Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Fita foi obtida por meio de ato de fraude, diz Maurício


Juliana Finardi
Da Redaçao

15/09/2000 | 00:19


O prefeito licenciado de Sao Bernardo, Maurício Soares (PPS), candidato à reeleiçao, antecipou nesta quinta qual será a defesa contra as acusaçoes de corrupçao envolvendo seu candidato a vice, Willian Dib (PSB), que também o atingem por ser o cabeça da chapa.

"Primeiro, prova mediante fraude; depois, o candidato deles estava impugnado e, em terceiro, eles é que estavam atrás do Dib, o que prova que sao gente de má-fé e nao tínhamos motivo nenhum de negociar com ninguém. Para que vou querer tirar dois candidatos dele, se eles, juntos, nao somam nem 100 votos?", disse Maurício. Além do advogado Antonio Carlos Mendes, o escritório de Tito Costa também está atuando na defesa dos dois.

Pela denúncia, Dib teria oferecido dinheiro a dois candidatos a vereador da coligaçao Frente Sao Bernardo, encabeçada por Carlos Pastoriza (PSDB), para que desistissem de suas candidaturas. Os candidatos Sean Carneiro (PMN) e Oscar de Paula (PRP) teriam gravado em fitas de áudio, nos dias 25 e 28 de agosto, uma conversa com Dib.

"Agora cabe a eles provar essa denúncia. Eu gostaria que a Justiça fosse mais rápida porque até que nao se prove nada, ficamos como bandidos passando por esse vexame. Nao tememos nada. Nem com o Vicentinho (o petista Vicente Paulo da Silva) quero briga, vou querer com esse Pastoriza? Isso é dar um tiro de canhao em passarinho", disse Maurício.

O prefeito candidato voltou a afirmar ter sido procurado por um candidato a vereador do PT querendo "passar para o seu lado". "Nao precisa me interpelar judicialmente para que eu responda quem é o candidato. Foi o Jair Costa."

Maurício também aproveitou o evento onde pediu o apoio de cerca de 20 vendedores representantes da Antarctica em Sao Bernardo, quinta à noite no Hotel Presidente, para comentar a subida de 11 pontos percentuais - de 17% para 28% - em 15 dias de Vicentinho, de seu adversário petista, na pesquisa de intençao de votos do Ibope. "Nao estamos preocupados", disse Maurício. O prefeito licenciado admitiu que a subida de Vicentinho pode ter sido reflexo das denúncias de corrupçao envolvendo seu candidato a vice.

O candidato do PPS também comentou o pedido de instauraçao de CPI (Comissao Parlamentar de Inquérito) para apurar suposto uso indevido da máquina. "É uma coisa deprimente eles quererem que os vereadores votem a CPI na marra. A Justiça vai apurar tudo e temos certeza de que nada será contra nós. Temos a segurança de que vamos derrubar isso na Justiça."

Pastoriza disse que o fato de Maurício e Dib nao terem aceitado levar suas fitas com denúncias à perícia significa a admissao implícita de duas culpas: a de que eles sao culpados das acusaçoes e que nao têm provas contra ele.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;