudar", avaliou Josefa, conhecida como Zezé, que tem um quiosque de derivados de milho. "Há 25 anos tínhamos um ótimo parque, que aos poucos foi abandonado. Hoje vemos que as melhorias estão acontecendo."

Desde o início do ano, os quiosques antigos foram demolidos e os comerciantes estão em tendas improvisadas. "Não é confortável, mas tem situações que é preciso passar para colher bons frutos."

Quem foi ontem ao parque observou que os banheiros próximos ao teleférico estão interditados, em reforma. Enquanto isso, os visitantes têm banheiros químicos à disposição.

É a segunda etapa da revitalização do Estoril, que além dos novos quiosques e banheiros, inclui reforma de vestiários, instalação de restaurante, playground e ciclovia, entre outras melhorias.

A gerente do parque, Marlucia Carneiro, explicou que as melhorias devem ser concluídas em 2012. "As obras estão acontecendo. Os quiosques de churrasco, por exemplo, devem ser demolidos após a confraternização da Festa de São Bartolomeu, em agosto."

Na primeira fase foram entregues o teleférico e academias de ginástica ao ar livre. Ao todo, o investimento é de R$ 8,4 milhões, em convênio com o Ministério do Turismo.

O morador do bairro Estoril Paulo Kazuo Kumagae, 57, lembrou que o parque vivia lotado. "Por morar próximo, vi todo o desenvolvimento do parque. Antes vivia cheio, mas aos poucos o cenário mudou. Espero que com as melhorias as coisas mudem, porque é um es paço para a família."

ENTRADA

A festa acontece das 9h às 17h. A entrada custa R$ 3 para pedestres. Se o visitante for de carro ou moto paga R$ 10 de estacionamento. Para aqueles que possuem a carteirinha do parque a entrada é gratuita, assim como para crianças de até 7 anos.

As atrações estão com preços mais baixos. Teleférico, arvorismo, tirolesa e escalada terão custo de R$ 4 (ida e volta), enquanto os brinquedos infláveis custam R$ 3.

 

Local atrai moradores de S.Paulo e Litoral

O Estoril não é apenas o destino de quem vive na região. Moradores de São Paulo e do Litoral também circulam por ali no fim de semana. Ontem foi a primeira vez que a coordenadora de costura do Jardim Limoeiro, na Zona Leste da Capital, Andressa Oliveira, 24 anos, e a família estiveram no parque.

"A paisagem é muito bonita e ainda viemos em um dia de festa junina", disse, enquanto fazia exercícios em um dos aparelhos da academia de ginástica ao ar livre.

A família do motorista Joildo Ramos Alves, 53, levou uma hora de São Miguel Paulista, na Zona Leste da Capital, até o parque. Foi a primeira vez que levaram o filho de 1 ano e 2 meses ao Estoril.

"Vim há dois anos e, pelo visto, mudou bastante coisa. Antes o mato estava alto, e o teleférico não funcionava", comentou ele.

Alves aproveitou para mostrar ao filho os animais da fazendinha, como bois, cavalos e pônei. " É um bom lugar para passar com a família."

E foi pela segunda vez, depois de 15 anos, que a dona de casa Rosane Henriques Brandts Buys, 51, visitou o local. "É um lugar bem tranquilo. Tomamos café e comemos salgado em um dos quiosques", disse a moradora de Santos, que viu na internet que o teleférico havia sido reinaugurado e resolveu voltar ao parque.

Mesmo morando na região, o professor de São Caetano Nelson Lourenço levou o filho de 5 anos e o sobrinho de 11 para conhecer o parque e se surpreendeu. "Tinha a ideia de que o parque se resumia à natureza e o espaço do pedalinho. Mas hoje (ontem) vejo que o espaço é muito maior", comentou o professor. Para o filho, Luís Miguel, 5, o zoológico foi o que mais chamou a atenção.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;