Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Thiago Tortorello refuta crise após saída de pré-candidatos

Pré-prefeiturável do PRTB de S.Caetano se diz surpreso com situação, mas minimiza impacto


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

10/06/2020 | 00:01


Pré-candidato do PRTB à Prefeitura de São Caetano, Thiago Tortorello disse ter visto com “surpresa” a desistência de Pedro Umbelino (PRTB) em tentar ser vereador da cidade, negou crise na legenda e considerou que, com uma boa conversa, há possibilidade até de resgate da pré-candidatura de Umbelino à Câmara.

Na semana passada, Umbelino, que é integrante do MBL (Movimento Brasil Livre) em São Caetano, anunciou que desistia do projeto eleitoral sob argumento de que a direção do PRTB tentou censurar postagens dele na internet a favor do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP).

Segundo Thiago, no dia 12 de maio houve conversa com Umbelino porque a página do MBL de São Caetano nas redes sociais desferira ataques ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) – ele busca capitalizar a popularidade do presidente da República em sua campanha.

“O nosso líder, o general (Hamilton) Mourão, tem um bom relacionamento com o presidente Bolsonaro. O Pedro disse que não conseguiria controlar a página do MBL, mas que, pessoalmente, até gostava do presidente. Eu segui o estatuto ao dar a advertência, mas em nenhum momento disse que ele não seria candidato”, sustentou Thiago, emendando que essa página do MBL era influenciada por Márcio Colombo, pré-candidato a vereador por Santo André e filiado ao PSDB. “Ele insistia no ataque ao presidente Bolsonaro.”

Sobre a situação, Thiago discorreu que “vi com surpresa porque o que era divergência partidária se transformou em ele virando as costas para mim, saindo da pré-campanha. Também achei estranho vir com esse argumento agora, já que a advertência foi de um mês atrás”.

Thiago negou que estava articulando derrubar a pré-candidatura de Umbelino a vereador – o então postulante disse que teve acesso a conversas nas quais o dirigente sugeria essa situação. “O print a que ele se refere está fora do contexto. É conversa de um mês atrás, na qual eu confirmava que não estava gostando da postura.”

O pré-prefeiturável rechaçou o termo crise para o episódio, garantiu que a chapa de candidatos a vereador está completa, com 29 nomes, a despeito da saída de Umbelino, Cabo Alexandre e Daniel Ferreira. “Filiei mais potenciais candidatos porque sabia que isso poderia acontecer”, comentou, dizendo que não fechou portas para Umbelino. “Diante de tudo que ele falou, se ele tiver a vontade (de ser candidato) e disposição de não se deixar influenciar por amigos radicais que não são candidatos, a gente pode chegar a um denominador comum. Sou cara democrático, converso com todo mundo.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;