Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

EUA: vencedor da eleição tomará posse em 'transição ordeira' no país, diz senador



24/09/2020 | 13:49


Líder da maioria republicana no Senado dos Estados Unidos, Mitch McConnell negou nesta quinta-feira (24) que possa haver problemas na transição de poder nos Estados Unidos, seja quem ganhar a disputa neste ano. "O vencedor da eleição de 3 de novembro tomará posse em 20 de janeiro. Haverá uma transição ordeira como tem sido a cada quatro anos desde 1792", afirmou em breve mensagem no Twitter.

A declaração é feita um dia após o presidente Donald Trump, que tenta a reeleição, não se comprometer com uma transição pacífica de poder. Trump mencionou na quarta-feira problemas nas cédulas e tem criticado o voto por correio. O presidente afirmou acreditar que a eleição será decidida na Suprema Corte, por isso disse que é preciso confirmar logo no Senado um nome para o posto atualmente vago no principal tribunal do país. Trump disse anteriormente que divulgará no sábado o nome escolhido por ele para a Suprema Corte.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA: vencedor da eleição tomará posse em 'transição ordeira' no país, diz senador


24/09/2020 | 13:49


Líder da maioria republicana no Senado dos Estados Unidos, Mitch McConnell negou nesta quinta-feira (24) que possa haver problemas na transição de poder nos Estados Unidos, seja quem ganhar a disputa neste ano. "O vencedor da eleição de 3 de novembro tomará posse em 20 de janeiro. Haverá uma transição ordeira como tem sido a cada quatro anos desde 1792", afirmou em breve mensagem no Twitter.

A declaração é feita um dia após o presidente Donald Trump, que tenta a reeleição, não se comprometer com uma transição pacífica de poder. Trump mencionou na quarta-feira problemas nas cédulas e tem criticado o voto por correio. O presidente afirmou acreditar que a eleição será decidida na Suprema Corte, por isso disse que é preciso confirmar logo no Senado um nome para o posto atualmente vago no principal tribunal do país. Trump disse anteriormente que divulgará no sábado o nome escolhido por ele para a Suprema Corte.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;