Fechar
Publicidade

Sábado, 22 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Funcionários da Firestone ameaçam entrar em greve


Do Diário do Grande ABC

03/09/2000 | 17:04


Cerca de 4.800 operários de nove das 28 fábricas de pneus Bridgestone/Firestone nos Estados Unidos ameaçam entrar em greve, desde que a paralisaçao que estava marcada para a última sexta-feira foi adiada.

Uma comissao de negociaçao está reunida desde sexta-feira. De acordo com um porta-voz da empresa, as negociaçoes estao sendo construtivas. Mas um representante dos Trabalhadores do Aço Unidos da América, John Duray, disse que se o resultado da reuniao nao for satisfatório eles farao a greve.

A greve foi adiada pela notícia de que a em empresa aumentou sua produçao depois de um recalling, convocaçao em massa para troca ou reparo de produto, exigido pela investigaçao de 88 mortes por acidente nos Estados Unidos. O governo americano havia publicado também um comunicado alertando que ao menos 1,4 milhao de pneus poderiam ainda apresentar problemas.

A empresa afirma que uma paralisaçao nao afetaria a produçao. O conteúdo das negociaçoes nao foi revelado, mas aparentemente há concordância em relaçao ao pagamento de horas extras, direitos dos veteranos e pensao seguro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Funcionários da Firestone ameaçam entrar em greve

Do Diário do Grande ABC

03/09/2000 | 17:04


Cerca de 4.800 operários de nove das 28 fábricas de pneus Bridgestone/Firestone nos Estados Unidos ameaçam entrar em greve, desde que a paralisaçao que estava marcada para a última sexta-feira foi adiada.

Uma comissao de negociaçao está reunida desde sexta-feira. De acordo com um porta-voz da empresa, as negociaçoes estao sendo construtivas. Mas um representante dos Trabalhadores do Aço Unidos da América, John Duray, disse que se o resultado da reuniao nao for satisfatório eles farao a greve.

A greve foi adiada pela notícia de que a em empresa aumentou sua produçao depois de um recalling, convocaçao em massa para troca ou reparo de produto, exigido pela investigaçao de 88 mortes por acidente nos Estados Unidos. O governo americano havia publicado também um comunicado alertando que ao menos 1,4 milhao de pneus poderiam ainda apresentar problemas.

A empresa afirma que uma paralisaçao nao afetaria a produçao. O conteúdo das negociaçoes nao foi revelado, mas aparentemente há concordância em relaçao ao pagamento de horas extras, direitos dos veteranos e pensao seguro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;