Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Agentes de Desenvolvimento Infantil fazem paralisação

Prefeitura garante que funcionamento das creches não foi afetado


Do Diário do Grande ABC

31/05/2012 | 07:00


Os ADIs (Agentes de Desenvolvimento Infantil) da Prefeitura de Santo André fizeram ontem paralisação para reivindicar redução da carga horária de 40 para 30 horas semanais. Esses profissionais atuam nas creches do município como auxiliares dos professores. Como parte do ato, a categoria realizou doação de sangue coletiva no Hospital Mário Covas.

Conforme o Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos), que representa a categoria, devido à superlotação das salas e à jornada extensiva o trabalho é desgastante, causando prejuízo à saúde física e psicológica e prejudicando a qualidade do atendimento na rede, já que muitos acabam com afastamento médicos.

A Prefeitura informou, por meio de nota, que se viu surpreendida pela paralisação de 190 profissionais, e que nenhuma criança foi prejudicada por haver remanejamento interno de profissionais.

A Prefeitura disse ainda que foi formada comissão para estudos de viabilidade da redução da carga horária, inclusive, com a participação da Câmara Municipal. Para continuidade do estudo, ficou agendada reunião para amanhã. Caso não haja avanços, a categoria já indicou que pretende entrar em greve.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Agentes de Desenvolvimento Infantil fazem paralisação

Prefeitura garante que funcionamento das creches não foi afetado

Do Diário do Grande ABC

31/05/2012 | 07:00


Os ADIs (Agentes de Desenvolvimento Infantil) da Prefeitura de Santo André fizeram ontem paralisação para reivindicar redução da carga horária de 40 para 30 horas semanais. Esses profissionais atuam nas creches do município como auxiliares dos professores. Como parte do ato, a categoria realizou doação de sangue coletiva no Hospital Mário Covas.

Conforme o Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos), que representa a categoria, devido à superlotação das salas e à jornada extensiva o trabalho é desgastante, causando prejuízo à saúde física e psicológica e prejudicando a qualidade do atendimento na rede, já que muitos acabam com afastamento médicos.

A Prefeitura informou, por meio de nota, que se viu surpreendida pela paralisação de 190 profissionais, e que nenhuma criança foi prejudicada por haver remanejamento interno de profissionais.

A Prefeitura disse ainda que foi formada comissão para estudos de viabilidade da redução da carga horária, inclusive, com a participação da Câmara Municipal. Para continuidade do estudo, ficou agendada reunião para amanhã. Caso não haja avanços, a categoria já indicou que pretende entrar em greve.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;