Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Paulo abre vantagem sobre o Goiás na Copa do Brasil


Nelson Cilo
Do Diário do Grande ABC

21/04/2011 | 00:31


A vitória sobre o Goiás - 1 a 0, ontem à noite, no Serra Dourada, gol de Dagoberto - colocou o São Paulo perto da vaga à próxima fase da Copa do Brasil. O confronto de volta será quarta-feira, no Morumbi, na estreia de Luís Fabiano. O time da casa tentou pressionar desde o começo. Mas, aos poucos, a equipe de Carpegiani já ocupava os melhores espaços para criar situações de perigo em cima do goleiro Harlei. Que, aos 15, levaria o primeiro susto na falta bem cobrada pelo artilheiro Rogério Ceni, rente à trave.

A expulsão de Felipe Amorim, aos 22, ao travar Carlinhos Paraíba na corrida - antes, ele recebeu o amarelo, detalhe que provocaria o vermelho - obrigou o Goiás a recuar para utilizar os expedientes dos contragolpes.

Então, o São Paulo passou a tomar as principais iniciativas, especialmente no setor do persistente Dagoberto, a referência tricolor nos arremates. Aos 29, ele deixou Jean em boas condições de abrir o resultado, mas o chute saiu pelo alto. Aos 44, também iria colocar Marlos na medida exata para finalizar.

Apesar da superioridade são-paulina, a igualdade parcial mediu os limites de cada um na hora de usar a força no ataque ou de recorrer à vigilância defensiva. Só faltava aquele algo mais ao São Paulo nos lances decisivos.

Na etapa complementar, ao contrário, o Tricolor voltou disposto a ousar muito mais. Se não fosse assim, Dagoberto não teria marcado logo aos dois minutos, depois de invadir entre os desatentos zagueiros e disparar no alvo de Harlei, no canto direito, indefensável - 1 a 0.

Era o que faltava ao São Paulo para ditar o ritmo e a naturalidade. A entrada providencial de Rivaldo no lugar de Marlos ajudou os visitantes a encontrar o ponto de equilíbrio. Aos 22, Rhodolfo tinha tudo para ampliar, mas Harlei, sempre atento, praticou a oportuna intervenção.

Aos 25, o goleiro impediu que o versátil Ilsinho pudesse carimbar outro gol. Aos 33, Harlei salvou de novo nos pés de Ilsinho - uma espécie de elemento surpresa nas frequentes inversões ou nas trocas de passes. Enfim, o placar ficou de bom tamanho para quem agora pode até empatar

 

Juvenal Juvêncio permanece mais três anos como presidente

O presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, assegurou ontem o terceiro mandato consecutivo no clube. Houve muita polêmica na segunda reeleição do mandatário. O grupo do oposicionista Edson Lapolla tentou contestar o pleito sob o argumento de que Juvêncio não poderia se candidatar.

O vencedor obteve 163 votos do total de 177 integrantes do Conselho Deliberativo que compareceram às urnas. Sete preferiram Lapolla e sete votos foram desconsiderados. Apenas conselheiros tiveram direito de participar.

Juvêncio permanecerá mais três anos no cargo em cima da mudança no estatuto. Isso ocorreu em 2008. Antes, era permitida uma reeleição. Haverá desdobramentos judiciais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;