Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Atendimento psiquiátrico não será paralisado


Kelly Zucatelli
Do Diário do Grande ABC

13/03/2009 | 07:00


O atendimento à saúde para pessoas com transtornos mentais, em Santo André, que antes era feito pela Associação Volta para Casa, não ficará comprometido com o fim do convênio com a Prefeitura.

A garantia foi dada pela assessora da Secretaria de Saúde, Cristiane Cagnoto Mori de Angelis. "Não vamos paralisar o atendimento aos pacientes. Inclusive, é analisada a possibilidade de permanecer com eles nas mesmas casas", disse Cristiane.

Depois do processo de auditoria que a Prefeitura fez nos contratos e convênios da gestão passada, foi definido que a associação não ficaria mais responsável pelos serviços de atendimentos de assistência social e de redução de danos causados por drogas e álcool.

O atendimento, que custava cerca de R$ 145 mil por mês, agora será repassado para o Instituto Nova. A Prefeitura garantiu que os funcionários da Associação Volta para Casa serão devidamente remunerados pelos dias que trabalharam desde fevereiro, quando o convênio terminou. "Os funcionários que tiverem uma boa avaliação pela secretaria e quiserem passar para o novo instituto serão readmitidos", concluiu Cristiane.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Atendimento psiquiátrico não será paralisado

Kelly Zucatelli
Do Diário do Grande ABC

13/03/2009 | 07:00


O atendimento à saúde para pessoas com transtornos mentais, em Santo André, que antes era feito pela Associação Volta para Casa, não ficará comprometido com o fim do convênio com a Prefeitura.

A garantia foi dada pela assessora da Secretaria de Saúde, Cristiane Cagnoto Mori de Angelis. "Não vamos paralisar o atendimento aos pacientes. Inclusive, é analisada a possibilidade de permanecer com eles nas mesmas casas", disse Cristiane.

Depois do processo de auditoria que a Prefeitura fez nos contratos e convênios da gestão passada, foi definido que a associação não ficaria mais responsável pelos serviços de atendimentos de assistência social e de redução de danos causados por drogas e álcool.

O atendimento, que custava cerca de R$ 145 mil por mês, agora será repassado para o Instituto Nova. A Prefeitura garantiu que os funcionários da Associação Volta para Casa serão devidamente remunerados pelos dias que trabalharam desde fevereiro, quando o convênio terminou. "Os funcionários que tiverem uma boa avaliação pela secretaria e quiserem passar para o novo instituto serão readmitidos", concluiu Cristiane.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;