Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santos joga contra o Fluminense em briga direta pela quarta posição do Brasileiro



05/10/2016 | 06:30


Uma briga direta pela quarta colocação do Campeonato Brasileiro marca o duelo do Santos contra o Fluminense, nesta quarta-feira, às 21 horas, no estádio da Vila Belmiro, em Santos, pela 29.ª rodada. O time santista tem 48 pontos contra 46 dos cariocas, mas ambos ficaram mais tranquilos com as mudanças anunciadas pela Conmebol com relação às vagas para a Copa Libertadores de 2017.

O Santos foi bastante beneficiado. A vaga, antes ameaçada, está próxima. Agora com um G6 ao invés de G4, a diferença que era de apenas dois pontos para o quinto, o Fluminense, agora é de sete para o Corinthians, o sétimo colocado do Brasileirão.

Assim, o jogo desta quarta-feira não é mais uma ameaça à posição da equipe no grupo que vai à Libertadores. Por outro lado, o Santos sabe que não pode facilitar para o adversário. "Não podemos diminuir o nosso ritmo", avisou o atacante Ricardo Oliveira. "Temos de brigar por título, ainda que esteja complicado", completou o jogador. A equipe está nove pontos atrás do líder Palmeiras.

Já o meia Jean Mota terá nova chance de ser titular do Santos. Preterido nas últimas partidas pelo técnico Dorival Júnior, que optou pelo argentino Vecchio na vaga do lesionado Vitor Bueno, o jogador ganhou a oportunidade com a ida de Lucas Lima para a seleção brasileira. "Todos os jogos são importante, mas esse bom para eu me firmar e ganhar mais confiança", declarou. "O Lucas Lima é um ótimo jogador, muito importante para nós, mas podemos substituí-lo bem. Já ganhamos sem ele".

Com Lucas Lima e Vitor Bueno "intocáveis", esta será uma rara oportunidade para Jean Mota e Vecchio atuarem juntos. E eles prometem levar a campo o entrosamento dos treinamentos, uma vez que costumam trabalhar juntos na equipe reserva. "O entrosamento é bom. A gente vem treinando bastante, e isso facilita. O Vecchio fez a função do Vitor Bueno contra o Internacional e foi bem, mas acho que eu sou mais rápido que ele e tenho mais resistência. Ele é mais cadenciado. Então, eu devo ficar na (posição) do Bueno e ele na do Lucas Lima", explicou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santos joga contra o Fluminense em briga direta pela quarta posição do Brasileiro


05/10/2016 | 06:30


Uma briga direta pela quarta colocação do Campeonato Brasileiro marca o duelo do Santos contra o Fluminense, nesta quarta-feira, às 21 horas, no estádio da Vila Belmiro, em Santos, pela 29.ª rodada. O time santista tem 48 pontos contra 46 dos cariocas, mas ambos ficaram mais tranquilos com as mudanças anunciadas pela Conmebol com relação às vagas para a Copa Libertadores de 2017.

O Santos foi bastante beneficiado. A vaga, antes ameaçada, está próxima. Agora com um G6 ao invés de G4, a diferença que era de apenas dois pontos para o quinto, o Fluminense, agora é de sete para o Corinthians, o sétimo colocado do Brasileirão.

Assim, o jogo desta quarta-feira não é mais uma ameaça à posição da equipe no grupo que vai à Libertadores. Por outro lado, o Santos sabe que não pode facilitar para o adversário. "Não podemos diminuir o nosso ritmo", avisou o atacante Ricardo Oliveira. "Temos de brigar por título, ainda que esteja complicado", completou o jogador. A equipe está nove pontos atrás do líder Palmeiras.

Já o meia Jean Mota terá nova chance de ser titular do Santos. Preterido nas últimas partidas pelo técnico Dorival Júnior, que optou pelo argentino Vecchio na vaga do lesionado Vitor Bueno, o jogador ganhou a oportunidade com a ida de Lucas Lima para a seleção brasileira. "Todos os jogos são importante, mas esse bom para eu me firmar e ganhar mais confiança", declarou. "O Lucas Lima é um ótimo jogador, muito importante para nós, mas podemos substituí-lo bem. Já ganhamos sem ele".

Com Lucas Lima e Vitor Bueno "intocáveis", esta será uma rara oportunidade para Jean Mota e Vecchio atuarem juntos. E eles prometem levar a campo o entrosamento dos treinamentos, uma vez que costumam trabalhar juntos na equipe reserva. "O entrosamento é bom. A gente vem treinando bastante, e isso facilita. O Vecchio fez a função do Vitor Bueno contra o Internacional e foi bem, mas acho que eu sou mais rápido que ele e tenho mais resistência. Ele é mais cadenciado. Então, eu devo ficar na (posição) do Bueno e ele na do Lucas Lima", explicou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;