Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Azulao repete receita da vitória contra o Grêmio


Edélcio Cândido
Do Diário do Grande ABC

14/12/2000 | 00:38


Sem fórmula mágica, mas apostando na superaçao, harmonia do grupo e nas individualidades - casos de César, Claudecir, Aílton e Adhemar -, o Sao Caetano defende a bandeira do futebol paulista contra o copeiro Grêmio de Ronaldinho, quinta às 20h30, no Parque Antártica - nas semifinais da Copa Joao Havelange. O autêntico exército de operários do técnico Jair Picerni volta à luta no estádio palmeirense, onde tem dado sorte, e preserva suas características de time pegador, agressivo e vencedor.

A megaprojeçao da equipe nao parece tirar a concentraçao de ninguém. Todos continuam confiantes. O Sao Caetano respeita o inimigo, mas quer "cozinhá-lo à moda da casa", usando a receita com que despachou fortes adversários (CRB, Náutico, Paysandu, Fluminense e Palmeiras). Será um duelo de times que têm o azul em suas raízes, além de histórico para o futebol profissional do Grande ABC. O jogo vale passaporte às finais da Copa Joao Havelange. Como quarto colocado, na pior das hipóteses, o Sao Caetano já está na Mercosul, mas se passar pelo Grêmio estará na Libertadores em 2001. Na tribuna de honra, hoje, é esperada a presença do técnico Leao, da seleçao. O jogo de volta acontece domingo, em Porto Alegre.

Depois de eliminar duas forças respeitáveis - Fluminense e Palmeiras - o time do técnico Jair Picerni nao muda o repertório: forte marcaçao pelo meio e o futebol atrevido de quem marcou 122 gols em 57 partidas oficiais este ano. Em campo, dois artilheiros que podem decidir tudo: a volta de Adhemar (19 gols) e o selecionável Ronaldinho (13). Adhemar e Zinho (13) marcaram juntos 32 gols, quase os 37 de todo o time gaúcho na copa.

Pelas maos competentes de Picerni, 55 anos, que promoveu o time à elite do futebol paulista de 2001, o Sao Caetano está pronto para encarar o peso de uma equipe habituada aos jogos internacionais. Se estar nas semifinais é algo inusitado para o Azulao, para o Grêmio (fundado em 1903) é apenas mais uma decisao em meio a tantas. Trata-se da sétima semifinal do time gaúcho no Brasileiro ao longo de sua existência, sendo bicampeao - 1981 e 1996. As seis semifinais foram em 1981, 82, 84, 90, 96 e 2000.

Novidade - O Sao Caetano treinou nesta quarta à tarde, em Atibaia, e a novidade foi o zagueiro Serginho, recuperado de contusao na panturrilha direita. Jair Picerni deixou para decidir hoje se mantém Dininho ou escala Serginho na quarta zaga. "Clinicamente ele está bem, mas vamos ver o lado psicológico do jogador", disse Picerni. Serginho se contundiu contra o Palmeiras e foi bem substituído pelo companheiro Dininho. Claudecir foi julgado e absolvido ontem à noite pelo Tribunal de Justiça Desportiva da CBF. A sua absolviçao foi um alívio para Picerni. O atacante Wágner (suspenso) será substituído por Zinho, goleador com 13 gols, no ataque ao lado de Adhemar.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Azulao repete receita da vitória contra o Grêmio

Edélcio Cândido
Do Diário do Grande ABC

14/12/2000 | 00:38


Sem fórmula mágica, mas apostando na superaçao, harmonia do grupo e nas individualidades - casos de César, Claudecir, Aílton e Adhemar -, o Sao Caetano defende a bandeira do futebol paulista contra o copeiro Grêmio de Ronaldinho, quinta às 20h30, no Parque Antártica - nas semifinais da Copa Joao Havelange. O autêntico exército de operários do técnico Jair Picerni volta à luta no estádio palmeirense, onde tem dado sorte, e preserva suas características de time pegador, agressivo e vencedor.

A megaprojeçao da equipe nao parece tirar a concentraçao de ninguém. Todos continuam confiantes. O Sao Caetano respeita o inimigo, mas quer "cozinhá-lo à moda da casa", usando a receita com que despachou fortes adversários (CRB, Náutico, Paysandu, Fluminense e Palmeiras). Será um duelo de times que têm o azul em suas raízes, além de histórico para o futebol profissional do Grande ABC. O jogo vale passaporte às finais da Copa Joao Havelange. Como quarto colocado, na pior das hipóteses, o Sao Caetano já está na Mercosul, mas se passar pelo Grêmio estará na Libertadores em 2001. Na tribuna de honra, hoje, é esperada a presença do técnico Leao, da seleçao. O jogo de volta acontece domingo, em Porto Alegre.

Depois de eliminar duas forças respeitáveis - Fluminense e Palmeiras - o time do técnico Jair Picerni nao muda o repertório: forte marcaçao pelo meio e o futebol atrevido de quem marcou 122 gols em 57 partidas oficiais este ano. Em campo, dois artilheiros que podem decidir tudo: a volta de Adhemar (19 gols) e o selecionável Ronaldinho (13). Adhemar e Zinho (13) marcaram juntos 32 gols, quase os 37 de todo o time gaúcho na copa.

Pelas maos competentes de Picerni, 55 anos, que promoveu o time à elite do futebol paulista de 2001, o Sao Caetano está pronto para encarar o peso de uma equipe habituada aos jogos internacionais. Se estar nas semifinais é algo inusitado para o Azulao, para o Grêmio (fundado em 1903) é apenas mais uma decisao em meio a tantas. Trata-se da sétima semifinal do time gaúcho no Brasileiro ao longo de sua existência, sendo bicampeao - 1981 e 1996. As seis semifinais foram em 1981, 82, 84, 90, 96 e 2000.

Novidade - O Sao Caetano treinou nesta quarta à tarde, em Atibaia, e a novidade foi o zagueiro Serginho, recuperado de contusao na panturrilha direita. Jair Picerni deixou para decidir hoje se mantém Dininho ou escala Serginho na quarta zaga. "Clinicamente ele está bem, mas vamos ver o lado psicológico do jogador", disse Picerni. Serginho se contundiu contra o Palmeiras e foi bem substituído pelo companheiro Dininho. Claudecir foi julgado e absolvido ontem à noite pelo Tribunal de Justiça Desportiva da CBF. A sua absolviçao foi um alívio para Picerni. O atacante Wágner (suspenso) será substituído por Zinho, goleador com 13 gols, no ataque ao lado de Adhemar.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;